17º – Apenas quero entender Jesus – Paulo, o Iluminado – 2

17º – Apenas quero entender Jesus – Paulo, o Iluminado – 2

Paulo, O Iluminado - 2

Paulo voltou-se para o entendimento das coisas espirituais, quando em seu psiquismo, aceitou como verdade a “presença subjetiva” de Jesus, e depois aceitou as Suas ideias, grafadas objetivamente nos escritos dos evangelistas.

Hoje esses escritos estão contidos nos Evangelhos considerados canônicos após os anos 250 d. C. Logicamente deve ter aceitado em sua época, algum dos que foram considerados apócrifos em 256 d. C. e que circulavam sem esse rótulo em sua época. Apócrifos? Apenas porque não interessavam aos poderosos, pelo seu conteúdo.

Seguindo esse raciocínio, ele se enquadra na definição de Homem Espiritual, que Paulo mesmo elaborou, inspirado ou não. Juntando-se a declaração encontrada no Capítulo 2: 16, da Iª Epístola aos de Corinto.

Com as qualidades sugeridas no capítulo 4: 8, da carta de Paulo aos Filipenses, nós temos uma noção de como ele enquadra o homem evoluído espiritualmente, seja ele com ou sem habilidades psíquicas. A prova de que ele não foi entendido pelos demais está na forma de como proporcionaram a sua morte.

Novamente indagamos:- Mártir por uma boa causa pode ser considerado suicida?

Quando Paulo escreveu as epístolas, como ser humano esclarecido e como homem espiritual, passou a sua própria experiência devida ao desenvolvimento da percepção e da consciência de sua própria evolução mental e psíquica. É um bom exemplo de autoconhecimento pela autoconsciência!

Assim sendo, valem o seu carisma e a sua definição bem atual: “O homem Espiritual tudo discerne, mas não é discernido pelos demais”. O inculto (natural) não discerne o letrado. O letrado (carnal), apenas lógico, racional e analítico, de pensamento concreto direto e objetivo, não discerne o entendimento daquele que tenha pensamento predominantemente abstrato, e menos ainda o entendimento das experiências do mundo subjetivo com domínio do psiquismo nas habilidades psíquicas.

Essa queixa em relação à falta de entendimento e de compreensão de seus contemporâneos procede, pois essas diferenças persistem nos dias de hoje e as perseguições veladas por diferenças de ideias e de atitudes, continuam evidentes em diferentes níveis, entre intelectuais, entre políticos e entre os religiosos corporativistas.

Hoje em dia as consequências diferem na medida em que evoluíram as Leis que protegem o direito de se pensar livremente. Na medida em que houve o desenvolvimento do pensamento científico nos últimos 250 anos, os intelectuais dos governos democratas e republicanos geraram as leis, que superaram os problemas causados pelos fanáticos religiosos, mas não superam os dos políticos corruptos acobertados pelo manto da “justiça”.

Essa é uma falha no tipo de Democracia recomendada nos Protocolos dos Sábios de Sião, para que através do Liberalismo e do Neoliberalismo, haja a confusão conveniente aos que esperam a oportunidade de fazer dominação depois do Caos, que hoje já está evidente.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel, Licenciado e Especialista em História Natural (Todas as disciplinas Biológicas e Geológicas), USP, 1955.

 

 

Postado em : Apenas quero entender Jesus

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.