Ciência e Crença Podem Coexistir!

Ciência e Crença Podem Coexistir!

Ciência e Crença Podem Coexistir!

Advertência: Texto longo, conciso, reserve 30 minutos para leitura com atenção.

A proposta enviada a mim foi a de que Uma Palavra tem poder. Uma pessoa Crente nisso fez uma experiência interessante que deu resultado. Potes cheios de arroz cozido foram divididos em dois lotes. Em um dos lotes a pessoa escreveu nos potes a palavra AMOR. Em outro lote de potes a palavra ÓDIO. Verificou que nos lotes em que havia a palavra AMOR o estrago causado por fungos foi pequeno. Nos potes com a palavra Ódio o estrago foi grande. Ele concluiu que a palavra simplesmente escrita no Pote tem poder.

Muitas pessoas pensam que a palavra escrita ou falada, por si só tem poder. Muitos repetem mantras horas seguidas nos Ashrans, outros repetem versículos bíblicos como chavões. Não deixa de ser um reforço benéfico de Ego.

Não costumo dar o contra, nem criticar sem propósito. No entanto, essa interpretação do resultado que me foi dada, me obrigou a fazer ponderações em reflexão introspectiva.

A pessoa que ler as duas explicações é que deve decidir o que é mais razoável e provável, usando seus próprios recursos de lógica e sentido de razoabilidade. O benefício na reflexão é conseqüência do exercício de quem reflete com lógica e razoabilidade, e sempre verificando qual a probabilidade da afirmação ser verdadeira.

O que nos move como ser vivo é a nossa Consciência. Ela é o ponto de partida. Recebemos de Deus ao nascer uma Essência, o Espírito como uma forma de Energia de altíssima freqüência vibratória, diferenciada. Essa Essência ganha forma de Consciência Humana, na medida em que se acumulam dados e informações, que são registrados nas Zonas Gnósicas das diferentes Áreas do Cérebro que esteja ligado a Ela. Assim sendo a Consciência é um Campo de Energia Vibratória, que como a Essência, manifesta Inteligência e Vontade. A Consciência Humana têm dois atributos, duas ferramentas para ação:- Inteligência e Vontade.

Uma Consciência humana para manifestar a Inteligência depende de duas coisas: Nível de Informações armazenadas no subconsciente e Treino no uso da informação de modo lógico e razoável, e sempre que possível dentro do que seja provável. Ao resultado disso se denomina aumento no nível de Conscientização.

Depois se considera o desenvolvimento da habilidade de conotação de idéias em pensamentos, o que é primário, e posteriormente conotação de pensamentos em diferentes níveis de complexidade. Uma Consciência humana se qualifica pela informática e pela habilidade de usar a informática e seus condicionamentos, e a isso podemos denominar “Alma”, ou “Personalidade de Alma” que inclui todos os reflexos Inatos e os reflexos adquiridos na aprendizagem física e mental.

A Vontade é que dá o disparo das ações de todo tipo. O rumo da ação é dado pela Intenção, que é atributo da Consciência e naturalmente é anterior à Vontade.

Para a Ação deve haver alguma Intenção na Consciência, de modo a determinar uma finalidade. Portanto, A Consciência é um Campo de Energia que pode manifestar uma Intenção. Se a intenção for relativa a um determinado resultado, a inteligência trabalha o cérebro mentalmente com a Imaginação no sentido de atingir esse resultado. Por essa razão é preciso que haja clareza e precisão na Intenção, e na Focalização do Resultado Esperado, e depois de imaginada a ação e executada, que haja uma Expectativa.

Certa “qualidade de Energia” se move em função da intenção da Consciência para processar o que se intenciona. Essa Energia resulta em uma Força quando é aplicada para que a Intenção se realize. A Força aplicada resulta em ação para construção, edificação, estruturação, materialização, ou, o contrário. De qualquer modo a energia mobilizada é a que é denominada Energia Quântica, segundo os físicos modernos atuais e atualizados. Quanto à Potência da Psicologia que estuda os fenômenos causados pela Consciência no nível quântico, se denomina Transpessoal.

O indivíduo que faz uma comunicação deve ter um conceito definido em relação às palavras que usa. Desde os egípcios de 2.800 a. C., Deus é Amor. O mesmo se lê no Evangelho de João escrito 2.850 anos depois dos egípcios, nos anos 50 d.C.? O Amor está relacionado como emoção que funciona como fonte de Energia criativa construtiva.

O ódio é resultado do Medo e o Medo a conseqüência da ausência do Amor, e é destrutivo. São sentimentos básicos que Modulam a energia em faixas de Freqüências Vibratórias diferentes. O Amor e o medo são sentimentos, e expressam um estado mental que resulta do posicionamento de uma Consciência em relação a si mesmo e em relação a terceiros. O medo é pai e mãe da inveja, e determina a existência da soberba.

Uma palavra é um Símbolo ligado a condicionamentos reflexos. Uma palavra lida ou ouvida, como símbolo deve ser decodificado e percebido em seu significado lógico no texto, e no contexto. Isso produz um efeito em função do tipo de percepção havida. A percepção é fator de conscientização, e a Consciência reage em função do tipo de conscientização, produzindo no mínimo idéias e ou pensamentos. Idéia é todo ponto de referência subjetivo registrado na Zona Gnósica do cérebro. Os pensamentos se constroem a partir das idéias, trabalhadas na matriz das crenças preestabelecidas, ou, pressuposições aceitas como verdades. A partir das pressuposições se constroem as novas suposições.

