Às Faculdades de Teologia e aos Religiosos em geral.

Às Faculdades de Teologia e aos Religiosos em geral.

 Às Faculdades de Teologia e aos Religiosos em Geral

Consciência, Inteligência, Alma e Integridade

Habilidades Psíquicas

O Natal, relativo ao nascimento do Senhor Jesus, é uma época sugestiva para meditar nestas perspectivas não usuais, mas mais seguras a quem deseja ver os resultados sugeridos em 1º aos de Corinto 2: 4. “E a minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder;”.

Somos Consciências Individuais. A Individualidade é uma Condição Útil. Todos nós podemos evoluir independentemente! Ninguém depende de ninguém quando já está esclarecido na prática, com bons resultados objetivos, a respeito de um determinado assunto. Como Humanidade, somos todos Unidos na Essência da Consciência, e por essa razão tudo e todos fazem parte do TODO, e estamos todos interligados. No nível de Consciência não há Tempo nem Espaço, há não Localidade. A Essência do Todo pode ter diferentes rótulos, todos associados com o Conceito de Energia e Poder Fazer, e cada um dos rótulos depende da perspectiva usada para entendimento.

A Consciência do Homem resulta da interação da Essência do TODO com um cérebro individual  em desenvolvimento e, por essa razão, não há duas pessoas iguais nem na estrutura do cérebro, nem no resultado da interação como Consciência, pois todos diferem no conteúdo informático, o qual depende do tipo de Focalização Mental que seja desenvolvida nos  processos de armazenamento de dados e informações, bem como nos processos de ordenação dos dados, ideias e pensamentos resultantes. Os resultados finais dependem ainda dos processos de conotação dos novos dados e informações com os pensamentos anteriores, bem como com o rumo na formação de novos pensamentos, e nas análises dos novos tipos de entendimento resultantes.

Entender é perceber o significado de cada informação sob uma perspectiva. Compreender é aceitar como verdade relativa à informação entendida sob uma determinada perspectiva. Inteligência básica é a capacidade de devolver a informação recebida, sem distorções. Inteligência acima desta é perceber que se mudarmos a perspectiva, sob a qual foi passada a informação, mudamos o entendimento e a compreensão. O tipo de compreensão determina o rumo da percepção, e esta determina o tipo e o nível da Conscientização.

Na medida em que desenvolvemos o processo de análise lógica, em busca do razoável e provável, descartando o pouco provável e o improvável, formam-se novos circuitos neurológicos eficientes, e mais ainda quando o indivíduo se preocupa em mudar perspectivas, e estudar os novos entendimentos resultantes com essas mudanças.

Todos os resultados desses processos mentais são inexistentes naqueles indivíduos que não cuidam desse tipo de procedimento. Talvez por essa razão alguns tenham mais discernimento do que outros, e daí a colocação de Paulo: “O homem espiritual tudo discerne, mas não é discernido pelos demais”. Talvez a colocação de capacidade de abstração com discernimento, como resultado da análise de razões em sentido contrário, explique o “espiritual” nesse sentido.

Outro sentido para espiritual poderia ser considerado como sendo uma Condição de Uma Consciência que se autodeterminou em ser “Criativo e Construtivo, como se supõe que a Divindade seja, e honesto, puro, limpo, bom e positivo para com os seus semelhantes”, o que caracteriza o Bom Senso, ou, “espírito santo”, considerando-se que a palavra “santo”, pode significar separado por o indivíduo ser de comportamento diferente dos demais no sentido positivo.

Aquele que desenvolve mais o processo de análise tem maior desenvolvimento no processo de questionamentos, e consequentemente desenvolve mais a Intuição, como mecanismo automático no nível do Subconsciente, pois ele é resultante de associação de dados, ideias e pensamentos. Quando os enfoques do Consciente não interferem, resulta em Intuição Heurística.

A Consciência do Homem é Trina, pois se apresenta com três aspectos, que hoje em dia na Psicologia Moderna, são conhecidos como Subconsciente, Consciente, e Superconsciente, e na antiguidade, no Código da Huna, existente a mais do que 11.000 anos na tradição oral dos polinésios e havaianos, são denominados, respectivamente, de Eu Básico, Eu Médio e Eu Superior. No entanto o Conceito de Eu Básico é mais amplo, e ele contém o subconsciente.

Segundo a Huna, que era um Código regulador da conduta dos psíquicos hábeis em produzir fenômenos conhecidos como Magia, é preciso integrar o Eu Médio com o Eu Básico com Integridade, para formar um Ego Forte. A Integridade é qualidade que se evidencia quando há determinação de manter Padrões de Comportamento e Valores Éticos, que resultem no maior respeito à Divindade e para com os semelhantes, de tal modo que todos possam conviver em “Amor Compartilhado”. Ora isso é uma síntese de moral e ética como Filosofia de Vida, cujas variantes podemos observar em outras escrituras que surgiram depois, na Linha do Tempo, e sob outros rótulos, como Lei Aurea dos Evangelhos.

Uma vez formado um Ego Forte, há necessidade de integração do mesmo com o Eu Superior, quando então o Homem pode manifestar o Poder que vem de dentro, ou, segundo o senhor Jesus, 9.000 anos depois, “o reino dos céus que está dentro de vós”, e então podemos entender a expressão: “O Pai em mim opera as obras”. É o autoconhecimento que permite um Auto Controle Mental e Psíquico na mobilização da Energia Quântica.

