A Consciência, A Atividade Cerebral e as Habilidades Psíquicas

A Consciência, A Atividade Cerebral e as Habilidades Psíquicas

A Consciência, a Atividade Cerebral e as Habilidades Psíquicas

 “A Ignorância é o maior desafio do Homem”, mas a solução está no Esclarecimento. O Esclarecimento depende do desenvolvimento da Visão, dentro do que seja lógico racional e provável, com experiências psíquicas que tenham resultados eficientes. Devemos procurar desenvolver Habilidades Psíquicas para entender o Mundo Transpessoal.

“ O obvio é aquilo que nunca foi percebido até o dia em que alguém o explique de modo simples”.

Para sermos coerentes, se acreditamos em um Deus Incognoscível, Inescrutável, Insondável, e Inalcançável, de acordo com o que se ensina nas Igrejas, no máximo podemos imaginá-lo como uma Consciência, um Campo de Energia Ilimitado e de alta freqüência vibratória, com qualidades de ser Inteligente e ser capaz de exercer Vontade, uma Essência Divina. Essa é a tendência do homem que tem Vida Psíquica, e pode imaginar usando os seus pontos de referência do psiquismo. Também pode imaginar que haja outras Micro-Consciências vivendo mergulhados na dimensão da Essência Divina.

Se assim for, e se nós somos criados à imagem e semelhança de Deus de acordo com a crença tradicional, somos cada um de nós uma Consciência, mas um Campo de Energia Limitado, de alta freqüência vibratória, que tem por qualidades ser Inteligente e ser capaz de exercer Vontade, associados a um Sistema Neurológico que comanda um Corpo Físico. Mas, onde está a contradição?

Se Deus é Ilimitado, Onipresente, abrange todo o Universo, e a nós e a outros, que como nós, temos Consciência de existir. Nós somos parte do Universo, e todos estamos mergulhados em Sua Essência, e se nós (nossa Consciência) estivermos em sintonia com Ele, que é a Fonte de todo poder, pelo poder da Fonte, também não temos limites, pois “Tudo está Interligado”.

Portanto, sua Consciência, leitor, pode não ter limites, depende de você estar realmente em sintonia com Deus. Vide 1ª Epístola de Paulo aos de Corinto, capítulo 3, verso 16. Isso Coincide com a declaração do Senhor Jesus: “O reino dos céus está dentro de vós”, ou, em outras palavras, O Poder vem de dentro de vós. Para verificar essa verdade só com a Introspecção adequada.

A questão passa a ser: como fazer introspecção adequada para obter sintonia com a Fonte, com a Consciência Maior, com a Essência? Como seria essa introspecção de modo adequado?

A fórmula do Senhor Jesus é: “Vivei em oração” e “Orai por vossos inimigos”, ou seja, Introspecção e relativa Paz Profunda por saber virar a pagina. Essa fórmula foi adequada à população de até dois mil anos passados, e ainda é adequada à população atual que está ligada a esse modelo de procedimento para estar no “reino dos céus” dentro de cada um de nós. A questão é o nível de eficiência desse procedimento que foi ensinado por Cristo, quando é ensinado pelo Sistema Organizado como Religião.

Seria 1%? Normalmente nesses Sistemas ouvimos discursos, mas não vemos demonstração de poder da liderança, como é sugerido por Paulo na 1ª Epístola aos de Corinto, 2:  verso 4. Leia! Nem vemos o ensino de como desenvolver esse Poder que vem de dentro de nós, o que já foi evidentemente, proibido até nas Faculdades, ditas Teológicas, por questões ideológicas.

Esse resultado seria por falta de conhecimento de qual é a doutrina que, em reservado, o Senhor Jesus, Mestre indiscutível na eficiência das habilidades psíquicas, passou aos seus discípulos diretos? Seus discípulos registraram? Se eles registraram não foi anexado à Bíblia Canônica por interesse de grupos do Sistema Organizado como religião Iniciado em 256 d. C. quando reunidos por um Imperador? O esclarecimento da massa humana seria inconveniente aos dirigentes?