Todos nós só funcionamos com equilíbrio na medida em que pensamos de modo Consciente, e só pensamos em função das Crenças que temos como alicerce de nossa Realidade Pessoal. Assim uma intenção, apenas como intenção pode expressar uma crença fraca. Uma Opinião verbalizada pode expressar uma crença sem muita segurança, sem apoio concreto e objetivo, daí a opinião ser como vapor de água em dia ensolarado, é inconsistente e dá margem ao “achismo”.

Uma Crença forte pode estar baseada em fatos objetivos demonstráveis e comprováveis, e em termos de Realidade pessoal, pode funcionar como Alicerce para raciocínios posteriores com segurança. Muitas vezes uma Crença é forte como estrutura Mental, mesmo se for baseada em raciocínio lógico, até razoável, se bem que pouco ou nada provável, se ela faz parte de uma Convicção.

As Convicções são um estado psicológico que resulta da associação da Fé com Crenças. A sempre é composta de sentimentos e emoções. Sendo Deus Incognoscível, Inescrutável e Insondável, a existência de Deus é um Sentimento. Uma pessoa em sã consciência só pode dizer; ”Eu sinto que Deus existe”. Outra pessoa, também equilibrada, e em sã consciência, pode dizer: “Eu não sinto nada”. Temos que respeitar as duas versões. Se o indivíduo for equilibrado e mentalmente centrado, mantém sempre viva a perspectiva de que o Homem só consegue pensar por comparação, e assim sendo toda Verdade sempre é Relativa a uma Realidade pessoal, seja um fato objetivo, ou uma realização subjetiva.

Uma pessoa pode ser considerada Centrada, quando dá o mesmo peso às funções de seus dois Hemisférios Cerebrais. O Hemisfério Esquerdo, como sendo lógico analítico, ponderado, tendendo para o Bom Senso, ordena as informações, analisa, questiona usando a lógica racional, e avalia as probabilidades de ser provável, pouco provável, ou, improvável. Seu funcionamento é Linear na Linha do Tempo, e tem noção de passado, presente e futuro, devendo estar cônscio de que todo futuro é apenas uma suposição.

O Hemisfério Direito é imaginativo, criativo, intuitivo, e pode ser fantasioso, ilimitado em relação ao espaço relativo à sua imaginação, como também é atemporal, se não for compensado pelas funções do Hemisfério Esquerdo, com seus referenciais objetivos conceituados e estabelecidos.

As ações da Consciência que têm por objetivo atingir à distância de modo subjetivo dependem de saber se desligar dos bloqueios do Hemisfério Esquerdo. Os piores bloqueios psicológicos são as ofensas, injúrias e prejuízos causados a terceiros que ficam indelevelmente impressos no subconsciente. O Senhor Jesus os denominava de pecados.

As Crenças que elaboramos, podem ser baseadas em Fatos observados e provados pela experiência controlada, ou, elas podem ser frutos de simples informações, que funcionem como sugestão fraca, média, ou forte, dependendo do Estado Mental em que o “sujeito” a algum grau de sugestibilidade se encontre, ou então, fora de seu Centro de Equilíbrio da Consciência.

As emoções diferentes de Amor são a maior fonte de desequilíbrio entre a imaginação e a razão. Estar Centrado depende de um treinamento de introspecção para autocontrole. Esse treinamento nós o damos.

Política é a arte de ser simpático ao lidar com as pessoas, para inclusive convencê-las de alguma sugestão. Usando as palavras e os pensamentos iniciais, dentro do que as pessoas que ouvem, aceitam bem por estarem habituadas a ouvir, os políticos criam “um clima” favorável para a sugestão que desejam que se aceite. (PNL)

Todo homem é mais ou menos político, ou socialmente, ou, como religioso, sempre se baseando em uma filosofia constituída de pressuposições e suposições baseadas em pressuposições para convencer os demais, e assim atingir certo objetivo. Os políticos sociais têm um objetivo que é predominante, eleição, ou, reeleição. Para políticos religiosos, alguns objetivos são relativos a esta vida, e outros objetivos são subjetivos e relativos à outra vida, suposta como além desta vida.

Quando há objetividade em função de experiências válidas pela eficiência, não há necessidade de um complemento político. Ser polido e educado é o suficiente. É o que falta aos políticos entender. A firmeza nas afirmações é qualidade do justo e reto.

Com pressuposições e suposições se instalam Leis sociais, ou, Crenças limitantes relativas a normas, princípios dogmas fundamentos e rituais que regulam o funcionamento de Sistemas Organizados de forma arbitrária, e que mantém os seus adeptos sujeitos. É assim que uma Elite que pensa de modo direto concreto e objetivo domina uma massa que não pensa de modo objetivo, mas prima pela fantasia.

Dependendo do Sistema Organizado considerado, o aspecto ilusório é o das comendas, das medalhas honoríficas, e das posições nos graus de “iniciação” apenas nominais.

O Homem Maduro convive com as incertezas e não se ilude, e se for íntegro não faz de conta que acredita. Ou acredita, ou, não acredita.

O Homem Imaturo não consegue conviver com as incertezas, e a característica da imaturidade infantil distendida para idades mais avançadas, é quando predomina o Hemisfério Direito que fantasia sem o devido controle, ou por falta de mais informações, ou por falta de exercício de raciocínio lógico, ou, por deficiência neurológica. Sempre procura pessoas que vendem certezas.

Se as experiências oferecidas forem controladas de modo objetivo, os resultados estão sujeitos a observação e exigem explicações, ou, hipóteses. Uma hipótese é uma explicação lógica e razoável que explique as causas de um fenômeno.

