Um Sistema Organizado Universal

Um Sistema Organizado Universal

Um Sistema Universal Organizado

Deve Haver Uma Consciência Universal Suprema que podemos rotular, como os antigos, de O Altíssimo. O Altíssimo seria um Campo de Energia de altíssima frequência vibratória, maior do que o Universo, preenchendo o mesmo, sendo Inteligente e tendo Vontade, com poder de exercer a sua Vontade.

Assim sendo, podemos entender o Altíssimo, como um Campo de Energia Inteligente que compreende o Universo e é Onipresente, Onisciente e Onipotente.

Tudo o mais que exista manifesto Objetivamente e ou Subjetivamente, são Campos de Energia Vibratória derivados do Altíssimo, de Frequências vibratórias progressivamente mais baixas, de dimensão em dimensão, até entrar na faixa de Frequências vibratórias da Terceira Dimensão, ou, Dimensão Material, tendo como Pró Matéria, ou, antecedendo a matéria, a Energia vibratória denominada Energia Quântica, a qual preenche o chamado vácuo interplanetário.

Há um Campo de Energia Consciente, como resultado da interação da Essência da Consciência do Altíssimo com um Sistema Nervoso, de cujo nível estrutural como Ser Vivo, pode depender o Nível de Consciência Resultante. Nos Homens, onde o telencéfalo é mais desenvolvido, pode haver um nível de Consciência mais desenvolvida, dita à imagem e semelhança do Altíssimo, segundo as Escrituras Sagradas.

Essa Consciência Humana, que contém um micro bolha da Consciência do Altíssimo, apresenta três aspectos de Self a serem considerados: Um Eu Básico que contém o Subconsciente como armazém de memória física e eletrônica, Um Eu Superior que pode estar ligado à memória Universal, e Um Eu Médio, que tem Consciência dos outros dois Eus e faz a ligação entre os mesmos através do Eu Básico.

A Associação do Eu Médio com o Eu Básico é denominada de Ego. A integração entre os dois pode ser fortalecida pela integração progressiva que se dá através da Introspecção com meditação, primeiro passiva, depois dinâmica, com reflexão, ordenação de ideias e de pensamentos, análise, questionamentos e intuições.

Entre os Homens há evidentes diferentes Níveis de Consciência, pois os cérebros podem diferir na estrutura, e no diferente desenvolvimento de Circuitos Neurais. Podem diferir no conteúdo Informático quantitativo e qualitativo. Podem diferir no tipo de treinamento da capacidade de imaginação, do raciocínio lógico com avaliação do nível de razoabilidade, bem como há diferenças na percepção do nível de probabilidade de um raciocínio lógico e razoável ser provável, pouco provável, e mesmo, improvável.

Também podemos observar a diferença que há na Capacidade de Imaginação, e consequentemente na capacidade de percepção de um modo geral. Na Essência da Consciência somos no Todo UM, mas a Individualidade de Consciência pela Graça do Altíssimo é uma Condição Útil. (1º aos de Corinto, 2: 9).

Todos esses fatores interferem na capacidade de entender e compreender, sob uma perspectiva, interferindo na percepção e no Nível de Conscientização. Devemos considerar ainda a capacidade de mudar as perspectivas, para verificar que tipo de entendimento ocorre com as mudanças, testando para ver onde haja maior razoabilidade, e probabilidade de ser provável, como condição de Evoluir a Consciência do Homem na direção das abstrações e da espiritualidade.

Devemos considerar que espiritualidade é a disposição de uma Consciência de ser Criativa e Construtiva como se supõe que a Divindade seja, e de ser honesta pura limpa boa e positiva em relação às demais consciências, todas filhas do Altíssimo. (Salmo 82, versos 6 e 7).

Assim sendo, muitas vezes é difícil para um indivíduo avaliar o Nível de Consciência de um seu semelhante, mas apesar disso há indivíduos que se acham habilitados a avaliar o Nível de Consciência inclusive do Altíssimo, e falam de Suas Qualidades, Vontades, e até de suas Necessidades, como se eles conhecessem O Incognoscível.

