Teoria 7 – Criando Circuitos Neurológicos

Teoria 7 – Criando Circuitos Neurológicos

Criando Circuitos Neurológicos

Agora vamos ao que interessa. Se o Reino dos céus, de onde vem o Poder que “vem de dentro”, está dentro de cada um de nós, conforme dizia o mestre Jesus, então não adianta nada buscar o exterior consciente. Adianta buscar de modo Consciente dentro de nós, no Interior Consciente.  Ora o Interior Consciente se alcança pela Introspecção, portanto, o que vale é buscar como aperfeiçoar a introspecção.

Se o que interessa é a estabilidade na introspecção consciente, devemos estar sempre despertos e com enfoques fáceis de serem feitos, e variados, pois a ordem é não dormir durante o processo.

O primeiro passo é fechar os olhos para nos isolarmos do Exterior Consciente que se faz pela via visual. Também convém que não haja nenhum ruído que possa desviar a atenção, como músicas, cantos, mantras ou sons variados. Devido à dificuldade do isolamento dons sons do ambiente, é possível obter o isolamento ouvindo uma fonte de sons repetitivos e monótonos, que em curto espaço de tempo deixamos de prestar atenção.

Melhor que não haja perfume e incensos, nem outros odores que incomodem. O Uso de incensos em ambientes coletivos pode visar encobrir maus odores eventuais que incomodem e tirem da concentração. O corpo deve estar bem acomodado para não gerar estímulos de ordem táctil.

Como a mente dificilmente enfoca uma mesma coisa durante muito tempo, podemos fazer exercícios que obriguem a mente a fazer enfoques que nos sejam úteis e sejam exercícios introspectivos e relativamente simples, dentro de uma meditação dinâmica.

Se nesses enfoques mentais introspectivos lidamos com imagens visualizadas como lembranças de tudo que já vimos durante a vida, favorecemos a facilitação neurológica nesse sentido, e então podemos com facilidade treinar a imaginação criativa, quando então somos capazes de “ver” mentalmente situações novas e desejáveis. Isso abre caminho para facilitar que iniciemos o processo de perceber imagens de situações que são realidades, mesmo que elas sejam realidades à grande distância.

A projeção de energia começa ao se produzir imagens enfocadas de modo adequado e com intenção de obter determinado resultado. Depois disso podemos começar a perceber imagens e também captar energia do ambiente e de outros objetos e pessoas bem como decodificar e perceber os significados.

Em outras palavras, para finalizar, os exercícios de introspecção levam a pessoa a encontrar e entender os outros três níveis de Consciência que sintonizam o cérebro com freqüências vibratórias de outras dimensões da escala de energia Universal.

Assim como há várias maneiras de juntar as palavras para produzir pensamentos em diferentes perspectivas, também há varias maneiras de se entrar em estados alterados de Consciência, sejam por hipnose ou por auto-hipnose.

A diferença é que em alguns caminhos o processo é mais demorado do que outros, e também que alguns levam a pessoa a sintonizar de modo inconsciente, e outros de modo Consciente, mas tudo se resume em Hipnose, ou, em Auto-hipnose.

Nos casos sonambúlicos, em que o nível Consciente da Consciência (Eu Médio), se desliga e quem assume o controle é o Eu Básico associado com o Eu Superior.

Assim sendo há diferentes graus, ou, níveis de introspecção. O ideal é uma psicotecnologia que permita que a pessoa adulta, trabalhe de modo Consciente, operando de modo lógico racional e analítico, mas com o cérebro operando nos níveis de função em que operava quando criança entre 0s 4 e os 7 anos de idade, quando o nível de energia neurológica manifeste um potencial acima de 380 micro volts, podendo chegar até 2.500 micro volts em alguma pessoas, de acordo com Barbara Brown, pesquisadora Norte Americana.

Nessa alta voltagem em termos neurológicos, o que nos protege é a baixa amperagem, mas que é suficiente para mobilizar energia quântica, produzindo os efeitos intencionados, objetivos e subjetivos. Os estados alterados de Consciência são vulgarmente denominados de Transe, Transe Mediúnico etc. uma questão de rótulos.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista em Fisiologia (Bioenergética e Órgãos dos Sentidos) USP, 1955.

Qualquer questionamento sempre será bem recebido e respondido.

Postado em : Consciência, desenvolvimento mental e circuitos neurológicos

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.