As hipóteses devem ser estudadas sob o ponto de vista da lógica racional, e da probabilidade de serem verdadeiras, com verificação através de experiências controladas. Depois devem ser testadas na prática, experimentalmente, para serem comprovadas, resultando então em Teorias. Esse tipo de procedimento rege o pensamento do tipo Científico.

Se uma pessoa se propõe a fazer um tipo de demonstração objetiva, não deve publicar uma afirmação teórica antes de avaliar outras perspectivas que levem a outros tipos de entendimento e outras hipóteses possíveis. Depois de avaliar as outras hipóteses possíveis, devidas às mudanças de perspectiva, e naturalmente comparar umas e outras em termos de lógica, razoabilidade e probabilidade de ser provável, devem estabelecer um modo de ação, uma metodologia, que sendo transferida, permita aos demais repetir a demonstração quando é válida.

Assim sendo, Se um indivíduo acredita que uma palavra tem poder, é preciso também considerar se não é ele que dá o poder à palavra, sendo que esse poder possa ser devido à suas Crenças em relação a essas palavras.

Toda experiência que alguém faz, está sob influência da Intenção em demonstrar alguma coisa. No caso descrito acima, a intenção era demonstrar que a palavra Amor protege, e que a palavra Ódio não protege. Segundo a Crença do autor da comunicação, simplesmente a palavra Amor escrita no Pote protege o arroz cozido de uma infecção às bactérias e ou fungos, e a palavra escrita Ódio não protege.

O autor da experiência raciocinou baseado em seu nível de informação, e desconsidera que a sua Crença determina o tipo de ação conduzida pela sua Consciência, e que sua Consciência é que pode ter o Poder. Nem todos foram protegidos porque faltou firmeza na intenção de sua Consciência.

A Consciência é um Campo de Energia Individualizado, que segundo as crenças místicas, é doado ao nascituro por Deus, que supostamente é A Consciência Cósmica. A Consciência da criatura é à Imagem e Semelhança da Consciência Cósmica. Depois de doada, a Essência da Consciência do indivíduo soma toda a conscientização dos reflexos inatos e adquiridos através do cérebro. O resultado constitui a personalidade de Alma de um indivíduo.

Assim a palavra “Alma” se refere ao conteúdo informático programado na Consciência desde a vida uterina até a hora da morte. Temos Uma eternidade relativa para a Alma, ou seja, Consciência Informatizada como indivíduo, desde que a Consciência seja Íntegra e Integrada em seus Três Aspectos.

Se for assim, pelo menos parte da idéia mística é provável. Considerando-se que todas as Consciências têm a mesma Origem e a mesma Essência, “somos no Todo Um, mas a individualidade relativa a cada associação da Essência doada, ao seu próprio cérebro material, é uma condição útil”. Se o indivíduo tem Consciência de sua individualidade como condição útil, tem o direito e a necessidade de dizer sou Eu. E assume responsabilidade.

A base para se explicar os fenômenos das habilidades psíquicas de modo científico está na Psicocinesia. Tudo começou quando os físicos por volta dos anos 50 perceberam que havia uma forma de energia que fugia às leis de Causa e Efeito, que toda energia percebida e entendida como sendo dentro das três dimensões materiais obedece.

Essa energia denominada Quântica, como uma pré-matéria, tem um comportamento caótico, e onde os conceitos de espaço e tempo não têm cabimento, resultando em uma incerteza quântica, denominada de Conceito de Copenhagen por ser elaborado por Niels Bhor, um premio Nobel nascido naquela cidade.

É também dele, Niels Bhor, o conceito de colapso de vetor de estado, ao se referir ao colapso de uma estrutura, ou, de uma função, quando sob efeito dos quanta, palavra que se refere ao plural de unidades de energia quântica. Essa expressão é a preferida de Amit Goswami, físico hindu atual.

Einstein Incomodado com a incerteza quântica, pois era religioso e não acreditava que Deus jogasse dados com o Universo, sugeriu a existência de uma “variável oculta” (1952) que influenciasse o comportamento da mesma Energia Quântica.

David Bhom, aluno dileto do Físico Oppenheimer, sugeriu que, se a idéia de Einstein fosse verdadeira, deveria haver um nível subquântico, de maior frequência vibratória que influenciasse o nível quântico. No entanto isso só seria aceitável se essa “variável oculta”, que age no nível subquântico, fosse não local e atemporal. Equivale a dizer que no nível de ação da variável oculta e da energia quântica não se considera tempo nem espaço.

Se assim for, tudo o que pensamos que sabemos nada mais é do que aquilo que mentalmente construímos em nossos cérebros. Nesses níveis quânticos, além da terceira dimensão, a Física passa a ser um ramo da Psicologia (neste caso), pois a Física estuda o que os cérebros fazem quando transformam suas impressões em idéias e pensamentos, e o que acontece quando, por Enfoque Mental adequado, idéias e pensamentos influem na matéria.

Isto equivale a dizer que a Consciência é um Campo de Energia inteligente e que exerce Vontade (onipotente?), que está fora dos conceitos de Tempo e de Espaço, isto é, uma Consciência pode estar em dois ou mais lugares do espaço físico ao mesmo tempo (onipresente). Podemos entender esse fato quando consideramos que a Consciência humana tem três Aspectos, ou, nosso Self é Trino, conforme as escrituras sagradas (5.000 anos) e conforme os ensinamentos da Tradição Oral da Huna, existente há mais do que 11.000 anos, assim como a existência de um Deus único, o Altíssimo, mas incognoscível, de nome Kane segundo a tradição Oral da Huna, um Código com princípios que procedem da Polinésia e do Havaí.

