15º – Apenas quero entender Jesus – 15 – Jesus – O Homem

15º – Apenas quero entender Jesus – 15 – Jesus – O Homem

Jesus – O Homem

 

O Natal é uma lembrança do nascimento do Homem Jesus, O Renovador de Consciências. Nasceu no ano 7º a. C. na Judeia e depois cresceu no Egito até os 12 anos, onde possivelmente estudou.  Consta que permaneceu dos 12 até os 28 anos entre os Essênios (Fraternidade Branca), uma Ordem Judaica super ortodoxa e severa e consta que também esteve algum tempo na Índia, não se sabe ao certo.

Em algum lugar e em algum tempo, conheceu e praticou o código conhecido como Huna (o segredo) pelos seus feitos psíquicos. Deve ter sido na Ordem de Melquisedeque, rei de Salem, localidade próxima à Nazaré, que é o mais provável pela insistência que há em Hebreus em denominá-Lo “Sumo Sacerdote da Ordem de Melquisedeque”.

Então, com certeza, aos 30 anos de idade, Ele saiu pela região da Judeia e tentou reformular hábitos e costumes, e Ele pregou novas atitudes e hábitos de comportamento, uma Filosofia de Vida com padrões morais e éticos similares aos da Filosofia Huna dos Polinésios, sendo ela denominada posteriormente de Filosofia Cristã nos moldes apresentados pelo filósofo e, Apóstolo Paulo.

As Boas Novas de Renovação Interna, de Lúcifer em busca do Logos, caracterizam o Espírito do Cristo (Kristos, do grego = O Iluminado), o qual pregou novos conceitos a respeito do relacionamento do Homem com o Homem e do Homem com Deus. Pregou a paternidade de Deus para a Consciência dos Homens e a irmandade dos homens como filhos de Deus. Batalhou na recuperação do Espírito da Verdade, perdido na confusão das fórmulas de cerimônias e rituais do Judaísmo, que como quaisquer rituais sempre serviram para toldar a visão global.

O Homem Jesus escandalizou alguns de seus contemporâneos quando admitiu mulheres e conviveu entre elas e os seus seguidores escolhidos. Alguma mulher, que foi citada como prostituta foi protegida por Jesus da ação dos hipócritas, e outra, foi quem anunciou a chegada do Mestre em Samaria, isto depois de uma lição de clarividência à beira de um poço. Uma terceira mulher cuidou do Mestre com carinho, honrando-o com a lavagem dos pés e óleo essencial em seus cabelos denotando maior intimidade.

Curou no Sábado, comeu no Sabath, viveu ao lado de pessoas simples e pecadores e apontou as hipocrisias daqueles religiosos, que sendo zelosos em normas e princípios como instrumentos de poder, faltam com o amor às pessoas, como pode se ver tudo de novo nos dias de hoje. Nos dias de hoje, os homens acrescentam dogmas e fundamentos.

O Cristo de Deus deu seu recado através do Homem Jesus. O recado mais importante foi à busca do Espírito Santo com o uso de Bom Senso, a fim de conhecer a verdade que pode nos libertar das fantasias. “Enchei-vos do Espírito Santo”, segundo o entendimento de Paulo, indica o caminho a ser seguido para o equilíbrio físico e mental quando o é por manifesto Bom Senso, característica do equilíbrio Mental.

O Homem, o Rabi Jesus, afrontou com ação física os saduceus que eram uma classe de sacerdotes donos do Sinédrio. Este era um Senadinho Religioso com seus “anões”, que similares aos de nosso Congresso, eram corruptos como o era Caifás. Eles eram os detentores dos negócios de vendas de animais para sacrifício e enriqueciam dentro dos templos à custa das crenças e rituais sugeridos. O mesmo se observa nos dias de hoje, com outras variáveis em outras religiões que copiaram o esquema judaico.

Certamente Jesus foi contra o fundamentalismo de sua época e atrapalhou os negócios da classe sacerdotal muito mais do que Barrabás poderia fazer. “Conhecereis a Verdade e a Verdade Vos Libertará”, poderia ter soado como uma ameaça aos que poderiam ser considerados falsos líderes com falsas propostas, sejam eles intencionais, ou, por pura ignorância. “Ora em secreto ao Pai que, o Pai atenderá” sugere que ninguém precisa de intermediários oficiais e oficiantes consagrados e paramentados.

Como resultados objetivos e imediatos, Ele teve a cruz e todas suas conseqüências históricas. Os resultados subjetivos são todas as polêmicas à Seu respeito, advindas até o dia de hoje, as quais, Ele mesmo profetizou que viriam. Portanto tudo isto de que tratamos está dentro de suas profecias. Fica uma questão:- Quem se entrega como mártir nas mãos de bandidos oficializados, por um bom propósito, deixa de ser suicida?

Se os Judeus não rejeitassem as idéias do Rabi Jesus, o “Judaísmo Segundo Jesus”, ou, o “Judaísmo Messiânico”, Judaísmo Reformulado, poderia ser a maior religião do Mundo.

Para alimentar a polêmica, consideremos que, possivelmente, conhecer “a verdade que liberta”, é entender que cada um de nós é um “tecelão de sonhos”, e se um não tece o seu próprio sonho, segundo sua própria realidade, acaba adquirindo um “tapete voador” tecido por terceiros, cheio de fantasias.

Permanecer com um tapete voador antigo, ou, moderno, tecido por si mesmo, ou, por terceiros, pode ser opção de cada um na medida da própria percepção e entendimento durante a evolução de cada personalidade de alma.

Os Evangelhos Apócrifos, “não aceitos” pela Igreja, como o de Thomé, fazem pensar em alguns outros aspectos e talvez por essa razão não convenham como canônicos. Assim é com um deles na polêmica questão do Reino dos Céus, “habitação de Deus”, o qual, segundo o Evangelho de Thomé, o Dídimo, Jesus o Cristo teria afirmado: “não está para cima porque as aves nos precedem, não está no fundo dos mares porque os peixes nos precedem, mas está dentro de vós e fora de vós”.

O Reino dos céus está em toda parte. Está em toda parte, aqui e agora! Está até aonde seja o limite de seu enfoque mental para percepção no momento dado, ou, Deus não seria Onipresente.

O entendimento da realidade que há dentro de nós em função da atualidade que nos cerca, e mais ainda o entendimento das escrituras e de seu possível significado por percepção pessoal, ou, sugerido por terceiros, depende do nível de percepção e de consciência de cada um, o qual está de acordo com a abertura mental e com o alcance dado pela nossa necessidade psíquica:- “Pedi e dar-se-vos há!”. Só pede quem percebe alguma possibilidade. Considere-se ainda que o psiquismo e as habilidades psíquicas existam, em diferentes níveis de consciência e de ação, independentemente de estarmos nós dentro, ou, fora de qualquer uma das crenças existentes.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.

Postado em : Apenas quero entender Jesus

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.