A dúvida leva à curiosidade, e esta motiva a inteligência para fazer investigações nesse sentido, apesar das explicações dadas pelos líderes, justificando que a época dos milagres já passou. Defesa pessoal pela  inoperância da liderança?

A estabilidade na Introspecção e a Paz Profunda podem ser adquiridas, por reprogramação cerebral, com instalação de um condicionamento neurológico, seja em uma igreja com religiosidade e oração, ou, por exercícios mentais de alguma Ordem que propõe espiritualidade, ou, em um laboratório científico com exercícios mentais que sejam eficientes na introspecção e na produção de habilidades psíquicas. Se associarmos todos e todas as perspectivas, o resultado é melhor por ser esclarecedor, e assim se pode evitar algum tipo de engano ou mistério, como também evitar algumas contradições.

A questão é perceber onde está o ponto de convergência das diferentes perspectivas que dirigem os diferentes entendimentos e compreensões, pois cada tipo de compreensão determina o rumo para uma percepção diferente, o que nos influi para diferentes tipos de Conscientização. Está claro que os resultados são diferentes Realidades que podem entrar em choque se não houver o bom senso que determina o estudo das conseqüências de cada perspectiva usada para entendimento.

Não seriam a hipnose e os processos de auto-hipnose, induzidos nos diferentes tipos de rituais de cada um dos Sistemas Organizados e de seus procedimentos, esses pontos de convergência?

Se associarmos a auto-hipnose e seus efeitos à fisiologia do cérebro em diferentes Estados de Consciência, teremos a resposta.

Temos que partir do princípio, que de início havia uma Essência como um Campo de Energia de altíssima freqüência vibratória, que tendo como qualidade Ser Consciente Inteligente e capaz de exercer Vontade, Era O Todo. O Todo recebeu o nome de Deus, e outros rótulos em cada uma das diferentes culturas. O Todo baixou a freqüência de parte da massa vibratória da Essência e produziu algo como uma pré-matéria que hoje é denominada de Energia Quântica, mas pode ter sido rotulada anteriormente na Linha do Tempo como: Mana. Manah, Prana, Éter, Energia Ergônica, Orgônica, Ki Ai, Chi, Tao, Vida etc.

Essa energia direcionada pela Consciência Maior, o Altíssimo, é passível de produzir efeitos objetivos como são todas as formas de energia conhecidas pelo homem, conhecidas através de seus sentidos, ou, através de aparelhos físicos. Também é capaz de fazer materializações, desmaterializações, rematerializações. Lógico que essa é uma pressuposição básica. Pelo menos, a Energia Quântica como uma premateria é aceita pelos físicos teóricos como um fato atualmente.

Para uma Consciência, que se situa como “filhos do Altíssimo”, (Salmo 82: versos 6 e 7), “sempre é possível se fazer a mesma coisa de alguma outra maneira”, se estamos em sintonia com a Consciência Maior. Na Introspecção mais profunda, estamos Conscientes no “Esconderijo do Altíssimo”, conforme o Salmo 91:1.

A Imaginação Criativa seja por dom natural, ou, por fruto de um esforço de investigação na prática, depende do desenvolvimento da Percepção e esta, em contrapartida, depende do nível da capacidade de Imaginação Introspectiva, pois só se percebe aquilo que seja possível imaginar. A capacidade de imaginação depende dos exercícios em Introspecção com os pontos de referência dos dados e informações recebidos e memorizados, e assim fechamos os circuitos das associações neurológicas e da neuroplastia sob o comando da Consciência, e que favorecem os estudos da Psicobiologia em Humanos.