As habilidades psíquicas que resultam em fenômenos psíquicos, só são possíveis quando há perfeita integração dos três Eus, de preferência com Integridade. Se há Integração dos três Eus e há integridade, a Alma como conjunto de três Campos de Energia, integrados, está Salva como unidade individual, pois não há dispersão depois da morte dos campos de energia que a constituem.

Essa ideia está de acordo com a colocação do Senhor Jesus, quando se refere aos “Sepulcros Caiados”. Reforçando a idéia, certamente Ele se referia ao Ego, como resultado da integração do Consciente com o Subconsciente, sem se integrar ao Superconsciente. Este corresponde ao Eu Superior, ou, O Pai, ou, O Espírito Paternal, que pode se ligar com à Essência Primordial, ou, Espírito Santo, que deu origem à Consciência Humana no ponto de vista místico.

Assim sendo, há um Eu Básico, com um Campo de Energia Próprio, que é o aspecto da Consciência ligado com todas as funções físicas, inclusive com as organizadoras do Banco de Memória denominadas Subconsciente pela psicologia moderna, por estar associado a todas as informações existentes, e que em um dado momento, estão disponíveis, mas não estão atuantes. O “subconsciente”, como banco de memória de dados e informações, faz parte do Eu Básico. Ele pode de certa forma conduzir o físico, na falta do Consciente da Consciência, como nos casos de Sonambulismo.

Há um Eu Superior, com campo de energia próprio, que está ligado permanentemente à Essência da Consciência Cósmica, e é o que permite que “o Espírito Santo habite em vós”, na ótica do Apóstolo Paulo.

Há um Eu Médio, que a psicologia denomina de nível Consciente da Consciência, pois intermedia os outros dois aspectos da Consciência, e tem condição de ser lógico e razoável. Naturalmente o Eu Médio (O Consciente) se entrosa e se integra, mais, ou, menos profundamente com o Eu Básico, constituindo um Ego, mais, ou, menos forte, necessário e indispensável à sobrevivência no Mundo Material.

Quando o Eu Médio, nível consciente da Consciência, consegue ultrapassar as barreiras psicológicas criadas durante a vivência planetária, desde o nascimento, o nível consciente se integra com o Eu Superior, e é quando se dá a Integração da Consciência, e então, “O Pai em mim opera as obras”. Essa é a Verdadeira Iniciação para o Mundo Espiritual, e independe de ordens, seus graus comendas e medalhas, ou taxas pagas para Ascensões de Grau.

Os falsos líderes profetizam que é necessário eliminar o Eu e o Ego. Só depois de morto!

Se fizer um esforço para eliminar o Eu e o Ego, deixa de ser indivíduo para ser “sujeito”, contribuinte ou não.

É básico entender que há dois Centros Fortes de Energia, O Eu Básico como gerador de Energia Vital, e o Eu Superior como Canalizador de Energia do Cosmo. O Campo de energia do Eu Médio, nível consciente da Consciência, é relativamente fraco, e apesar de poder programar o Cérebro, depende da Energia Vital do Eu Básico para atuar no plano Físico e no nível psíquico.

Em 1964, o Dr. John S. Bell publicou um trabalho em que praticamente prova que os efeitos quânticos são não locais, podendo ocorrer o mesmo efeito em diferentes lugares ao mesmo tempo. Curiosamente um dos primeiros princípios da Huna é:- “tudo está interligado”. Também Leiam os Evangelhos de João, capítulos 20 e 21, e façam uma idéia das ações psíquicas do Mestre Jesus, além dos milagres. Os físicos descobriram a possibilidade de que a nossa Consciência pode ser onisciente e onipresente.

Por volta de 1960, Charles Muses, matemático interessado em parapsicologia, Dr. Timothy Leary pesquisador dos efeitos do LSD, e Cleve Backster pesquisador de reações de plantas, de reações de células às ações de uma Consciência que tenham sido previamente programadas, propuseram individualmente, que a Consciência Humana não reside no cérebro, mas está em todas as células do corpo, em nível celular, atômico, subatômico e mesmo quando uma célula está fora do corpo, a 15 km de distância, ainda mantém ligação com a Consciência que supostamente está no corpo.

Eu tive a oportunidade de almoçar e conversar com Cleve Backster, que frequentou um Congresso em Laredo, Texas, no ano de 1986, onde ele e outros me contaram detalhes interessantes de pesquisa com humanos, alguns deles até hilários.

Obs. Faz-me lembrar de que um dos Evangelhos registrou que Jesus disse:- “Ora não direis vós que o reino dos céus está aqui, ou ali, porque o reino dos céus está dentro de vós e fora de vós, em toda parte” (Enoque). Estar no reino dos céus se refere ao poder psíquico que a pessoa tem quando está introspectiva, centrada, estável, e faz enfoques mentais adequados, integrada em seus três aspectos e em sintonia Cósmica, então a imagem e semelhança do Criador podem ter lampejos de ser onipresente onisciente e onipotente.

Quando os cientistas discutiam se a Luz era ondulatória, ou, era constituída de partículas, conseguiram concluir que, se a intenção era demonstrar que a Luz é ondulatória, ficava experimentalmente demonstrado que é ela é ondulatória. Se a intenção era demonstrar que a Luz é constituída de partículas que fazem movimento vibratório, ela se comporta como se fossem partículas em movimento vibratório.

