Criação X Evolução

Criação X Evolução

 Criação X Evolução

 

Com toda consideração e respeito ao Pastor que me enviou um e-mail a respeito da Criação x Evolução.

O e-mail que me foi enviado: Criação X Evolução, é como a epígrafe diz, “coisa linda”! Tem muitas figuras e muitas fotografias bonitas e coloridas e impressiona qualquer um dos “emocionais”. Emocionais são pessoas psicologicamente imaturas.

O texto que acompanha as imagens também pode ser analisado de modo mais razoável. Em seu conteúdo há alguma confusão pela mistura que expressa conceitos mal-entendidos.

Evolução significa modificação para melhor, ou, para pior. Assim a ideia de evolução não interfere na ideia da Criação.

Algumas pessoas é que a usam Criação e outras Evolução como alternativa para explicar o surgimento da espécie humana sobre este Mundo. Há outras explicações plausíveis, mas não é o momento, a não ser dizer aos crentes que Deus escolheu o DNA do Chipanzé para introduzir 2% de alterações e assim produzir o Homem. Essa diferença de 2% é uma realidade porque é constatável.

Assim também a Bíblia poderá ser considerada perfeita, e o problema será de quem a interpreta, pois não há duas “consciências” que tenham o mesmo Nível de Consciência. O que faz a diferença entre Consciências são o nível de informação, e o traquejo em lidar com diferenças de perspectiva na conotação de ideias e pensamentos, bem como na elaboração intelectual do que seja lógico, racional, razoável e provável.

Há pessoas que são “formadas”, mas sendo informadas de modo limitado. São especialistas em fazer discursos e tirar conclusões baseadas em pressuposições básicas e fazer suposições baseadas em pressuposições. Deus os abençoe, pois fazem parte da Criação como tudo o mais e estão evoluindo como cada um de nós, como humanos.

Naturalmente há um cento de estágios intermediários entre o Homem Natural e o Carnal, e deste para o Espiritual, o que dificulta o entendimento entre todos que façam parte de um conjunto que se intercomunica.

A “conversão” aos Evangelhos é uma Evolução, pois o homem se modifica desde o que apenas convencido, quando levanta a mão para se dizer salvo, até o que gasta a vida estudando os Evangelhos, ao mudar seus padrões de comportamento e seus valores morais e éticos, quando então realmente se converte.

O grau de espiritualidade de um homem já convertido varia e pode ser medido pelo nível de Bom Senso como padrão de discernimento. (1ª Epístola de Paulo aos de Corinto, Capítulo 2: 15).

“Deus criou o Universo”! É uma razão que estabelece uma afirmação que não prova que sim nem que não, mas os fatos são que um sente que sim e outro sente que não.

Eu sinto que sim, mas compreendo o direito de que outro sinta que não, e procuro harmonizar a ciência com a minha psicorreligiosidade.

Percebi o significado lógico das informações que me foram passadas na Universidade de SP a respeito de Evolução dos seres vivos, por ter tido a oportunidade de estudar geologia, paleontologia, antropologia, genética, mutações gênicas e suas consequências, onde meus questionamentos também incomodaram alguns professores e me custaram algumas dependências. Também compreendo que nem todos viventes tiveram essa oportunidade.

Nosso Mundo faz parte do Universo e, isso é um fato. Nós fazemos parte de nosso Mundo juntamente com todos os minerais, vegetais, animais, e isso é outro fato. As Leis de Deus são relativas à eletricidade, ao eletromagnetismo, à força da gravidade e às forças centrípetas e centrífugas etc. todas relativas à Criação. Quem as desobedece “tem morte natural por acidentes”. Quem as obedece está livre de seus efeitos, até que um “acidente natural” tenha a possibilidade de acabar com a vida.

Os vulcões, os terremotos, os tsunamis fazem parte da Criação de Deus já que é para acreditar que “tudo o que acontece, acontece por Ele, e nada do que acontece, acontece sem Ele”.

Alguns afirmam que o demônio também é criatura de Deus, e ele é uma realidade para quem fala muito a respeito dele, evidenciando no mínimo algum tipo de vivência Mental, falando bem ou falando mal. Deus me livre.