*Em qualquer uma das opções, O Esclarecimento de uma Consciência em evolução só é possível através da experiência pessoal que tenha resultados eficientes, independentemente da modalidade, desde que proporcione o Conhecimento. É preciso ter em mente de que “só o que funciona é verdadeiro”, pois somente os resultados eficientes obtidos experimentalmente, podem servir de base para estabelecer hipóteses com suposições válidas pela possibilidade de serem testadas e retestadas.

*Temos normalmente o Dom da Visão na terceira dimensão. Temos na quarta dimensão quando imaginamos com visualizações, e sintonizamos com outros cérebros. No entanto é preciso desenvolver o dom da Visão na quinta dimensão quando temos a percepção de eventos até do que seria futuro em termos de terceira dimensão. Temos as Intuições Heurísticas, as intuições por sintonia com outros cérebros, e temos a possibilidade de intuições a respeito de coisas que não estão em cérebro nenhum, mas estão na massa da Essência, no Todo Onipresente, Onisciente e Onipotente, no Altíssimo.

*Sendo nós todos, como Consciências, de mesma natureza que a Essência, “estamos todos interligados, mas a individualidade é uma condição útil”, pois nos dá independência, e essa independência exige responsabilidade individual. O senso de responsabilidade deve aumentar na medida do aumento de nível de Conscientização. O aumento da Conscientização é a base da Evolução no Sentido da Espiritualidade.

É difícil dois indivíduos apresentarem o mesmo nível de Conscientização, pois diferem no nível de informação, no nível de evolução do processo intelectual, na prática da ação Mental, que é relativa à potencialidade do cérebro, e que conferem Conhecimento pela experiência que é individual, apenas transferível por informação. Para isso existem alguns Mestres para ensinar como fazer as experiências. Por essa razão, segundo a Bíblia, em toda igreja deveria haver Pastores e Mestres. O maior problema é quando os Pastores de uma igreja se acham Mestres, sem terem o conhecimento das práticas relativas às curas e às comunicações psíquicas.

Os indivíduos de menor nível de Conscientização, líderes ou não, transferem a RESPONSABILIDADE a terceiros, sejam os terceiros humanos, ou, sejam “entidades” do “mundo psíquico” próprio de cada um, ou seja, da Realidade Pessoal. Geralmente são crenças sugeridas por terceiros e compreendidas como verdades. Os raciocínios dos mentores humanos desse tipo, nesse caso, geralmente são Lógicos, até razoáveis, se bem que pouco ou nada prováveis, e da parte deles nunca há demonstração experimental, há somente erudição cultural.

Quando a nossa porção individualizada da Essência, como uma nano bolha da mesma Essência, se desenvolve anexada a um embrião humano, durante a gestação do feto e após o nascimento, estando ligada ao cérebro por uma suposta alidade (ferramenta) denominada Mente, passamos a interagir com o corpo físico  através de Enfoques Mentais no cérebro, e podemos ter percepções para depois direcionar Energia para todas as partes do corpo pela Focalização. A Essência individualizada desenvolve de início uma Consciência relativa à interação de seu meio ambiente com o cérebro. Depois a Consciência humana evolui pela aquisição de dados e informações relativas ao meio ambiente, e mais em relação a outras dimensões de Energia em diferentes níveis de frequências vibratórias.

Sendo assim, a Consciência, como sendo nosso Eu (Self), ela aparenta se apresentar em três aspectos, um Eu Básico ligado a cada parte do corpo e suas funções. Um Eu Superior que pode eventualmente se ligar com o que haja como Essência no Cosmo. Um Eu Médio, que tem consciência da existência dos outros dois Eus, e ele assume a função de ser lógico, razoável, e orientar de modo inteligente, as funções nas relações com os outros dois Eus, para que, sendo integrados, os três busquem sempre o que seja provável, se a Consciência é esclarecida, e busca sair da ignorância relativa.

