03 – Um Ritual Isento de Sectarismo

03 – Um Ritual Isento de Sectarismo

Um Ritual Isento de Sectarismo

          Todas as disciplinas que visam o melhoramento pessoal começam por melhorar a capacidade de concentração, afim de que o praticante atinja um nível profundo de introspeção, de modo consciente, para que possa estabelecer por conta própria modificações de comportamento.

          A melhor maneira de aprender a se concentrar é voltar a sua atenção para cada parte do próprio corpo. À medida que a pessoa toma consciência de cada parte do corpo, poderá senti-la melhor e poderá, desejando, relaxar a mesma, livrando-se das tensões e consequentemente do stress. Quando relaxamos um músculo, estabelecemos um estado de prontidão fisiológica em que há menos desgaste de energia. A sensação de relaxamento corporal vem quando conseguimos o mesmo grau de prontidão para os músculos antagônicos. Neste caso temos a sensação de leveza, chegando a ponto de não sentirmos o corpo. Como não há tensão em nenhuma parte do corpo, temos facilitada a concentração introspectiva. Então podemos nos concentrar em imagens com alta energia e grava-las no subconsciente, ou seja, no banco de memória. As imagens sendo gravadas com aspectos positivos e construtivos estabelecem uma nova estrutura psicológica que seja mais conveniente. Isto é o que se denomina Programação Cerebral.

          O primeiro programa a ser instalado é um programa que permita atingir um elevado grau de concentração de imediato, sempre que for necessário. Portanto, vamos entender e estabelecer o programa. Um ritual favorece a automatização e o estado alterado de consciência, favorecendo as impressões no subconsciente.

          Tudo aquilo que repetirmos pelo menos sete vezes, gravará como ponto de referência no banco de memória, daí ser necessário evitar repetir imagens ou pensamentos negativos. Um ritual pode ser direcionado de tal maneira que constitua um programa inteligente. Um programa pode ser um processo associativo que vise uma finalidade. Podemos usar vários circuitos neurológicos, como um movimento, ou postura. Uma imagem, uma idéia, ou, um pensamento.

          Como movimento vai escolher o mais simples e que de certa maneira já está automatizado que é o movimento respiratório. Vamos fazer como movimento uma respiração profunda para diferenciar da respiração normal.

          Podemos escolher uma imagem qualquer para associar ao movimento, de modo que seja um reforço. Vamos usar o número três que é simples, mas poderia ser outro qualquer. Como pensamento vai escolher o nosso objetivo que é o Relaxamento Físico. Respirando profundamente, ao exalar imaginemos o número três, desejando relaxar fisicamente. Se fizermos varias vezes esse procedimento, gravaremos de tal maneira no cérebro, que sendo necessário e conveniente, a pessoa respira profundamente e já estará relaxada. Se necessitar de um reforço, simplesmente imagina o número três.

          Ninguém se concentra se não estiver em paz. Portanto programamos um estado de paz, respirando profundamente e ao exalar, imaginemos o número dois e associemos o mesmo à idéia de paz profunda, ou, simplesmente desejando isso.

          Outro fator de concentração é a estabilidade no nível de introspecção, de modo que respiramos profundamente e ao exalar, imaginamos o número um associando-o à idéia de estabilidade no relaxamento físico, na paz profunda e na harmonia interior. Depois de várias práticas, já temos instalado o feedback desejado. Alberto Pinto Dias – USP 1955

apresentacao

Postado em : Os Rituais

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.