O Desenvolvimento Humano

O Desenvolvimento Humano

O Desenvolvimento Humano

Nascemos com instintos de sobrevivência e alguns reflexos inatos. Desenvolvemos aos poucos os circuitos neurológicos relacionados com espaço e domínio do mesmo. Reações de prazer e desprazer fazem desenvolver os circuitos neurológicos relacionados com sentimentos e emoções. Sentimentos e emoções ganham corpo justamente no período em que o cérebro tem predominância de pulsos Tetha e um potencial elevado entre os quatro e os sete anos e idade. Ao terminar a primeira infância, somos predominantemente instintivos e “emocionais”.

A característica do início da segunda infância antes ou depois dos sete anos é o fato de termos progressivamente o desenvolvimento do raciocínio do tipo humano primário. Se antes éramos dedutivos, geralmente depois dos sete anos passamos a ser progressivamente mais dedutivos – indutivos e temos a percepção da lógica e da razoabilidade. Com a puberdade firma-se o raciocínio lógico e há condição de entender a diferença entre o que é provável, e o que seja pouco provável e mesmo improvável. O amadurecimento que deve haver até o final do terceiro ciclo de sete anos (21) se caracteriza pelo Bom Senso e por saber conviver com as incertezas. Tudo se faz na medida em que novos circuitos neurológicos são desenvolvidos e são funcionais.

Infelizmente nem todos amadurecem por igual, pois diferem na estrutura e na fisiologia do cérebro, e no nível de percepção, de imaginação, no nível de dados e informações armazenadas no Banco de Memória, no nível de linguagem pela diferença de conhecimento de vocábulos e no traquejo de usá-los nos processos racionais. Diferimos ainda no nível de habilidade de conotação de ideias, e na capacidade para desenvolvimento de abstrações.

Assim sendo, grosso modo, podemos dividir as pessoas de uma população em três grupos. 1- Indivíduos onde predominam as emoções. 2- Indivíduos em que predominam os pensamentos diretos concretos e objetivos. 3- Indivíduos onde predominam os pensamentos abstratos.

Em uma população qualquer de qualquer cultura predominam os emocionais, e dependendo do nível cultural da cultura em questão, são pelo menos 70%. Os de pensamento direto concreto e objetivo, intelectuais do tipo mecânico, perfazem até 25% de qualquer população. Os de pensamento abstrato, intelectuais intuitivos são aproximadamente 5%.

Dentro de cada grupo há as variáveis relativas aos níveis de informação, imaginação, percepção e grau de Conscientização e de conhecimento obtido a partir de experiências pessoais. Por essa razão há dificuldade de comunicação que é feita por palavras, gestos e atitudes. As reações resultam na maioria das vezes em discordâncias e discórdias devido a julgamentos que são feitos na maioria das vezes por juízos imperfeitos e precipitados.

1- Os emocionais, em termos de cura, sejam de desequilíbrios psíquicos, ou, sejam de doenças ou enfermidades decorrentes esses desequilíbrios, são propensos a usar exercícios de posturas, massagens, ou, imposição de mãos para passar energia como métodos de tratamento. Visam com isso à liberação de emoções reprimidas, bem como suscitar a lembrança de eventos do passado que causaram as neuroses. A abordagem consiste em criar eventos em ambientes que favoreçam o controle direto dos eventos por ação da Vontade de um dirigente para influenciar o Emocional das pessoas participantes. Esportes, comércio, guerras, bem como religiões organizadas de modo arbitrário, com ritual e cerimonial, são os interesses naturais dos indivíduos envolvidas com o aspecto emocional, e são massa de manobra dos Políticos sociais e dos políticos religiosos.

2- Os Intelectuais, em quem predominam os pensamentos concretos, diretos e objetivos, que desenvolvem uma mecânica de ação, se tornam os profissionais liberais, como médicos, cirurgiões, agrônomos, navegadores, astrônomos, meteorologistas, construtores, nutricionistas e outros. Em termos de cura, a preferência é a nutrição, o sono reparador as erva conhecidas, os medicamentos de ação estudada, águas minerais, sais, sol, clima saudável isento de poluição etc. Naturalmente dependem dos emocionais, que são a maioria, para sobrevivência e vida social.

3- Os Intuitivos e de pensamento predominantemente abstrato possuem uma abordagem integrativa, confundida com espiritualidade, pois há maior desenvolvimento de habilidades psíquicas do que os demais. Consideram o mundo exterior como um reflexo do pensamento. A ênfase é a unificação da Consciência, Mente e Corpo com o propósito de autocontrole, sendo o autocontrole a chave para o Domínio da Vida. Na cura, a importância básica é dada aos efeitos que os pensamentos fazem sobre a fisiologia do corpo. Assim sendo, toda crença que seja atual e positiva, pode anular os efeitos de experiências passadas que deixaram marcas no subconsciente. O ambiente familiar em que vivemos é como uma extensão do corpo, influenciado por pensamentos e crenças. A Imaginação é a ferramenta mais importante e todo treinamento é voltado ao uso disciplinado dela.

Há os que são apenas Intuitivos. Há os intuitivos que aprendem a projetar energia quântica por enfoque mental adequado. Há os intuitivos que aprendem a captar informações de modo subjetivo. Há os que aprendem a captar informações e também projetar energia corretiva para equilibrar situações problemáticas. Um pequeno número desenvolve mais habilidades psíquicas do que os de outros níveis de consciência por aprenderem a funcionar em quatro diferentes níveis de Consciência (em Estados Alterados de Consciência). Naturalmente, a inveja determina ações de repressão e isolamento em todos os tempos, há mais do que 11.000 anos.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.
Qualquer questionamento sempre será bem recebido e respondido.

Postado em : Psiquismo

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.