05º – Histórico e Teoria Relativa às Ações Psíquicas

05º – Histórico e Teoria Relativa às Ações Psíquicas

05º – Histórico e Teoria Relativa às Ações Psíquicas

No ano 570 d.C. nascia Maomé (Muhammad) que se tornou rico comerciante. Em 610 d.C. Maomé, se apresentou diante do povo árabe como o último profeta do Deus de Abrão, e se disse enviado por Deus para reformular o Judaísmo e o Cristianismo, que eram religiões aceitas no Oriente Médio, restaurando, segundo ele, seus princípios originais. Publicou o Al Corão e conseguiu reunir as tribos e povos nômades dispersos sob a bandeira do Islã. Mohamed, não foi nem é considerado Divino pelos seus seguidores, mas sim como sendo um homem espiritualmente perfeito e um Profeta. O Al Corão passou a Ser à base de todas as normas e princípios do Islã. Tenho notícias em reservado e de modo oral, que as práticas para desenvolvimento de habilidades psíquicas no meio dos maometanos é reservada aos príncipes e aos Sacerdotes (como era no antigo Egito nas Escolas de Mistério). Certamente os conhecimentos de hipnose para domínio das massas também o são e de modo evidente, pois haja vista o comportamento dos fanáticos suicidas, sempre homens do povo comum, manipulados por líderes religiosos que sabem como exercer o poder mental pela sugestão e reprogramação cerebral por hipnose coletiva. Neste momento, me lembrei de Santo Ignácio de Loyola (hipnólogo) e o seu exército de Jesuítas.

O que acontece com as Religiões elaboradas a partir de Filosofias?

Foi explicado antes que os Magos polinésios e havaianos acreditavam em um Deus Supremo, Uma Consciência Infinita, mas Incognoscível, Inescrutável e Insondável e por essa razão lógica não desenvolveram Teologia, assim a maioria voltou-se para o melhoramento pessoal.

Todas as demais Religiões são Sistemas Organizados onde há uma hierarquia sacerdotal que usa uma Teologia proposta como verdadeira. Os Teólogos pregam ao povo comum as vontades de Deus, as necessidades de Deus, os desígnios de Deus como se Deus não fosse Transcendente e Incognoscível, o que é uma incoerência da parte dos que também pregam a Transcendência. Todas as religiões têm normas, princípios e rituais que as caracterizam. As normas e princípios são baseados em Crenças, das quais algumas são Muito Limitantes.

Sendo Deus incognoscível, acreditar em sua existência depende de um sentimento, pois ninguém prova que ele existe, mas também ninguém prova que não existe. O sentimento de que Deus existe é conhecido como Fé. A Fé associada a uma ou mais Crenças resulta em Convicção. A Convicção associada à ignorância resulta em Fanatismo.

Considerando que dificilmente duas pessoas tenham o mesmo nível de entendimento, mesmo que sejam doutrinadas sob a mesma perspectiva, dificilmente haverá duas pessoas com o mesmo nível de compreensão. Considerando que a percepção depende do rumo que a compreensão pode dar, e que o nível de Conscientização depende do nível de percepção, não há duas pessoas que tenham o mesmo nível de Conscientização em relação a uma mesma religião, suas normas e seus princípios. Daí as discussões entre adeptos e as dissidências que proporcionam observar pelo menos 2.000 seitas cristãs e as facções no Islã, no Judaísmo e etc.  Assim sendo, diante da realidade objetiva que estrutura um Sistema Organizado como religião, dificilmente haverá duas pessoas com a mesma realidade subjetiva em relação às crenças e suas normas e princípios. A maioria do povo comum decora salmos e versículos e os repete como jargão de identificação no mesmo meio religioso, uns da Bíblia, outros do Alcorão, outros do Budismo, do Tao etc. Considere-se ainda a porcentagem de analfabetos funcionais que freqüenta esses diferentes meios religiosos e as repetições em automatismos desencadeadores de estados alterados de consciência, que proporcionam alta sugestibilidade e suas conseqüências para sujeição das massas.

Para finalizar. O sentimento de que Deus existe nos estimulou a sermos religiosos. Para quem também sente e acredita que o demônio existe, pode analisar e perceber que, se ele existe, entrou nessa parada para organizar os sistemas religiosos conduzidos por humanos. Acredito que o mais prático em tudo isso é saber desenvolver Habilidades Psíquicas. Disponho de uma Metodologia que bem aplicada permite que isso seja possível para uma maioria dos Homens. Uma primeira fase em 16 horas permite desenvolver habilidade de “curar” por transferência de energia quântica por enfoque mental adequado. Uma segunda fase em 16 horas permite desenvolver a habilidade de comunicação subjetiva, de cérebro a cérebro, podendo ser telepatia, vidência e ou até clarividência. Feitas as experiências pessoais é possível ganhar CONHECIMENTO e raciocinar em cima dos resultados, livrando-se das miríades de informações desencontradas.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.
Qualquer questionamento sempre será bem recebido e respondido.

Postado em : Histórico e Teoria

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.