A Possível Relação entre Deus e a Criação – 2

A Possível Relação entre Deus e a Criação – 2

A Possível Relação entre Deus e a Criação – 2

 

O Altíssimo é uma Consciência Incognoscível, Insondável e Inescrutável. O Homem tem uma consciência que evolui na medida do nível da informática adquirida e do nível de treinamento do raciocínio lógico desenvolvido em um cérebro.

Muitos homens não alcançam nem mesmo o nível de Consciência de um seu semelhante e perdem tempo tentando entender uma Consciência Mais Elevada do que a sua própria, a ponto de atribuir a Deus qualidades e necessidades humanas.

Resta ao homem que racionaliza, ganhar tempo em melhoramento pessoal e na Evolução Mental e Psíquica possível ao Homem. É possível ao Homem atingir pelo menos quatro níveis de Consciência, conhecidos desde a antiguidade.

Um nível básico comum a todos onde funciona um Consciente exterior e um Consciente interior, correspondentemente Objetivo e Subjetivo. Um nível de Consciência em que consegue, por focalização mental adequada, projetar energia e afetar todo tipo de matéria de modo objetivo, e mesmo pessoas de modo subjetivo. Um terceiro nível de frequências vibratórias em que consegue perceber visualmente ocorrências objetivas e subjetivas. Um quarto nível de Consciência em que percebe ocorrências e projeta energia corretiva se deseja.

Na antiguidade eram oferecidos dois caminhos para sair da Ignorância total na busca do Esclarecimento. Um caminho era a Filosofia e o outro caminho era a Religião baseada em uma Filosofia. Modernamente dispomos de tecnologia capaz de acelerar os processos mentais, independendo de Filosofia ou Religião, mas não as excluindo.

Existe uma forma de Energia neutra, não manifesta e que, preenche os espaços. Quando um objeto é colocado no campo dessa energia neutra, perde peso, isto é fica livre da Força da Gravidade e, portanto, levita.

A primeira notícia que temos a esse respeito data dos temos e Inhotep que, conseguiu construir um aparelho que demonstra isso. Naturalmente o conhecimento teórico data de mais do que 6.000 anos, transmitido pelos sábios que se instalaram as margens do Nilo e provavelmente descendentes dos que se salvaram do “dilúvio” e, procedentes da Atlântida.

O mais importante de tudo isso é que essa energia taquiônica que preenche o Universo pode ser produzida pelo homem quando se concentra com a emoção de Amor. Saí a ideia e o pronunciamento dos Egípcios há mais do que 3.000 a.C. de que Deus é Amor e de que quem está em Amor está em sintonia com Deus.

Mais tarde vemos citado na Bíblia, desde os tempos de Moisés (1.000 a.C.) de que Deus é Amor e repetido no Novo Testamento que Deus é Amor. Essa energia neutra, taquiônica, é reconhecida pelos físicos modernos como Energia Quântica e, também reconhecido pelos físicos modernos que, essa energia pode ser mobilizada por enfoque Mental e está relacionada com o termo “Espírito”.

Os enfoques Mentais são produzidos pela Consciência e os físicos modernos reconhecem que a Consciência é um Campo de Energia vibratória que vibra acima das frequências vibratórias da Energia Quântica e tem poder sobre ela podendo produzir alterações no sentido de criar matéria, ou, desestruturar e até desfazê-la.

Isso explica os fenômenos de desmaterialização, transporte e rematerialização. Se uma Consciência pode fazer um enfoque mental que resulta em alterações na matéria, criando uma situação estrutural nova, essa Consciência é um pequeno deus que, funciona a imagem e semelhança da Consciência Divina e Criadora, quando há sintonia com a mesma.

Podemos dizer que é um filho de Deus Altíssimo, justificando o Salmo 82 verso 6, mas limitado como está no verso 7. Também justifica a expressão do Senhor Jesus, encontrada em João, capítulo 14: verso 12.

 

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.

Postado em : Folhas do Outono

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.