Uma análise lógica de uma Sociedade qualquer

Uma análise lógica de uma Sociedade qualquer

Uma análise lógica de uma Sociedade qualquer

Em uma sociedade qualquer os justos e retos, os honestos limpos e bons vivem em equilíbrio. Aos que se desajustam há as Leis, que sempre necessitam de ajustes à criatividade dos desonestos e outros mal intencionados. Nossas Leis estão defasadas e o judiciário impróprio.

Desde a mais remota antiguidade, os que se preocupam com o social, se destacam por estabelecer Padrões de Comportamento e Valores Éticos a serem seguidos por todos. Há um Código Subjetivo e um objetivo.

Encarem este artigo como sendo uma simples tentativa de análise crítica sem julgamentos nem condenações. É a Vida Humana se manifestando de todas as formas e maneiras. A maioria das pessoas busca o sucesso do lado material, o que é muito justo quando honesto, justo e reto.

 

Os mais simples em nível de desenvolvimento mental e psíquico se manifestam psicologicamente como primários ativos, e eles são predominantemente emocionais e alguns impulsivos em suas atividades profissionais normais e relacionamentos.

Os com desenvolvimento psicológico de nível médio, podem ser emocionais, ou não, mas uma boa porcentagem pensa de modo direto concreto e objetivo, e eles são, na média 25% de qualquer população, e aí se incluem os profissionais liberais e os comerciantes. A maioria é circunspecta a respeito dos negócios que aprendeu a fazer.

 

Outros emocionais ainda procuram o sucesso em uma Tribuna e ou em um Púlpito. São os que adoram se comunicar com a massa e encantar os demais com o intelecto desenvolvido. Também estão dentro dos 25% da população, mas geralmente são cultos e hábeis na inteligência da linguagem, geralmente poliglotas, e passam Cultura, limitados a um assunto ou não, sendo hábeis oradores, usam metáforas e alegorias. 

Outros procuram se realizar em um palco com o canto, a música e a representação teatral. É mais do que justo. Estes são predominantemente emocionais e intuitivos, mas desenvolvem bem o sistema lógico e racional, e gostam de emocionar positivamente quem também é emocional e sonhador.

 

Não gostam de se envolver com o comércio nem com os mecanismos de fiscalização e de repressão ao comportamento social. A maioria é extrovertida e sendo carente gosta de ser foco de atenção. Ha os  que são psicologicamente imaturos e se comportam muitas vezes como adolescentes em fase de autoafirmação. Uns poucos se destacam e por essa razão a maioria é plateia.

 

Outros emocionais que desenvolveram a racionalidade e lidam com a psique, trabalhando em uma corda bamba, pois não há dois cérebros iguais na estrutura dos circuitos neurológicos, nem na função. Diferem no material informático e no nível de processamento de dados. Diferem no nível da imaginação e da percepção e podem confundir fantasia com criatividade.  

 

Os trabalhadores que se especializam em corrigir problemas psicológicos e psíquicos  têm que ser políticos polidos e refinados, pois a psicologia está mais para disciplina do abstrato do que para ciência. Não é fácil trabalhar com pessoas físicas que são conduzidas por um computador onde sua carga virtual está oculta no subconsciente, ou no inconsciente. Alguns receitam paliativos bloqueadores daquilo que tem que sair do cérebro para a lixeira, e não curam nada, só adiam.

Nem todos têm os dons necessários para que se destaquem, pois 70% da humanidade são predominantemente emocionais e psicologicamente imaturos, e são os Homens Naturais, segundo Paulo, e são os tipos “Corpo Físico” segundo a Huna.

 Todos podem evoluir e evoluem do emocional para o intelectual, e deste para a abstração que seja lógica, razoável e provável, (carnais), podendo atingir o pragmatismo com facilidade para abstrações se assim for. Talvez 5% ameaçam chegar lá (espirituais), pois todos têm os fantasmas emocionais da infância que vez por outra saem do túmulo do subconsciente ou do inconsciente, e o emocional interfere, bloqueando o raciocínio lógico e racional, e se esquecem do valor do que seja provável, e se iludem com o improvável.

Todo homem é político. Uns mais outros menos. Por essa razão muitos dos mais políticos querem se tornar políticos e viver da política. A política é a arte de se comunicar bem, sem atritos e de convencer as pessoas.

 

Geralmente cultivam alguma filosofia básica como ponto de partida para o encanto do próximo. Todo político gosta de pegar mais leve, e deixam o trabalho mais pesado para os demais. Há políticos emocionais, há intelectuais de pensamento direto concreto e objetivo, e ainda há outros que pensam de modo abstrato. Há os políticos sociais e os políticos religiosos. Além dos políticos religiosos há os religiosos políticos.

Política é a arte de lidar e influenciar pessoas com sugestões a base de pressuposições e suposições baseadas em pressuposições, sempre com algum tipo de interesse que pode tomar diferentes nomes.

Toda Consciência elabora através de Intenções. Toda intenção determina um Propósito. Todo propósito se realiza com ações. Estas podem ser escancaradas quando puras limpas, boas e positivas, ou, ocultas, lícitas, e ou ilícitas, que por sua vez podem ser legaiizadas através de artifícios do legislativo, ou, da jurisprudência.

As pressuposições e as suposições baseadas em pressuposições podem ser prováveis, pouco prováveis, e ou nada prováveis. Se forem pouco ou nada prováveis pertencem à mística, e alimentam as filosofias que se tornam religiões quando passam a ser um Sistema Organizado, sempre de forma arbitrária, que oferecem um pacote de crenças, reguladas por normas princípos dogmas e ou fundamentos, com rituais condicionadores, que podem ser reforçados periodicamente.