A Crença inicial do pesquisador determinava um resultado relativo à Intenção da Consciência desse pesquisador.

O Dr. Evans Harris Walter, construiu uma teoria quântica completa, em função dos trabalhos e pesquisa dos cientistas anteriores. Ele a explica em uma comunicação feita ao Dr. Nick Herbert:- “A teoria de que a Consciência é a variável oculta, afirma que: (1) existe um nível subquantico abaixo da estrutura teórica de observação da mecânica quântica. (2) os acontecimentos que ocorrem nesse nível subquantico são os elementos do Ser sensível. Sendo este o caso, descobrimos que a nossa Consciência controla os acontecimentos físicos através das Leis da Mecânica Quântica.”

Obs.- “Aquilo que você imagina que receberá, isso receberá”. J. C. Então, Jesus já sabia e ensinava que você cria as situações com sua Consciência, como Ele fazia. João 14: 12.

Todos os exemplos e citações servem para considerar os possíveis desvios de entendimento que uma crença limitante possa fazer em uma Consciência em desenvolvimento. Imaginem uma multidão sujeita a crenças limitantes que obrigam o pensamento humano a uma bitola. Uma Intifada, por exemplo, mais conhecida e mais distante de mim em suas reações. Conflitos de idéias e ações destrutivas mais próximas, resultantes de Convicções de líderes que promovam ações relativas a afastamento de pessoas de cargos e funções, de igrejas, de escolas, de faculdades, de encontros, com prejuízo moral e material que se estendem por manter a ignorância de terceiros.

Que tal fazer uma análise lógica e razoável de nossas Crenças? ”Conhecereis a Verdade e a Verdade vos Libertará” J. C.! Libertará a vós Do QUE, e ou, DE QUEM?

“A Ignorância é o maior desafio do Homem”. Essa frase faz parte do Código da Huna, de há +- 11.000 anos. A quem convém manter os demais na Ignorância, ou, na hipocrisia de uma falsa educação? A solução à Ignorância é o Esclarecimento pleno e aberto a todos.

O Ser mais perigoso é qualquer um que traga uma Convicção de mãos dadas com a Ignorância Relativa: O Fanático. Um bom alerta é observar que, quem sabe faz e ensina a fazer. Quem não sabe fazer, discursa e sempre quer explicar como se faz, sempre a sua moda e no seu nível de conscientização, e não abre mão de sua perspectiva. Quem não faz e não sabe explicar, inventa fantasia, e quer mandar.

O conjunto das considerações pode explicar o porquê da Cromoterapia ser funcional e ter sucesso para algumas pessoas como aplicadores. O mesmo para o Reik, para os passes espíritas, para a imposição de mãos com oração. Explica os fenômenos *Psi-kapa e **Psi-gama. O resultado de qualquer tipo de aplicação de energia também depende da intenção e da expectativa, além do enfoque mental adequado que uma Consciência produza no cérebro. Uma cura depende de o paciente esteja aberto para “dar permissão”, pois ele também é uma Consciência em sintonia com a do curador, ou não. “A tua fé te salvou, a tua fé te curou”. J. C. Com a energia doada pelo curador, o doente se cura, ou, não. Dos dez leprosos um voltou para agradecer. Alguém testemunhou a cura dos outros nove? Onde está escrito? Pressuposições, ou, simples suposição?

A natureza da Luz está mais próxima de ser energia quântica do que partícula material. A Luz só se manifesta quando ela vira em uma direção e em contacto com as partículas materiais do AR Atmosférico. Fora da atmosfera não se vê Luz, o Espaço é Escuro apesar de a mesma energia estar lá. Se nós Imaginarmos que a luz está sendo direcionada com uma intenção, é suficiente para mover energia quântica. Depois o que vale é a expectativa, ou, a posição mental do aplicador e de quem recebe no sentido de “já se ver” o resultado esperado.

A imaginação é a ferramenta que manifesta o dom do Divino no Homem. 1ª Ep.  De Paulo aos de Corinto, Capítulo 3: v. 16; Capítulo 6: v. 19. Incluindo a passagem que diz: “Se você pensou, já fez!”. J. C. A imaginação é o nosso recurso para resolver problemas, ou, para criá-los. A imaginação de quem ignora o que seja razoável e provável, é fantasia, e a fantasia pode atingir níveis que a leva a Imaginação a ser a “louca da casa”.

No ano de 1976, em um treinamento no Colégio Rio Branco, SP, havia três rapazes que trabalhavam em uma indústria de antibióticos. Aprenderam a desenvolver a projeção de energia com as mãos, muleta, onde entra a ação da Consciência e uma intenção. Expliquei que se eles descontraidamente olhassem uma Placa de Petri infectada com bactérias, com a intenção de que a energia do olhar, ou, das mãos voltadas para elas, matasse as bactérias semeadas, que as bactérias morreriam sem os antibióticos, e não desenvolveriam colônias nas Placas de Petri sob o foco da concentração com atenção.

Eles três fizeram a experiência diante de uma estufa com Estoque de Bactérias da firma. Acabaram com as bactérias da Placa e do estoque das bactérias naquela estufa também. Pediram-me para não comentar ou estariam na rua. (Jesus explica: “onde dois ou mais de vós”…). Duas ou mais pessoas imaginando a mesma coisa ao mesmo tempo, é efeito multiplicador, o Campo de Energia tem o potencial de ação aumentado… A oração mais eficiente é quando um grupo imagina um resultado e fica na expectativa do mesmo.

