10 – Consciência, Inteligência e Realidade

10 – Consciência, Inteligência e Realidade

 Consciência, Inteligência e Realidade(10/18)

 

Reforço:- Nossa Consciência nos faz sua presença a cada momento em que fazemos enfoques mentais no banco de memória e conseguimos lembranças sob a forma de imagens, elas nos dão uma noção do passado. Quando imaginamos o espaço que separa dois ou mais objetos temos a noção de espaço. Quando imaginamos o futuro, são apenas alguns projetos “em suposição”. Todo futuro é apenas uma suposição até o momento em que o projeto mental seja efetivado.

Em relação à força que surge ao fazermos um enfoque mental adequado, ela está relacionada com a Energia Vital. A energia vital de um corpo depende da somatória das moléculas de trifosfato de adenosina (ATP) que se encontra em cada célula de cada tecido e em cada órgão. Essas moléculas fornecem energia para o metabolismo quando passam por um processo de hidrólise enzimática, liberando os radicais livres de fosfato e pelo menos 8.000 calorias por etapa, com 16.000 calorias liberadas por molécula de ATP. Essa energia tem a ver com a energia acumulada nas ligações químicas de alta energia nas trocas de elétrons entre camadas eletrônicas de duas substâncias durante a combinação química.

Parece que a natureza escolheu o ATP para fornecer a energia que mantém a evolução biológica planetária, pois as moléculas de ácido fosfórico se condensam naturalmente com a energia do ambiente em uma molécula maior de pirofosfato que, encerra a energia da condensação nas ligações entre os radicais fosfatos. Assim uma molécula de base orgânica que, é uma das letras do código genético existente em todos os seres vivos, a Adenina, se combina com o pirofosfato e constitui o ATP.

A molécula de ATP é um dos pontos de convergência evolutiva entre todos os seres vivos, pois, das bactérias ao Homem, é a fonte de energia que funciona como se fosse uma bateria em todas as células. Quando há desgaste de ATP, a recarga se faz com energia proveniente das reações de respiração. Estas são conhecidas como Ciclo de Krebbs no homem. Um hormônio da Hipófise, conhecido como ACTH, funciona como catalisador nas reações de condensação e reconstrução do ATP.

Esse fenômeno de reconstrução molecular é mais intenso quando o indivíduo está em relaxamento, e o cérebro produz predominância de ondas Tetha, as quais estimulam a Hipófise a produzir e liberar mais hormônio ACTH. O ACTH também estimula as glândulas suprarrenais a produzir corticoides, que em circulação ajudam na eliminação das toxinas geradas pelo metabolismo. Relaxamento é total descontração física mantendo-se o tônus muscular equilibrado, e estando o indivíduo desperto, sem entrar em sono. O físico “dorme” enquanto a mente está ativada pela Consciência.

Quem relaxa por vinte minutos recarrega as baterias celulares e elimina as toxinas do cansaço, sendo que uma delas é o excesso de ácido láctico produzido durante o esforço muscular. Exercícios de concentração com respiração ritmada e temporizada introduzem oxigênio no sangue e facilitam a produção de energia pela respiração.

          Este processo pode ser entendido como o acúmulo da “Substância” energética,   Prana, ou, Mana, dos exercícios de algumas disciplinas. Mana – É fácil entender que se pode com enfoque mental consciente e adequado, fazer projeção de energia vital convertida em movimentação de energia quântica. Também é possível direcionar de modo consciente energia quântica que preenche os espaços do Universo para nosso organismo e acumular como energia vital.

A energia “Mana” dos Polinésios corresponde ao “Manah” do povo de Israel, povo resultante da associação dos adoradores de Isis, dos adoradores de Ra e dos adoradores de El (Isis, Ra, El = Israel) os que saíram do Egito, conduzidos por Moisés. Moisés, supostamente adotado pela princesa egípcia, ainda bebê, foi criado como príncipe e frequentou as escolas de Mistério do Egito, de onde saiu tendo conhecimento a respeito das ações mentais em diferentes dimensões de energia. Aprendeu que Deus é Amor e como agir com Amor.

