07º – A Propósito de Conversão

07º – A Propósito de Conversão

A Propósito de Conversão

Verdadeiros Crentes – Movimentos de Massa

Eu quero me referir às pessoas que são mais susceptíveis a isto, bem como sobre os Movimentos de Massa. Eu estou convencido que pelo menos um terço da população é aquilo que Eric Hoffer chama “verdadeiros crentes”. Eles são sociáveis, e são seguidores…  Podem ser sinceros… São pessoas que se deixam conduzir por outros. Eles procuram por respostas, significados e por iluminação que venha de fora de si mesmos.

Eles não se tocaram com as duas colocações de Jesus, o Cristo:

1-“O Reino dos Céus está dentro de vós!”.

2-“Ore em secreto ao Pai, que ele te revelará!”.

Hoffer, que escreveu o livro “O VERDADEIRO CRENTE”, um clássico em movimentos de massa, diz: “os verdadeiros crentes não estão decididos a apoiar e afagar o seu ego; tem isto sim, uma ânsia de se livrarem dele.”.

Eu penso diferente de Hoffer. Ninguém sobrevive como indivíduo sem um Ego forte. A questão é que desavisados dizem que o Ego é mau e deve ser eliminado. Na verdade o Ego é o que resulta da Integração do Consciente com o Subconsciente. O Ego pode ser melhorado, isso sim, e de acordo com a Huna, código de conduta milenar, anterior a 11.000 anos, “É preciso mudar padrões de comportamento e valores éticos”, e isto é o que Jesus pregava como Conversão.

Acredito que Muitos são seguidores de alguma religião em virtude de um desejo de auto aperfeiçoamento, mas cada tipo de religião faz um enfoque diferente quanto às “normas e princípios” que regulam suas Crenças Básicas.

Hoffer também diz que os verdadeiros crentes “são eternamente incompletos e eternamente inseguros!” Isso é verdade se as pessoas mantem-se psicologicamente imaturas, por falta de mais informações seguras e por falta de mais treinamento no processo de raciocínio lógico, o qual dá possibilidades de fazer análises e questionamentos.

Eu sei disto, pela minha própria experiência. Em meus setenta anos de ensino médio e quarenta de condução de treinamentos para desenvolvimento mental e psíquico, eu tenho esbarrado com isto muitas vezes. Tudo que eu quero fazer é tentar mostrar-lhes que a única coisa a ser buscada é a Verdade Interior. Suas respostas pessoais deverão ser encontradas lá, e solitariamente, pois suas Verdades fazem parte de sua Realidade Pessoal. A Realidade pessoal de um indivíduo depende do que ele tem no banco de memórias e de suas crenças arraigadas, algumas delas limitantes.

A verdade relativa mais consistente é a que resulta das experiências individuais que sejam eficientes em seus resultados, o que resulta em Conhecimento.

Sempre afirmo que a base de toda a espiritualidade é o desenvolvimento da própria responsabilidade e da própria evolução, no sentido de serem criativos e construtivos, como se supõe que a Divindade seja, e honestos, puros, limpos e bons para com seus semelhantes. As habilidades psíquicas são fenômenos naturais possíveis a todos que estejam livres de Crenças Limitantes.

Alguns dos “verdadeiros crentes” apenas respondem que eu não possuo espiritualidade, e vão em seguida procurar por alguém que lhes dará o dogma ou o fundamento e a estrutura que eles desejam para sua segurança psicológica de adulto imaturo, e acreditam que um Sistema Organizado de forma arbitrária lhes confira espiritualidade.

Nunca subestime o potencial destrutivo destas pessoas. Eles podem facilmente ser moldados como fanáticos, que irão com muito prazer trabalhar e até morrer pela sua “causa sagrada”. Isto é um substituto para a sua fé (endógena) perdida, e frequentemente lhes oferece um substituto direto e objetivo, uma crença, para a sua esperança individual.

A Maioria Moral é feita de verdadeiros crentes. Todos os cultos e seus rituais condicionadores de estados alterados de consciência são compostos de verdadeiros crentes. Você os encontrará na política, nas igrejas, nos negócios e nos grupos de ação social. Eles são os fanáticos nestas organizações e são manipulados pelos espertos que primam pelo pensamento direto concreto e objetivo, e que desejam converter uma igreja, uma Ordem, ou um Sistema, em uma firma de médio à grande porte, ou, em Poder Político.

Os Movimentos de Massa também podem possuir um líder carismático. Seus seguidores querem converter outros para o seu modo de vida ou impor um novo estilo de vida, e se necessário recorrendo a uma legislação que os force a isto, como evidenciado pelas atividades da Maioria Moral. Isto significa coação pelas armas nos regimes ditatoriais instalados com fundamento religioso, ou punição, a qual é no limite em se tratando de coação legalizada.

Um ódio comum como um inimigo comum aos infiéis, ou, o demônio, são essenciais ao sucesso de um movimento de massas. Os EEUU são o demônio para o grupo Islâmico. O Cristão Renascido tem o próprio Satã como inimigo, mas isto não é o bastante e a ele se somam o “oculto”, o esotérico, os pensadores da Nova Era, e mais tarde, todos aqueles que se oponham à integração de igreja sob o comando de sua política, como evidenciada pelas suas campanhas contra a reeleição daqueles que se oponham às suas opiniões.

Em “revoluções políticas” de massa, o demônio que é usado com frequência contra o poder dominante ou contra a aristocracia com poder econômico é a riqueza. As Elites! No entanto durante o movimento, os Líderes enriquecem com o dinheiro desviado, e o povo fica com o Caos, quando já não são meros escravos, como em Cuba. Sempre assim. Fidel tem dois navios e uma grande fazenda.

Alguns movimentos de desenvolvimento do potencial humano são bastante espertos para pedir a seus graduados para que se associem a alguma coisa, o que o etiquetaria como adeptos a uma crença ou a um novo culto, mas, se você olhar mais de perto, descobrirá que o demônio deles é quem quer que não tenha feito o seu treinamento, ou se recuse a pagar o “dízimo”.

Há movimentos de massa sem “demônios”, mas eles raramente alcançam um maior status.

Os Verdadeiros Crentes de qualquer ordem, seita, ou facção são mentalmente desequilibrados, ou mesmo pessoas inseguras, sem esperança e com falsos amigos, pois nesses ambientes predomina a hipocrisia.

 

Geralmente pessoas que não procuram aliados quando estão amando, eles o fazem quando odeiam, ou tornam-se obcecados com uma causa. E aqueles que desejam uma nova vida e uma nova ordem, sentem que os velhos caminhos devem ser destruídos antes que a Nova Ordem seja construída. Cuidem-se.  (continua)

 

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.

Qualquer questionamento sempre será bem recebido e respondido.

Postado em : A propósito de conversão

1 Comentário


    • Ivone Dias
    • novembro 20, 2015
    • Responder
    • Cancelar resposta

    Adoro ler sua postagens com seus conhecimentos e tenho aprendido muito. Sempre gostei dos seus escritos, desde o tempo do orkut, depois nos perdemos e agora estou tendo a felicidade de estar sempre aprendendo com você.Para mim aprendemos conosco mesmo, mergulhando em nosso interior tendo a honestidade de reconhecer nossas falhas e tentar corrigi-las. Ninguém aprende com experiência alheia, isto é cópia e falta de segurança em si próprio. Obrigada, amigo, por todas as lições que passar para nós e que Deus lhe ilumine e a todos os seus, para tranquilidade de seu belo trabalho. Um lindo fim de semana.

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.