Um auditório bem preparado, com 100 pessoas ou mais, é como 100 velas em um castiçal de cristal em relação a uma vela. Já vi “milagres” acontecerem em auditório com 100 e com 200 pessoas preparadas para isso.

O suposto “médium” que dispõe de um auditório preparado é apenas como um regente de orquestra sinfônica. Que Maravilha seria a Igreja “de Cristo”, se todos obedecessem ao que se encontra na 1ª Epistola de Paulo aos de Corinto, Capítulo 2, verso 4, e nos demais que se seguem. Entendam o que é uma Egrégora. Depois leiam João 14: 12 para entender que qualquer um pode acender a sua vela. O como deve acender está oculto pelas crenças limitantes correntes… É possível que alguém com 18 anos de treinamento, depois de uma vivência de 12 anos no Egito tenha sido como um farol antiaéreo aos 30.

Um senhor muito simples, isento de preconceitos e suposições limitantes, fez um treinamento em Fortaleza, seria o ano de 1980, ou, 1981. Ele aprendeu rápido a concentrar energia nas mãos por introspecção consciente, e o Campo era mais forte que o da média das pessoas. Como na época eu ia todo mês a Fortaleza, sugeri que ele pendurasse uma boa fatia de carne crua e sem sal dentro de um armário que ele possuía na cozinha. Sugeri que diariamente, três vezes ao dia, ele aplicasse o Campo de energia de suas mãos em volta da fatia de carne, por pelo menos 3 minutos, desejando que a carne se desidratasse, e se conservasse, tornando-se como Carne de Sol, e que inclusive que sua energia matasse todas as bactérias e fungos e qualquer microorganismo, mantendo a carne hígida e perfeita para consumo. No mês seguinte ele relatou que conseguiu o objetivo, e depois de 20 dias comeram a carne que estava exposta ao Ar e à sombra, e que estava perfeita, seca e com odor normal.

Essas experiências serviram para demonstrar porque é possível direcionar energia para um doente e acabar com uma infecção a vírus, bactérias, ou, fungos. No entanto, em seguida à Intenção com a ação, deve haver uma expectativa positiva, isto é, aplicador e paciente se são conscientes, devem acreditar no resultado, e esperar ver o mesmo.

O Mundo é, para um indivíduo, aquilo que ele pense que seja, e o que você pense que seja a Verdade, é a Verdade para Você naquele momento. Uma informação nova, convertida em experiência com resultado eficiente, pode mudar a sua maneira de pensar.

Então, vamos experimentar e sentir até onde você chega antes dos sessenta anos de idade? Depois a Energia Vital e a prontidão para desenvolver habilidades psíquicas podem cair. Se você já passou dos sessenta, facilite que alguém dos 14 aos 28 anos experimente no seu lugar. Se você tem menos do que 49 anos a chance ainda é grande.

Melhor não discutir esse assunto quando há diferenças de níveis de informação e de perspectivas! Afastar-se de um meio onde predominam idéias restritas pode ser a solução individual para evitar aborrecimentos.

Diferenças de níveis de informação e de perspectivas proporcionam diferentes níveis de entendimento. Entender é perceber o significado lógico de uma informação. Se um indivíduo não tem informações básicas, não tem condição de entender uma informação mais complexa e a tendência é a rejeição. Menos mal quando rejeita só as idéias, mas não rejeita o portador da tentativa de esclarecimento. Uma pessoa simples, não tendo preconceitos, não discute, experimenta e tem sucesso! Quem é mais sábio? O culto que faz discursos ou o simples que faz acontecer? Jesus escolheu gente simples!

Por essa razão o Senhor Jesus, alem de escolher como discípulos pessoas simples, suavemente dizia: “De tudo examinai, e retende o que for bom (útil)”. O Senhor Jesus era um filósofo pragmático, e ele não tem culpa de que O interpretem de modo diferente, assim ou assado. O pragmático é aquele que valoriza a eficiência que dá resultado. O Senhor Jesus era um homem eficaz, diante de uma turba de homens de psique ineficaz!

“A Eficiência é a medida da verdade” desde mais do que 11.000 anos. O senhor Jesus era eficiente. Fazia e depois falava. ELE deve ter sido bom aluno na ordem de Melquizedeque e chegou a Sumo Sacerdote dessa Ordem, e certamente não comprou os “assensos de grau”. Também não deve ter feito política para chegar a Sumo Sacerdote! Leia o Livro de Hebreus, capítulos, 5, 6, e 7 principalmente.

A pessoa só percebe aquilo que for capaz de imaginar que é possível de ser percebido.

A pessoa só consegue fazer aquilo que for capaz de imaginar, e que acredita ser possível de ser feito. Por essa razão o que é eficiente alimenta a expectativas, lembrando-se de sucessos anteriores. Também não desiste nem se desanima diante de um fracasso em uma experiência que envolva outras Consciências não preparadas.

Salmo 82: verso 6 – “Eu disse sois deuses, e vós outros são todos filhos do altíssimo”.

O que caracteriza o pequeno deus, por ter uma Consciência íntegra e integrada, é a capacidade de se concentrar em um enfoque mental adequado e mobilizar a energia quântica, produzindo um resultado criativo e construtivo. Se o indivíduo for criativo e construtivo, como se supõe que a Divindade seja, e honesto puro limpo bom e positivo, sua Consciência tem sintonia com Deus, e é um Filho de Deus. O contrário também é possível. Essa situação é justificada com a proposta de que há livre arbítrio dado por Deus, O Incognoscível, O Inescrutável e Insondável, segundo Gênesis.