Moisés estudou no livro dos Mortos as Leis de Deus, e depois as transcreveu nas tábuas da Lei no Monte Sinai. Moisés copiou uns escritos da tumba de um dignatário egípcio, e depois alguém colocou como Salmo de Moisés no Livro dos Salmos.

Os Egípcios já conheciam os processos que desencadeiam habilidades psíquicas, como acúmulo de energia e projeção mental de energia há 3.000 anos antes do Senhor Jesus, bem como já tinham a noção de que Deus é Amor e de que o Amor é a energia que constrói.

Inhotep, sábio egípcio, ou, também denominado Hermes Trimegisto, segundo a língua grega, três vezes Mestre, deixou tudo registrado para a posteridade por volta de 2.800 a. C.

Coincide com a presença de Melquizedeque, conhecedor desses processos mentais em 2.700 a. C. quando então surpreendeu Abrão em Salem. Melquizedeque deixou discípulos que fundaram uma Ordem. O Senhor Jesus, possivelmente, dos doze aos trinta anos freqüentou a Ordem de Melquizedeque, de onde saiu como Sumo Sacerdote. Confira em Hebreus, Capítulos 5, 6, 7.

 Atualmente, depois de algumas horas de exercícios, o indivíduo aprende a fazer acúmulo de energia e projetá-la com enfoque mental adequado, com ou sem mística. Os exercícios são cientificamente dosados para chegarmos lá, e uma vez que é treinada a pessoa sabe como fazer a energia ser acumulada no corpo em geral, ou, direcionada para algum órgão em particular, do seu próprio corpo, ou, para terceiros, desde que haja amor ao próximo.

 

Os órgãos internos têm um campo de energia eletromagnética própria de cada órgão, e é por essa razão que eles refletem de diferentes maneiras as ondas eletromagnéticas dos aparelhos de Ressonância, permitindo observação em uma tela, e também que se fotografem os detalhes.

O Corpo Humano e o aparelho de Ressonância estão sujeitos às influências da gravidade, do campo eletromagnético da Terra que pulsa a 10,5 ciclos por segundo. O aparelho de ressonância está calibrado nessas condições e mais as de temperatura e pressão. A energia do corpo humano está em equilíbrio quando mostra saúde. Quando há doença há desequilíbrio energético na parte doente, e o aparelho mostra.

Há pessoas que conseguem perceber essas diferenças de freqüência vibratória que são provenientes dos diferentes campos eletromagnéticos dos diferentes órgãos. Essa percepção se dá nas diferentes regiões sensoriais do cérebro e coincide com as áreas e zonas onde se dá as percepções objetivas, mas que funcionam para os enfoques mentais introspectivos e subjetivos como sentidos psíquicos.

Os enfoques mentais adequados dependem da intenção de perceber. Se a pessoa já tem armazenado no cérebro informações relativa à estrutura e fisiologia do órgão em questão, pode haver facilitação na acuidade da percepção das causas pela sua Consciência.

 Se souber perceber onde está o desequilíbrio, e tem condições psíquicas de direcionar energia quântica por enfoque mental para o órgão doente, ajuda na revitalização e na recuperação até com regeneração dos tecidos.

A condição para que haja transferência de energia para ajuda, é a de que o receptor deseje e acredite no processo (“a tua fé te salvou”) e, ambos tenham os cérebros em sintonia, pela predominância de pulsos tipo Alfa, (10,5 c/seg.), freqüência em que está pulsando o Campo Eletromagnético da Terra.

Depois com predominância de ondas Tetha de alto potencial por parte do “curador”. A sintonia ocorre quando há confiança e empatia. Alguma dificuldade nesse sentido pode ser contornada se a aplicação se der enquanto o paciente dorme.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Especialista em Fisiologia, USP, 55.

Postado em : Consciência, Inteligência e Realidade

1 Comentário


    • Alicio
    • dezembro 15, 2017
    • Responder
    • Cancelar resposta

    Gostei muito, estudo bastante sobre esse temo!. Quero mais.

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.