Uma Consciência Integrada com Integridade, “convertida” aos padrões morais e éticos, expressa seu Amor à Divindade, e aos seus semelhantes, por seus pensamentos e ações. Considerando-se que a palavra Alma, expresse a qualidade e a quantidade do conteúdo informático de uma Consciência, poderíamos entender como Salvação de uma Alma, como sendo todo processo de Integração de uma Consciência com Integridade.

Uma Alma não salva, ou, um “sepulcro caiado”, segundo o Mestre Jesus, poderia ser uma Consciência rica em Cultura e até em Conhecimento, tendo a integração do Consciente com o Subconsciente, apresentando um Ego forte, mas que por seu comportamento em relação à Divindade e para com os seus semelhantes, não consegue chegar a integrar o Ego com o Eu Superior, ou, não consegue integrar o Ego com o Superconsciente.

Se você adotou alguma Crença, onde apenas ouve discursos de admoestação, e promessas para uma vida depois da morte, em um futuro que não passa de uma suposição, mas não vê o poder que vem de dentro em quem discursa, nem é orientado a aprender como ter o Conhecimento de como fazer a integração da Consciência com Integridade, pense na possibilidade de mudar de Crença, em busca de algo eficiente, prático, além da retórica.

Leia com atenção e entendimento todo Capítulo 2 da primeira epístola de Paulo aos de Corinto. Detenha-se em meditar sobre o versículo 4. Depois reflita em cada um dos demais versículos, e peça que o Espírito Santo de Deus o esclareça.

Entenda que o mestre Jesus ensinou dois tipos de doutrina, uma mais leve (o leite), para o público em geral, outra em particular aos discípulos (o alimento sólido), e resultou que alguns deles, mas não todos, desenvolveram habilidades psíquicas. Não sabemos se os discípulos escreveram algo a respeito dos ensinamentos em reservado. O fato é que na Bíblia montada oficialmente por volta de 300 d. C. não apresenta nada, e essa é a usada atualmente.

Como a Lei Aurea dos Evangelhos do Mestre Jesus praticamente repete as bases do Código da Huna, e como o Senhor Jesus é denominado em Hebreus “Sumo Sacerdote da Ordem de Melquisedeque”, o qual espantou Abrão com seus poderes em 2.700 a. C. temos um elo de lógica a ser considerado. A questão fica ainda mais simples se considerarmos que a Bíblia não menciona nada da vida do Senhor Jesus entre os 12 anos e os 30 anos, que pode ter frequentado e aprendido desenvolvimento mental e psíquico na Ordem de Melquisedeque e em consequência mostrando habilidades psíquicas.

Você também pode desenvolver habilidades psíquicas? Leia João 14: 12, e leia o que o senhor Jesus respondeu aos de seu tempo.

Como pode ser nos dias de hoje? Eu vos repondo. Se os que apenas falam exibindo Cultura disserem que a época dos milagres já passou, não acredite. São Egos Fortes sem a integração com o Eu Superior, falando para justificar a sua inoperância psíquica.

Leia o Salmo 82: versos 6 e 7. Entenda que enquanto vivos todos são filhos do Altíssimo como Homens, e todos podem ser pequenos deuses, se entenderem e acreditarem em 1º aos de Corinto 3: verso 16, e depois 6: verso 19. O Espírito Santo de Deus está à disposição dentro de vós, esperando o momento que queira realmente se conectar, vivendo realmente com integridade.

Nos tempos de Jesus ele ensinou que a introspecção, para encontrar “o reino dos céus dentro de vós”, seria obtida por “vivei em oração”, para consolidar a introspecção, e “orai por vossos inimigos” para obter a Paz Profunda na Interiorização. Afora isso deve ter dado instruções aos discípulos, as quais eu desconheço. Onde estariam os relatos para que a Bíblia publicada seja coerente?

Então, vamos usar métodos Modernos de Interiorização, e exercícios Mentais que proporcionem o Fortalecimento do Ego, e a integração do mesmo com o Superconsciente, ou, Eu Superior, com Integridade, para que este se ligue ao Espírito Santo de Deus, que é onipresente e onisciente.

Pesquisando entre os seguidores da Huna, que é o Código da Filosofia de Vida dos magos orientais ancestrais polinésios e havaianos, o Conceito de “Reino dos Céus”, que é denominado Milú, é um “lugar” dentro da cabeça, onde vivem os mortos, as fadas, os duendes, e os mitos. É um Centro de Visualização de memórias visuais e de imaginação criativa.

Pesquisando entre os africanos de língua Yorubá, o Conceito de “Reino dos Céus”, é um lugar dentro da cabeça onde vivem os mortos, as fadas, os duendes e os mitos, e recebe o nome de Orum Mila. É um Centro de visualização de memórias visuais e de imaginação criativa.

Sem dúvidas para o Senhor Jesus, posterior aos seus ancestrais acima mencionados, como Sumo Sacerdote da Ordem de Melquisedeque, o “reino dos céus que está dentro de vós” tem o mesmo sentido, agora sem as fadas e os duendes.

O único instrumento de que você dispõe para resolver seus problemas é a imaginação criativa, trabalhando no seu Centro de Visualização dentro de sua cabeça dispondo do máximo de energia que um cérebro dispõe durante uma introspecção profunda, para, inclusive, movimentar Energia Quântica por Focalização Mental adequada, influindo no meio ambiente de modo objetivo e de modo subjetivo.

Solicito questionamentos, é uma boa motivação para o cérebro trabalhar e evitar o Alzheimer.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.

Qualquer questionamento sempre será bem recebido e respondido.

[vc_row full_width="" parallax="" parallax_image=""][vc_column width="1/1"][vc_facebook type="standard"][/vc_column][/vc_row]

Postado em : Ciência e Religião

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.