A psicologia moderna nomeia os três aspectos do Self de: Consciente, Subconsciente (como parte do Eu Básico),  e Superconsciente ao que os antigos denominavam “espírito protetor”, “espírito paternal”, ou, simplesmente Pai. Jesus se expressava: “Quem vê a mim vê o Pai” e “O Pai em mim opera as Obras”, o que é lógico e dentro da razoabilidade. Esta perspectiva está de acordo, de modo lógico e razoável, com o Salmo 82: versos 6 e 7. Leiam! Também está de acordo com 1ª Epistola de Paulo aos de Corinto Capitulo 3 verso 16, e capitulo 6 verso 19. O Superconsciente resulta do contato da Consciência com o que denominamos Espírito Santo de Deus.

A Consciência, nesse relacionamento com o cérebro através da Mente e seus enfoques, e com o corpo através do Sistema Nervoso ligado ao Sistema Glandular, interfere em todas as funções físicas e fisiológicas do Corpo. Para um determinado tipo de ação psíquica dependemos do “Estado Mental” em que nos encontremos. O tipo de Equilíbrio da Energia da Consciência interfere nas emoções e ambas na Energia potencial que predomine no cérebro quando se faz o enfoque no mesmo.

Um desequilíbrio na Energia da Consciência pode causar sintomas, que podem evoluir para doenças, e depois enfermidades. Observem o que acontece em todo tipo de homem público, que tem que ser político, quando é difícil lidar com a verdade.

Estudando o cérebro sob o ponto de vista da eletroencefalografia, observamos, graças aos estudos de cientistas de várias áreas, que o cérebro normalmente produz, através de um conjunto de milhões de neurônios, pulsos elétricos com diferentes frequências, em diferentes Áreas do mesmo.

*Quando isento de emoções o indivíduo está imaginando e raciocinando em equilíbrio e bom senso com o nível de energia potencial do cérebro é estável em 50 microvolts. A única emoção que dá potencial elevado e estabilidade é o Amor Fraternal, talvez porque, como já dizia Inhotep, ou, Hermes Trimegisto,  em 2.800 a.C., Deus é Amor. 

*Normalmente as pulsações elétricas do cérebro vão desde 0,5 ciclo/segundo até 60 ciclos/segundo, enquanto o cérebro está vivo. Essa escala de freqüência de pulsação, a fim de haver melhor comunicação, foi dividida em diferentes faixas de frequências que receberam nomes próprios. Curiosamente podemos relacionar as faixas de frequência de pulsação neural no cérebro com níveis de Energia potencial disponíveis.

*Frequências de pulsação que vão de 0,5 ciclo/segundo até 4 ciclos/segundo foram denominadas de pulsos Delta. A Energia disponível no cérebro é de 10 a 50 micro-volts. O indivíduo se apresenta, ou dormindo em sono profundo, ou, se treinado, em relaxamento profundo.

*Frequências de pulsação que vão de  4 ciclos/segundo até 7 ciclos/segundo, foram denominadas de pulsos Tetha. A energia potencial que se encontra disponível no cérebro é em média de 250 micro-volts. Há possibilidade, dependendo da intenção e do tipo de enfoque mental consciente, de o potencial de energia do cérebro subir para 2.500 micro-volts. É um Estado Alterado de Consciência que permite que haja projeção de energia com efeitos objetivos e subjetivos, e é também denominado vulgarmente de transe.

Freqüências de pulsação de vão de 7 ciclos/segundo até 14 ciclos/segundo denominam-se pulsos Alfa. A Energia Potencial disponível é da ordem de 100 micro-volts na média em determinadas Áreas do Cérebro. Geralmente ocorre quando há imaginação, ou, visualização.

Freqüências de pulsações de  14 ciclos/segundo até 60 ciclos/segundo denominam-se pulsos Beta. A Energia disponível varia de 50 micro-volts até 10 micro-volts. Quando a pulsação do cérebro atinge 60 ciclos/segundo e 10 micro-volts de tensão elétrica, nos estados de tensão e medo, há um Colapso de Estado no Cérebro e a pessoa desmaia para proteção do Sistema.