Os Homens se desenvolveram, nos diferentes Continentes, com diferentes Culturas, e sob o Sentimento da Existência de uma Divindade Criadora. Eles Indexaram a Divindade Criadora e a criação com rótulos próprios de cada Cultura, desenvolvendo uma psicoreligiosidade.

Alguns desenvolveram Habilidades psíquicas e atribuíram esses poderes à psicoreligiosidade, apesar de haver Indivíduos que não colecionam crenças limitadas e as possuem também.

Com o tempo os Homens desenvolveram Sistemas Organizados de forma arbitrária, em função de Filosofias, estabelecendo um pacote de crenças regulamentadas por normas, princípios dogmas, fundamentos e rituais próprios de suas perspectivas, para adoração da Divindade.

A questão é que esses Sistemas Secundários Organizados pelo Homem, em função do Sistema Consciente e Inteligente Universal, se chocam, e as guerras resultantes já mataram mais pessoas do que os cataclismos e as doenças.

Um Sistema Organizado Universal – II

Falemos dos Indivíduos Humanos, desconsiderando os grupos unidos por Sistemas Organizados de forma arbitrária pelo Homem. É apenas mais uma perspectiva.

Se Deus é o criador de tudo o que existe, tudo o que existe é o resultado de uma criação Mental. Entenda-se por Mente uma alidade da Consciência que funciona como instrumento de focalização do que a Consciência pretende.

Sendo a Consciência de Deus um Campo de Energia Inteligente e que exerce Vontade, a Consciência do Homem, à Imagem e semelhança de Deus, para ser coerente com o pensamento dos fundamentalistas, é um Campo de Energia Consciente, que exerce Vontade associado a um Sistema Molecular Integrado, um cérebro, que obedece a um Campo de Energia Morfogênico de origem na Mente Divina, uma microbolha da Consciência Divina.

Pelo Suposto, sendo Deus Amor, Criativo e Construtivo, por coerência, a Consciência do Homem, por Amor, pode ser Criativa e Construtiva, e assim sendo, estabelece ressonância de seu Campo de Energia com o da Consciência Divina Criadora.

Esse fato permite que o Homem possa, a Nível Mental, corrigir Campos Morfogênicos não coerentes, promovendo coerência, e, por consequência, restabelecer a ordem em organismos em desordem, isto é, curar doenças e enfermidades por ação Mental.

O que leva o Homem a ser Criativo e Construtivo, é a Energia imanente no Universo, a qual é mobilizada quando a Intenção de ação de uma Consciência é por Amor, positiva, honesta, pura, limpa e boa em relação aos seus semelhantes, ou seja, quando há Amor como sentimento no Conjunto Consciência-Físico.

Como A Energia da Consciência de Deus pode ser qualificada pelo Homem como Amor, quando no Homem há Amor a Deus e aos Semelhantes, sendo que este último pode ser Amor Compartilhado, então há Coerência entre os Campos de Energia Manifestos por Focalização Mental, e assim há Ressonância e Compatibilidade entre o Molde de Alma Padrão inicial e o Molde de Alma desorganizado, voltando a ser organizado, e influindo no Físico que é sarado. Nessas condições, para uma Consciência Humana, não há obstáculos de tempo e espaço, pois se torna não local.

Se o Homem, por livre arbítrio, for Criativo, mas Destrutivo, ou, agir por interesse pessoal sem Amor, sai da Ressonância com a Consciência Divina, e perde a possibilidade de usar mentalmente a Energia imanente no Universo (Quântica), a qual permite a ele se sobrepor às limitações do Tempo e do Espaço. Então fica limitado aos processos de ação e cura mecânicos e químicos.

Ausência de Amor, caracterizada pelo Medo, e ou, por interesses Egoístas de qualquer tipo, e toda sorte de sentimentos em função da inveja, sobremodo a soberba, seja de fundo material, intelectual e ou espiritual, não dão ressonância nem com o Divino, e nem com os semelhantes. Então resta ao Homem apenas o Discurso Vazio de ações e “realizações espirituais”, contrariando as bases da filosofia do cristianismo. (1ª Epístola de Paulo aos de Corinto, 2:4).

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.

Postado em : Um sistema organizado universal

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.