Os que ainda não conseguem, poderão conseguir, pois, como está escrito:- “e vós outros são todos filhos do Altíssimo”. Acreditem nisso e experimentem fazer, e deixem o discurso descansar um pouco, porque no discurso todos têm Razão. Basta construir uma sentença que seja lógica e razoável e uma pessoa tem uma razão a apresentar.

A questão é que toda razão admite outra em sentido contrário, e restam abstrações e mais uma discussão inútil. Só não há tanta discussão quando a razão se refere a um fato provável e provado. Portanto, só a experiência eficiente produz fatos provados. “A eficácia é a medida da verdade”, (da Huna).

A questão se resolve tentando fazer experiências para que seja provado para si mesmo, pois o que vale para um indivíduo é a experiência pessoal que proporciona conhecimento. Não perder tempo com discussões, mas oferecer oportunidade de um indivíduo experimentar é o caminho certo.

Quando um indivíduo experimenta, e verifica que tem resultado, por si mesmo deixa a crenças limitantes de lado. Por essa razão, todos dirigentes de uma hierarquia de um Sistema Organizado de forma arbitrária não concordam com as experiências que podem levar os adeptos, sujeitos e contribuintes, a mudar de ideias.

Cátedras de Universidades, que só mudam com a morte do Catedrático, podem levar 50 anos para fazer mudanças. Partidos Políticos podem levar cem anos para mudar, mesmo depois de um fracasso de seu conjunto de ideias. Religiões, bem, talvez evoluam dando saltos a cada período de 1.000 a 3.000 anos. (Affe Maria!)

Jesus passou por isso, se alterou, agrediu os prepostos do Sinédrio, aconselhou as pessoas a orar em secreto ao Pai, desautorizando os sacerdotes da época e seus rituais, tentou reformular o Judaísmo e houve consequência, independendo da interpretação que se dê aos fatos, e às crenças limitantes decorrentes. Assim algo mudou depois de 3.000 anos, certamente continuou mudando até os dias de hoje. O que não mudou foi a coleta do dízimo.

Ao se fazer uma ação psíquica para ajuda a doentes, há os efeitos que são imediatos, quando apenas dependem de alteração de fisiologia. Há os efeitos que exigem ação mais demorada quando dependem de alteração de estruturas e regeneração de partes lesadas. Um osso é mais fácil de soldar do que regenerar partes do Sistema Nervoso Central. Pode depender do nível de informações que se tenha, e que sirvam de base para imaginar os resultados.

Porém tudo é possível. Tudo pode ser curado, só depende de quando e de com quem, e da idade que se tem. Setenta são os anos de um Homem, oitenta se tiver saúde? Atingir essas idades pode ser dependência da informática do DNA e das condições do Meio Ambiente. O mais já é hora extra. Cheguei lá e aqui estou até “Quando se ouvir chamada…”, ou, o DNA começar a perder a informática inicial e causar mais confusão.

Deus não fez o Mundo em “um dia” Cósmico. Foram sete dias Cósmicos. Milhões de anos dos humanos para cada dia Cósmico. O Tempo sempre É O Agora, a cada momento dado. Por essa razão, o momento de Poder é Agora (do Código da Huna). O pior obstáculo que um humano se dá de presente é a procrastinação. A medida do tempo é relativa ao sistema de medida, pois o Tempo É e ele não passa, nós é que passamos através do Tempo, e não tem volta nem como fazer reposição.

Para finalizar, temos uma Consciência, temos um cérebro, temos uma Mente que faz ponte entre a Consciência e o cérebro, permitindo que se façam enfoques Mentais no mesmo, e se produzam ideias e pensamentos na Zona psicosensorial, sendo armazenados na Zona Gnósica. Assim somos informatizados, ou, Conscientizados. Nascemos com uma Essência onde se desenvolve uma Consciência. Somos micro bolhas de um Macro Bolha.

 A partir daí o que prevalece é o nível de informação, que vai influir na qualidade de ação de nossa Consciência.

Assim sendo, a variável oculta, suposta por Einstein, não é necessariamente a Consciência, mas a informação que esteja a disposição da Consciência. Também temos que considerar os registros do Akasha e como acessá-lo.

Afaste-se de toda pessoa ou crença que impeça você de se informar mais e melhor.

O Dr. Nick Herbert, em função do comunicado do Dr. Harris Walker, concluiu que nós “somos a variável oculta”, e que por essa razão, todos influenciam subjetivamente a todos ao redor nas causas e nos efeitos. O que é incrível é você ler na Huna (tradição oral de há 11.000 anos) que somos todos Um, e estamos interligados como em uma teia de aranha, e uma vibração em um ponto da teia, influencia toda teia. Assim sendo os físicos e os psicólogos estão aos poucos redescobrindo a Huna e os princípios de seu Código.

Ainda bem que alguém como José Manuel Silva desenvolveu cientificamente uma metodologia que possibilita por psicotecnologia adequada, que as pessoas possam ter experiências psíquicas eficientes do tipo Psi-gama. Deixou instrutores e desses, um conseguiu promover alterações na metodologia que a tornaram eficiente para fenômenos do tipo Psi-kapa. Orientados pela Consciência, conseguimos saltos quânticos orientados, e mais alguns colapsos de estado, e em outros, seguidos fenômenos de reestruturação harmônica da matéria viva.

Tenho uma aluna “ligada” com cristais, Marici, que faz crescer os cristais fechados dentro de um compartimento de vidro. Pode? Pode! Cria cristais de Calcita porque os acha lindos! Sugeri experimentar aumentar um diamante, a final é apenas Carbono com cristalização tetraédrica. Sorria! A frase bíblica “Porque Deus colocou os “loucos” no Mundo para confundir os que se acham sábios”, no mínimo é interessante e faz pensar.

