Definição de Consciência

Definição de Consciência

Definição de Consciência

Quando uma ou mais informações são recebidas e decodificadas por uma estrutura definida e limitada, se diz que há Consciência nessa estrutura. Um PC tem lá o seu nível de consciência.

Um cérebro é uma estrutura definida e limitada, associada a outras estruturas neurais que compõem o Sistema Nervoso. O cérebro pode ser considerado, de acordo com sua capacidade de impressões e decodificação das impressões, e respostas dadas, como sendo mais ou menos evoluído na escala animal. Capacidade de decodificar e de responder pode definir inteligência e sugerir o nível de consciência.

As respostas inteligentes dependem de uma decodificação prévia. A decodificação dentro de um sistema limitado é a descoberta do significado da estrutura da informação. Se a informação é passada por palavras que são abstrações relativas às ideias, e se os pensamentos resultantes não são claros e bem definidos, há o risco das informações e das decodificações serem distorcidas.

Pela sequência lógica, estudando-se o tipo de resposta a um determinado estímulo, poderemos ter uma ideia do nível de decodificação (percepção) de um sistema nervoso e de sua capacidade de resposta.

Homens e animais respondem com movimento, ou, com secreção glandular. Considerando-se que os movimentos coordenados da fala ou em um teclado expressam de maneira concreta a complexidade da resposta abstrata, poderemos estar estudando o nível de inteligência de um Sistema Nervoso.

O aprendizado é o resultado de estímulos repetitivos que gerem respostas bem sucedidas, até reflexas, automáticas e eficientes.

Como seres humanos de diferentes idades e culturas podem apresentar diferentes capacidades de recepção e decodificação, portanto, de Percepção, tem diferentes níveis de tomada de consciência e de entendimento. Se houver uma situação que gere emoção, tensão, ansiedade e medo, alteram-se os níveis de percepção e de respostas.

Estar Consciente é perceber que se tem Consciência Esclarecida. A consciência pode ser objetiva ou subjetiva. Estar objetivamente consciente é estar ligado às informações percebidas através dos cinco sentidos. Quando fechamos os olhos para dormir, relaxados, em sonolência, temos consciência de que dirigimos os pensamentos e as imagens subjetivas e este já é um estado alterado de consciência em relação ao anterior. Um estado de espírito diferente.

Ao adormecer perdemos a consciência mesmo em nível subjetivo, perdemos a percepção do nível Consciente.  Ao sonhar no final de um ciclo de sono, podemos perceber que as imagens de situações fluem sem o controle do ego, e estamos em outro estado alterado de consciência, outro estado de espírito. Ao despertar voltamos ao estado de consciência em que predomina o lado objetivo.

Postado em : Consciência

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.