.

Quando as crenças são absolutamente prováveis e provadas passam a ser Ciência. Os que cultivam a Ciência podem manter a religiosidade ou não. O tipo de raciocínio desenvolvido, baseado na razão lógica razoável e provável, pode desenvolver uma crítica aos procedimentos nos sistemas organizados de forma arbitrária como religião, mas alguns sem perder a religiosidade, mantém a fé, as crenças e as convicções resultantes, como se o cérebro fosse um HD em compartimentos estanques.

Os políticos sociais vivem de vender promessas de ação meritória neste mundo objetivo, e devem cumprir em um tempo limitado e por essa razão a maioria dos políticos sociais se desmoraliza com o tempo, pois os partidos se baseiam em normas, princípios e metas a serem cumpridas em curto prazo, e muitos além de não cumprir, roubam o erário público na cara de pau, porque nisto dobraram a sua meta.

 

Eles correm o risco de serem descobertos. Fazem Leis em causa própria, como salários elevados e aposentadorias indevidas, e blindagens legais, apesar de imorais, e dizem que representam o povo para o bem do povo e em nome da ética. Muitos acreditam neles, e se não acreditam, usam os políticos que se prendem em alguma vantagem pessoal.

 

Há nações em que os políticos são marionetes dos Capitalistas que incentivam a democracia, onde os políticos, de direita ou de esquerda, são massa de manobra comprada. Os Líderes que se opõem aos Capitalistas morrem de modo inexplicável, ou, explicável, como em alguns fatos históricos conhecidos.

Os políticos religiosos e os religiosos políticos vivem de passar promessas para depois da morte, e contam com a ignorância e com a falta de raciocínio lógico do povo em relação às Crenças limitantes em normas, princípios, dogmas e ou fundamentos elaborados pela Mente Humana, enquanto os dízimos não faltem para o sustento das supostas obras da Divindade, que sempre é Incognoscível, Inescrutável e Insondável.

 

Estes que supostamente representam a Divindade podem agir em longo prazo, porquanto todo futuro é apenas uma suposição a ser conferida depois da morte. Todos os políticos religiosos oferecem subjetividades, mas preferem receber em objetividades. Também isso é justo, porque a sobrevivência é uma preocupação Universal.

 

 Essa situação de fato pode alimentar a hipocrisia, mas todos os hipócritas tendem a sofrer do coração, de ansiedade, depressão, e são ciosos e ciumentos segundo São Patrick, mas é uma questão a ser conferida em cada um. 

As confusões de intenções e propósitos se tornam maiores quando os políticos sociais se tornam religiosos por interesses, e os políticos religiosos e os religiosos políticos querem assumir posição de políticos sociais. É o que não falta na religião básica do cristianismo e nessas 1.780 seitas evangélicas, que agora já passam de 3.000 até em portas de garagem ao longo das avenidas de uma democracia.

 

O mesmo se observa nas demais Grandes Religiões, mais declaradamente no Islã que vê na Democracia uma abertura para assumir o poder mundial através do voto. Se cuidem porque eles são convictos, prolíficos, não brincam em serviço, e não fazem piadas como alívio de frustrações.

Deus como Divindade coletiva é distante, por ser Transcendente, Incognoscível, Insondável, inescrutável, Inexplicável, e também parece não interferir no melhoramento e ou no piorar de cada ser humano. Se interferisse, supostamente, não haveria sujeira e maldade no Mundo.

 

A isso se explica e se denomina Livre Arbítrio do homem, quando não se considera a escravidão dos impostos exagerados, no desgoverno, somados aos dízimos e ofertas de tolos, segundo Salomão, que foi consagrado como o máximo da Inteligência abençoada por Deus.

 

Os povos antigos respeitavam Uma Divindade Incognoscível, mas por ser incognoscível, não alimentavam teologias, e se preocupavam com o melhoramento pessoal e com o desenvolvimento psíquico. Na linha do tempo, as ações psíquicas, ou habilidades psíquicas pouco conhecidas, foi ganhando explicações a base de suposições, e foram ficando sofisticadas e cheias de mistérios e segredos.

Nós homens somos todos responsáveis pelo Bem e pelo Mal, e entre nós estão as Bestas do Apocalipse, na riqueza e na pobreza, nas Lideranças e ou nos servos mais humildes.  Há os que se conscientizam disso, e há os que não se conscientizam e sendo irresponsáveis, de preferência transferem a responsabilidade do Bem à  Divindade e do Mal ao demônio.

Finalmente “Deus habita dentro de vós… ou, o demônio habita dentro de vós”, pois são os dois lados da polaridade da Mente Humana. Ou o homem cultiva o Amor e a Luz como símbolo do Esclarecimento, ou, cultiva o Medo, devido às trevas da Ignorância  e todas as suas outras consequências.

A ignorância continua sendo o maior desafio do Homem, porque mesmo sendo parcial, impede uma Visão de conjunto.

 

 E haja político de todos os tipos para se aproveitar disso, pelo menos nos 75% de qualquer população, e com todas as razões que apresentam a favor ou contra alguma coisa, pois o que sobra, são abstrações sem fim para encher a papelada impressa, que prova que todos trabalham no ápice da pirâmide social.

 

 Alguns não merecem por despreparados e incompetentes, vivem nas sombras, e outros exibem figuras humanas detestáveis pela hipocrisia e falta de Verdade, mesmo que sejam relativas.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.

Postado em : Sociedade

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.