A solução

A solução

A solução

A solução – Para resolver dúvidas em relação a qualquer tipo de Crença, há ações que estão nas experiências eficientes, sejam objetivas ou subjetivas, com resultados positivos, constatáveis por mais do que uma pessoa..

Os resultados positivos de experiências eficientes são a base para a construção de hipóteses. As hipóteses podem ser testadas através de uma Metodologia que permita obter os mesmos resultados de maneira controlada. Assim uma teoria pode ser construída em bases sólidas, relativas aos resultados das experiências, dando oportunidade para o entendimento e a compreensão que dá os rumos da percepção responsável pela Conscientização em bases objetivamente corretas.

Os indivíduos psicologicamente imaturos, dados à imaginação fantasiosa, aceitam com facilidade um paradigma construído a base de discursos cheios de metáforas e de alegorias, sem que haja comprovação.

Os indivíduos psicologicamente maduros sabem conviver com as incertezas, mas exigem comprovação objetiva, para que a informação se torne certeza e venha a fazer parte de sua Realidade como modelo aceitável. Não aceitam crenças improváveis.

A Consciência Humana tem três aspectos a serem considerados, e tudo se passa como se houvesse três Eus em um Self.

Há um Eu Básico relativo ao físico e todas as suas funções automáticas, inclusive às funções do banco de memória conhecido como Subconsciente pela psicologia tradicional, e que funciona independentemente do nível Consciente da Consciência em determinadas circunstancias, que podem ser denominadas: Em Estado Alterado de Consciência, ou, em Estado Sonambúlico.

Há um Eu Superior, ou, Superconsciente, que é o aspecto de nossa Consciência que pode se ligar a todas as formas de Energia de dimensões além da Terceira Dimensão, o que nos dá a percepção denominada extrassensorial.

Também há um Eu Médio, nível consciente da Consciência, que trabalha associado ao Eu Básico constituindo o Ego, e tem consciência de que há um Eu Superior a ser integrado ao Ego.

Quando o nível Superior de uma Consciência está associado ao seu Nível Médio, e as percepções subjetivas são acessíveis ao nível Consciente da Consciência,  há as realidades relativas às percepções consideradas Extrassensoriais, as realidades relativas “de outro mundo”, ou, de “outra dimensão”, fora da dimensão material objetiva, e são existentes por experiências psíquicas subjetivas.

Nem todos apresentam esse tipo de associação neurológica que permite ter percepção ilimitada, no momento em que há necessidade de um enfoque desse tipo.

Nós só percebemos aquilo que acreditamos ser possível perceber. Talvez, por esta razão, o Apóstolo Paulo dissesse: “mas o Homem Espiritual tudo discerne, mas não é discernido pelos demais”. 1ª Epistola de Paulo aos Coríntios v.11.

O Homem Espiritual seria o Homem Consciente das realidades objetivas e das realidades subjetivas, na medida das experiências pessoais eficientes, e não na medida de simples informações procedentes de terceiros que gerem Crenças limitantes,limites impostos pela mente humana.

.

As novas experiências podem objetivas e também subjetivas. A maioria dos indivíduos tem um potencial não desenvolvido por desconhecimento dessa possibilidade. O Homem só é capaz de perceber o que ele imagina que possa existir. Assim sendo, o Nível de Imaginação determina o Nível de Percepção.

Simbolicamente, obedecendo a um ponto de vista subjetivo, elaborado pelos indianos, são sete os níveis de Consciência, pois há percepções que são relacionadas com a sensibilidade do Eu Básico através de diferentes plexos do S. N. Autônomo, sendo o nível médio e intermediário localizado no plexo celíaco, na altura do estômago, associado aos instintos, aos sentimentos e às emoções.

Todos os Níveis estão relacionados com o Poder Mental da Consciência de responder à segurança da dominação territorial do Ego, e seu nível emocional relativo às posses, ao existir e continuar existindo no “Mundo Material” e objetivo, no meio de uma sociedade tribal em diferentes níveis sociais, e em cada um dos níveis sociais, indivíduos com diferentes níveis de Consciência.

Os níveis de Consciência considerados inferiores são mais restritos ao indivíduo, e relativos às funções de sexo, para manter a espécie, assimilação e excreções para manter a saúde, e ainda com a segurança em termos físicos de estar com as plantas dos pés no chão em equilíbrio. Algo como ter consciência de existir e da necessidade de sobrevivência, domínio de territorialidade privativa, e condições de manter abrigo e o pão na mesa.

Esses níveis de consciência são percebidos, na medida em que as circunstâncias sejam estímulos, que agem sobre o físico, e tenham respostas reflexas nos plexos correspondentes. São comuns a todos os mamíferos e evidentes por serem expressos de modo objetivo nas crianças dos quatro até os sete anos e nos adultos psicologicamente imaturos e primários em suas ações e reações impulsivas.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.

Postado em : Deus, Fé, Crenças, Religião e Política

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.