A Luz e As Sombras

A Luz e As Sombras

A Luz e as Sombras

           Se uma lâmpada está ligada na fonte de energia ela emite raios de luz. Quando emite luz, a lâmpada não é a luz, ela apenas porta a luz.   Luz em latim é Luci e Phoreim do grego significa portar, transportar, de modo que Lúcifer significa aquele que porta a Luz.

          Quando a lâmpada é desconectada da fonte de energia, ela apaga. Cessando a luz, e advêm as trevas, que são o oposto da luz. A Luz sempre foi o símbolo da energia Espiritual, conhecimento, sabedoria, equilíbrio, bom senso, como desejamos viver, antes que se apague a lâmpada de ouro, o cérebro, como diz Salomão no Eclesiastes 12: 6. As trevas sempre simbolizaram a ignorância, a presunção, a arrogância, a prepotência, os valores do Ego Inflado.  Satanás significa: o opositor, o que se opõe à luz, resultando nas Trevas, ou seja, na Ignorância que é o Maior Desafio da Humanidade.

           Se a fonte de Energia é Deus, O TODO, se o Homem está conectado com Deus, com o TODO, resplandece a luz. Se estiver desligado de Deus, não tem luz, está em trevas e nesse homem encontramos o opositor. Depende da polaridade a que está ligado. Matéria, ou, antimatéria. Luz, ou, buraco negro. Construtivo, ou, destrutivo? Honesto, puro, limpo e bom, ou, muito pelo contrario? Ninguém é inteiramente bom, mas ninguém é inteiramente mau.

           Quando há um foco de luz distante e nos aproximamos, podemos perceber como é grande a nossa sombra. Se o foco de luz é vertical, à medida que nos aproximamos, a sombra é menos longa até o momento em que estando na mesma vertical, a sombra desaparece debaixo dos pés. Ao nos afastarmos da Vertical relativa à fonte da luz, a sombra volta. Somos corpos iluminados, mais ou menos iluminados, com mais ou menos sombras, mais ou menos conscientes delas.

           A consciência é um Estado de Espirito. Podemos estar em diferentes estados, ou, níveis de consciência. É considerado Normal o indivíduo que está voltado para as circunstâncias. Logicamente as circunstâncias afetam o Sistema Límbico e geram Emoções. Reagimos às circunstâncias, com maior ou menor emoção e isto caracteriza o nosso Estado de Ego. Nem sempre o Estado de Ego é favorável, portanto, nossas reações podem levar a um stress considerável.

           Quando estamos introspectivos, nos desligamos das circunstâncias e nos voltamos para uma realidade interior, onde podemos encontrar o Eu mais profundo, que dirige os pensamentos, e pode desejar ser diferente do Ego, e pode desejar agir de maneira diferente daquela em que o Ego agiu, ou reagiu,  e que não resultou bem. É a inversão da polaridade Mental que nos leva a outro Estado de Espírito, outro Estado de Consciência.

           O conhecimento disso resultou por parte de Jesus o “vivei em oração” e “Orai pelos vossos inimigos”. No entanto há pessoas que não suportam as circunstâncias e as emoções à que se obriga o Ego. Volta-se para o Eu e não retornam mais. Autistas? Ermitões? Vivem alienados da realidade exterior, porque vivem na que construíram em seu interior. 

           Todos nós vivemos parte do tempo na luz da razão e parte tentando entender as sombras. Alberto Barbosa Pinto Dias, USP 1955.

apresentacao

Postado em : Psiquismo

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.