Alguém escondeu a doutrina que o Senhor Jesus passou em reservado a seus discípulos? Será que nenhum deles escreveu nada a respeito? Duvido, principalmente considerando o avanço psíquico de João, o discípulo preferido do Senhor Jesus.

Quando e onde os Evangelhos foram coligidos e selecionados em canônicos e não canônicos? Convinha aos poderosos, ou melhor, convém a todo tempo, e a todos os poderosos, que o vulgo venha, a saber, que cada Consciência em seu cérebro tem energia suficiente para fazer ferver um Oceano, ou, remover uma montanha? Que nenhum indivíduo deve ser, nem precisa ser “sujeito” a crenças limitantes?

Alguém só tem Autoridade se outro a dá. Alguém só se impõe a quem se sujeita e obedece. Algum governo já se impôs à totalidade de uma população? Com o tempo a coisa muda? Pode levar 10, 20, ou mais anos, mas muda. Penso que a revolta de Lutero, contra o estado de coisas da Igreja de Roma, se ateve às circunstâncias, e ele, Lutero, nunca pôde ir fundo nos segredos da Sede da mãe igreja. Assim as Igrejas da reforma e as demais oriundas dela, são meros repetidores da parte da doutrina que foi divulgada na Bíblia, Vulgata Latina, que como o próprio nome sugere, foi destinada ao Vulgo.

É assim que vemos em Hebreus, capítulo 6, versos de Um até Quatro, uma reclamação a respeito do trivial servido nas igrejas da época, sem deslanchar para as habilidades psíquicas do Mestre. Ficou na reclamação da época, e me admira como passou pelo crivo, e hoje consta como Livro Canônico em sua totalidade.

Depois os demais até os dias de hoje se acostumaram com o leite, e perderam a noção das possibilidades de uma alimentação espiritual mais consistente para resultados eficientes e úteis (Hebreus Cinco: versos 12, 13, 14).

Nessa imaturidade inconsistente, predominou a fantasia das lideranças e resultou numa disputa de meninos crescidos, elaborando um grande número de seitas, mais ou menos cristãs, que se prevalecem cada qual como sendo as donas da verdade (são 2.000?).

Na falta de consistência sobram os discursos, a pompa e as circunstâncias nos rituais. Eclesiastes Capítulo 5, versos de 1 até 4, e 1ª à Cor. 2: 4.

Uma possível confirmação desse fato, foi que certa vez, dando um treinamento para desenvolvimento mental e psíquico, no Colégio Rio Branco, em SP, dei uma explicação para o que penso que seja a maneira de como atua o Espírito Santo, e como se pode reconhecer quando uma pessoa o manifesta no nível de sua intelectualidade.

No intervalo um emissário me pediu para falar com um Monsenhor que estava no público, mas em reservado. Convidei-o a vir para traz do palco. Veio e me perguntou quem havia me ensinado isso. Respondi que me veio intuitivamente, com algo lógico, razoável e evidente. Então eu perguntei por que me perguntava. Disse-me que quando os padres são eficientes e tem condição intelectual, depois de 25 anos de paróquia, são convidados como um prêmio, para frequentar aulas no Vaticano. Nessas aulas são dados conhecimentos reservados, e um deles era esse que eu havia exposto. Sorri e disse a ele, “nada há de oculto que não venha a ser revelado”. Ele sorriu, agradeceu e voltou para a platéia. Não perguntei mais nada porque já sabia o que era silêncio obsequioso, e ele já havia relutado um pouco na resposta da primeira questão.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel, Licenciado, Especialista, USP, 55.

Observações. - Paramos na pagina 10, com algumas Observações. A de número 11 fica para você, leitor escrever. Fica para a próxima vez:- Oito São os Poderes do Homem.

*Psi-kapa, fenômenos resultantes das habilidades psíquicas de projeção de energia por enfoque mental adequado.  Conhecidos desde há mais do que 11.000 anos por Polinésios e Havaianos, onde recebem a denominação de IKI-papalua.

**Psi-gama, fenômenos de comunicação subjetiva entre cérebros, telepatia, vidência e clarividência, como recepção de informações de cérebro a cérebro. IKE-papakolú entre havaianos.

Assim são quatro os níveis de Consciência possíveis no homem, da tradição oral dos havaianos, e de suas práticas, mormente antes do “advento” dos norte americanos e suas crenças, e seu governo. IKE-papakahi – o nível de Consciência comum a todos. IKE-papalua –  o nível de Consciência que permite ação psíquica de projeção de energia . IKE-papakolu – o nível de Consciência com ação psíquica de comunicação subjetiva entre cérebros. IKE – Papakahuna – o nível de consciência que permite ação psíquica em todos os níveis.

Ação em cada nível é em uma faixa de frequências vibratórias diferentes. Já há uma psicotecnologia que permite aprender a trabalhar em diferentes níveis de Consciência de modo metódico em 36 horas, com exercícios bem dosados com complexidade crescente, que proporcionam a integração dos três aspectos da Consciência. Por ação da Consciência através da Mente, alidade que funciona como instrumento de ligação entre a Consciência e o cérebro, a Consciência aprende a fazer enfoques mentais adequados em cada nível de freqüências vibratórias. Depois o fator de mudança de faixa de ação, é a intenção.

Fraternalmente, Dias

 

Postado em : Ciência e Religião

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.