Quanto às Leis de Moisés elas foram reguladoras, pelo temor sugerido, do comportamento da massa humana que, há 3.500 anos se deslocava por três anos e meio (40 meses) no deserto em direção à “terra prometida”, fazendo escravos como os Hebreus, e composta por adoradores de Isis, de Ra e de El (povo de Israel). Já foi…

O habitante das Savanas africanas sabe que, se um leão faminto se aproxima, deve buscar refúgio, e sabe que se ele se ajoelhar para orar a Deus e todos os santos pode ser devorado, pois tem Consciência de que, diante de Deus, o leão também faz parte da criação.

O “selvagem” tem Bom Senso e obedece aos dizeres Bíblicos, ”Mas quem adverte que o espírito do homem sobe e o do animal desce”, como está escrito em um dos Livros Canônicos.

A ideia de Evolução e suas hipóteses comprovadas, explicam como se dão as alterações de características nos seres vivos que foram criados de alguma forma e estão evoluindo. As leis da genética comprovam isso. Um exemplo simples é o de que todas as pessoas que possuem sangue tipo O, pertencem a uma linhagem original, mais antiga, até onde se saiba.

Com o tempo alguns seres humanos sofreram alterações genéticas relativas, como por exemplo, as determinantes do tipo de suco digestivo e do tipo sanguíneo O, que resultou no sangue tipo A, mutante do O. Assim se pode expressar que houve evolução (modificação, alteração) do tipo sanguíneo O para o tipo sanguíneo A, além das alterações dos tipos de sucos digestivos e do tipo de alimentação.

Posteriormente nova modificação, ou, evolução, causada por mutação gênica, e os indivíduos de sangue do tipo A resultaram em indivíduos de sangue tipo B que é mais recente. O sangue do tipo AB é resultante do cruzamento de indivíduos de sangue tipo A com indivíduos de sangue tipo B. A isso se dá o nome de Hibridização, ou seja, mistura de caracteres causados por modificações genéticas, muito comum no Oriente Médio. Isso é fato constatado.

Se esses fatos novos ocorrem pela vontade da Divindade, ou não, é difícil, de se provar, pois pelo sim ou pelo não, a Divindade é Incognoscível, Inescrutável e Insondável, não admitindo Teologias (Theo=Deus; Logos=Conhecimento), pois há incoerências humanas nas mesmas.

Ocorre que o Senhor Jesus, filho de Maria, segundo o Vaticano, tinha sangue do tipo AB, ou seja, de última geração de mutantes híbridos, mais evoluído nesses aspectos e em outros. Fica a questão dos parentais para quem conhece genética, e para os demais bastam às crenças. Pense nisso: Os indivíduos de Sangue AB têm facilidade para serem curadores e telepatas, se não são naturais podem ser treinados com mais facilidade que os demais, desde que não tragam crenças limitantes arraigadas.

Sofismas e distorções podem ocorrer entre pessoas que oferecem razões baseadas em Crenças que se contraponham. Toda a abstração que possa advir disso não tem fim. Por essa razão se diz que a Ignorância é o maior desafio do Homem e que toda “verdade” é relativa, inclusive as verdades científicas.

A relatividade das “verdades” decorre de que o Homem não é capaz de pensar sem fazer comparações para estabelecer suas verdades. A prova disso foram todas as comparações, um tanto distorcidas, que o e-mail que me enviou apresenta por fotos e textos.

Prezado vocacionado, não adianta argumentar com crianças. Elas sempre dizem: “mas eu quero”, ou, “mas eu não quero” e, no entanto, são apontadas de modo favorável pelo Senhor Jesus por viverem “no reino dos céus”.

Todas são instintivas e intuitivas por ainda estarem “ligadas”, e ainda não necessitarem de se ”Religar” através de Sistemas Organizados de forma arbitrária pelo ser humano e suas normas, princípios, dogmas, fundamentos, rituais e Estatutos de Igrejas para aprender o que fazer para ir ao reino dos céus, se toda criança já está lá, segundo Jesus.

É por essa razão que no Novo Testamento há a recomendação para que, em toda Igreja, haja pastores e mestres, afim de que haja mais equilíbrio.

Como muitos não obedecem, e acham que pastores e mestres são o mesmo, ocorre o que já ocorreu nos relatos de Hebreus, Capítulo 6, nos versos 1, 2 e 3, e antes no Capítulo 5, versos 12, 13 e14. E ainda continua acontecendo…

Leia e releia para o começo de outra troca de ideias que também não vai ter fim, mas pode ser estimulante para exercícios mentais deveras agradáveis em busca do esclarecimento que nos livre de algum aspecto da Ignorância que é o maior desafio do Homem. No aguardo de questionamentos…

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.

Postado em : Realidades

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.