Com pulsação ao de redor de 21 ciclos/segundo e 50 micro-volts de tensão, o indivíduo está raciocinando com tranqüilidade, lógico, racional, analítico, com bom senso. Por volta dos 30 ciclos/segundo se há Tensão, Ansiedade, com queda progressiva de energia potencial e de eficiência. Com medo e pânico pode chegar aos 60 ciclos/ segundo e há o desmaio.

Em um cérebro humano normal é possível observar todo o tipo de freqüência de pulsação de modo concomitante, e dependendo do “estado mental”, e ou do tipo de atividade mental no cérebro há predominância de um dos tipos. Jean Milley da Universidade de Stanford na Califórnia idealizou um aparelho que demonstra isso, e foi apresentado no Rio de Janeiro em um Congresso a respeito de “paranormalidade”. Eu pessoalmente experimentei o mesmo aparelho com os olhos abertos, mudando os meus enfoques mentais e vendo na tela de um televisor as variações de diferentes gráficos coloridos para cada hemisfério cerebral, e para cada tipo de pulsação em diferentes níveis de Energia. Um show!

Há ocasiões em que há predominância de uma dessas frequências de pulsação neural, evidentes em uma das Áreas funcionais. Os eletroencefalógrafos registram a atividade cerebral convertendo as pulsações em registros gráficos que podem ser estudados, sendo então denominadas ondas cerebrais. 

Se o indivíduo está em sono profundo, a predominância é de pulsos Delta e o potencial eletroquímico registrado é de 10 a 50 micro-volts.

Se há predominância de pulsos Tetha de modo estável, o potencial eletroquímico é de no mínimo 250 micro-volts e isso caracteriza os estados mentais de concentração em criatividade e situações de improviso. No entanto há indivíduos que em estado concentração profunda, de modo natural, ou, como fruto de treinamento, podem apresentar um potencial de até 2.500 microvolts segundo descreve a pesquisadora Norte Americana Barbara Brown.

Essa situação de maior energia potencial caracteriza os indivíduos que normalmente apresentam habilidades psíquicas, quando estão nesse estado de concentração que é chamado Estado Alterado de Consciência, ou, em Hipnose, ou ainda em Auto-hipnose quando a hipnose é autoproduzida de modo Consciente. Para ser positivo podemos falar em indivíduos psico-cinéticos, também conhecidos como “médiuns de cura” nos meios religiosos ligados ao espiritismo.

Curiosamente indivíduos completamente desligados de qualquer tipo de religião também podem apresentar a fenomenologia. Estados emocionais de amor ou de ódio, bem como situações que exigem improvisos incrementam as ondas Tetha e conseqüentemente influem no aumento do nível de Energia Potencial disponível.

Se há predominância de pulsos Alfa com estabilidade, de modo natural ou por treinamento, o potencial eletroquímico é de 100 microvolts na média, mas isso é normal quando o indivíduo usa a imaginação, lembrando-se de paisagens, por exemplo, ou, de figuras humanas, e de vegetais, ou então animais.

Se há estabilidade de pulsos Alfa de modo prolongado, seja de modo natural, ou, por treinamento, o indivíduo encontra facilidade de entrar em sintonia com outros cérebros e produzir fenômenos hiperestésicos, como telepatia, vidência e clarividência, o que caracteriza os “médiuns videntes”. Os limites da capacidade de imaginação individual são os limites da capacidade de percepção do mesmo indivíduo, o que influi no QI. 

Indivíduos adeptos a crenças limitantes, que produzem medo, podem ter bloqueios no subconsciente que os tornem incapazes, sendo necessária uma reprogramação cerebral, o que é relativamente simples. Não se percebe o que não se espera perceber, ou, o que se tem medo de perceber.

Se há predominância de pulsos  Beta, ao redor de 21 ciclos/segundo, o indivíduo se apresenta lógico, racional, analítico e possivelmente com BOM SENSO que, caracteriza o “Espírito Santo”. Quando o indivíduo é equilibrado em seus processos mentais e é pessoa de boa índole, pode “Agir em Espírito Santo”, desencadeando todo tipo de fenômeno psíquico no sentido positivo.

Assim sendo, “pequeno deus”, expressão segundo o Salmo 82, verso 6, é o indivíduo em que, sua Consciência, por enfoque mental adequado, é capaz de projetar energia quântica, modificando o estado da matéria, seja inanimada ou animada, ou, influindo nas forças da Natureza, através do controle dos ventos que por sua vez movem a água líquida ou como vapor, e também influi em si próprio ou em terceiros. 

A Consciência do Homem pode trabalhar em quatro níveis de consciência, e cada um em diferentes dimensões de freqüência de energia vibratória. O primeiro nível de Consciência é comum a todos, através do qual nos comunicamos com o meio ambiente, percebendo através dos órgãos dos sentidos e atuando fisicamente nas dimensões da energia existente na matéria através dos efetores que são músculos e glândulas de secreção interna e externa.

O segundo nível se dá quando a Consciência, por enfoque mental adequado, de modo natural ou aprendido por exercícios, consegue fazer projeção de energia vital, convertida em energia quântica, e interfere na matéria ou nos processos fisiológicos dos seres vivos. Todos podem aprender sem dificuldade  em 16 horas. Como exemplo, impedir que haja sangria em cirurgias, ou, estancar hemorragias com enfoque mental adequado, natural ou aprendido.

O terceiro nível de Consciência se dá quando o indivíduo consegue, por enfoque mental adequado, se comunicar com todos os seres naturais e perceber informações sem o uso dos órgãos dos sentidos. Essa ação pode ser de cérebro a cérebro, ou, com projeção psíquica. Nem todos podem aprender o contato telepático em 16 horas sem alguma dificuldade. Geralmente, os com sangue tipo B têm mais facilidade.

Um quarto nível de Consciência é quando o indivíduo consegue perceber a origem dos problemas e pode projetar energia por enfoque mental adequado para corrigir o problema físico ou psíquico. Há pessoas que podem trabalhar nos quatro níveis de consciência citados praticamente ao mesmo tempo. As habilidades psíquicas na antiguidade eram consideradas como Magia e ou Milagres, dependendo de quem, como, e quando as demonstrava e do tipo de conceito elaborado por quem observa.

A Fonte mais remota, mais pura e mais simples, ou, menos complicada, a respeito de Habilidades Psíquicas, é o Código da Huna. Foi encontrado no Havaí como Tradição Oral, e com origem Polinésia, provavelmente proveniente da Lemúria.

Huna significa O Segredo, e era destinado a regulamentar as atividades psíquicas. A base é: “Que haja O maior Respeito à Divindade, e que haja Amor Compartilhado entre os homens”. A Huna tem mais do que 11.000 anos, e curiosamente antecede a Lei Aurea dos Evangelhos do senhor Jesus: “Ama a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo”. Também é base da Huna a recomendação de que: “todos devem mudar seus padrões de comportamento e seus valores éticos”, o que se nos afigura como uma necessidade de “Conversão” dada pelos Evangelistas. Uma curiosidade a ser pesquisada por todos que tenham intelecto e bom senso.

Para entender melhor o conteúdo do parágrafo anterior, comecem por pesquisar no Livro de Hebreus, Capítulo 5, onde encontrarão uma pista bem clara se lerem com vagar e muito cuidado o verso 6, onde diz que o senhor Jesus é O Sumo Sacerdote da Ordem de Melquisedeque, e nos versos 13 e 14, uma bela advertência para saírem da puerilidade de se contentar com o “leite” da fantasia, e buscar o alimento mais sólido e consistente, próprio do adulto maduro, perfeito, que tem “os sentidos exercitados, para discernir o bem (o certo) do mal (o errado)”.

Depois leiam o que está dito no Capítulo 6 de Hebreus, nos versos de 1 até 4, e façam uma boa Reflexão Introspectiva, pedindo ao Espírito Santo de Deus mais luz do esclarecimento, se é que não possam perceber o óbvio.

Melquisedeque viveu 27 séculos antes do senhor Jesus. Foi contemporâneo de Inhotep, ou, Hermes Trimegisto. Era um Mago que teve origem fora da linhagem e crenças da linhagem de Abrão, por essa razão deveria conhecer a Huna, e deixou discípulos que fundaram a Ordem de Melquisedeque. Ele viveu em Salem, uma localidade bem mais próxima de Nazaré do que de Jerusalém, região onde deveria estar a Ordem de Melquisedeque.

Quem estuda a história da Civilização Egípcia, sabe que eles escolhiam crianças e iniciavam o treinamento das mesmas com exercícios mentais antes dos sete anos. Aos 12 escolhiam os mais sensíveis e inteligentes para integrarem as Escolas de Mistério, onde certamente Moisés passou, e depois seria o menino Jesus há seu tempo. No entanto aos 12 anos o menino Jesus foi levado pelos pais para Jerusalém, a fim do Bar Mitzvá, quando então surpreendeu os doutores da Lei com seus conhecimentos trazidos da maior civilização de sua época. Depois foi com os pais para o Norte, na direção de Nazaré, passando por Salem.

Como a Bíblia não menciona por onde o senhor Jesus andou entre os 12 anos e os 30 anos de idade, fico à vontade para, dentro da lógica e da racionalidade, baseado em Hebreus, imaginar que ele frequentou essa Ordem de Melquisedeque onde aprendeu tudo o que Melquisedeque deixou de seus conhecimentos da Huna a seus discípulos, e com merecido mérito para chegar a Sumo Sacerdote dessa mesma Ordem.

Segundo o Salmo 82, verso 6, todos podemos ter origem divina como filhos do Altíssimo, mas alguns se tornam pequenos deuses Criativos e Construtivos, São os Kanaloa ou amigos de Deus, segundo a Huna.

Também, segundo a Huna, os homens se dividem em três níveis de Consciência, Ku, Lono, e Kane. Na ordem os Primários Emocionais, os Intelectuais, e os Pragmáticos, sendo que para estes últimos só é válido o que funciona. “A eficiência é a medida da verdade”.

Dá a impressão que o Apóstolo Paulo, filósofo muito culto, conhecia a Huna e divide os homens em três níveis de Consciência, denominando-os de Naturais, Carnais (intelectuais cultos), e Espirituais como os pragmáticos abstratos, que tudo discernem, e por esses razões dificilmente discernidos pelos demais.

Os exercícios para alcançar os diferentes níveis de Consciência são metodologicamente dosados de modo técnico, uma psicotecnologia com complexidade crescente, que atua sobre a psicofisiologia do cérebro de modo benéfico, e isentos de política, mística filosófica, ou, mística religiosa.

Qualquer dúvida poderá ser esclarecida, se ela estiver ao meu alcance. Fraternalmente, Dias

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.

Postado em : Psiquismo

2 Comentários


    • Luciene
    • fevereiro 8, 2016
    • Responder
    • Cancelar resposta

    Boa tarde! Gostaria de informações sobre um local no RJ em que eu possa desenvolver minhas habilidades psíquicas. Estou lendo um livro sobre Sincronicidades e percebo que existe em mim muitas coisas a serem desenvolvidas. Agradeço as possiveis informações.

      • Alberto Barbosa Pinto Dias
      • março 14, 2016
      • Responder
      • Cancelar resposta

      Luciene eu dou treinamentos no Brasil todo desde que haja número de interessados. v.s. pode escrever para diasmind@uol.com.br

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.