10º – A Propósito de Conversão

10º – A Propósito de Conversão

A propósito de conversão

ELFS (Ondas Subliminares)

 

Agora, vamos levar esta condição um pouco mais longe. Há também ondas de frequência extras-baixas (ELFS) inaudíveis. Elas são eletromagnéticas por natureza. Um dos usos básicos das ELFS é a comunicação com nossos submarinos. O Doutor Andrija Puharich, um altamente respeitado pesquisador, em uma tentativa de alertar os oficiais americanos acerca do uso pelos russos das ELFS, realizou uma experiência. Voluntários tinham conexões ligadas aos seus cérebros de modo que as ondas pudessem ser medidas em um EEG. Eles eram isolados em uma sala de metal que era imune à penetração de qualquer sinal normal.

Puharich então irradiou ondas ELF para os voluntários. As ondas ELFS passam direto através da Terra, e, claro, atravessam paredes de metal. Os que estavam isolados não sabiam se o sinal estava ou não sendo enviado, e Puharich observou as reações em um aparelho: 30 por cento dos que estavam na sala acusavam o sinal de ELF em seis ou dez segundos. Quando eu digo “acusavam”, eu quero dizer que o seu comportamento seguia as mudanças previstas para frequências muito precisas. Ondas abaixo de seis ciclos por segundo (equivalentes a Tetha) causavam perturbações emocionais e até a interrupção de funções físicas.

Para 8.2 ciclos (limites de Tetha para Alfa), eles sentiam um bem alto… Um elevado sentimento, como se estivessem em uma poderosa meditação, aprendido à custa de muitos anos. Onze até 11,3 ciclos induziam ondas de depressão e agitação, que conduziam a um comportamento turbulento.

O Dr. Patrick Flanagan, no início dos anos 60, ainda adolescente, foi listado como um dos maiores cientistas do mundo pela revista Life.

Entre os seus muitos inventos havia um dispositivo que ele chamou Neurofone: um instrumento eletrônico, que podia, com sucesso, transmitir sugestões diretamente através do contato com a pele. Quando ele tentou patentear o dispositivo, o governou demandou para que ele provasse que era dele a autoria do invento. Quando ele o fez, a Agência de Segurança Nacional confiscou o neurofone. Pat levou dois anos de batalha legal para ter sua invenção de volta. Usando o dispositivo, você não ouve ou vê nada; ele é aplicado à pele, a qual Pat afirma que é a fonte de sentidos especiais. A pele contém mais sensores de calor, toque, dor, vibração e campos elétricos do que qualquer outra parte da anatomia humana.

Em um de seus recentes testes, Pat conduziu dois idênticos seminários para uma audiência militar; um seminário em uma noite e outro na seguinte, porque a sala não era bastante grande para acomodar todos ao mesmo tempo.

Quando o primeiro grupo provou ser muito pouco receptivo e relutante em responder, Patrick passou o dia seguinte fazendo uma fita de áudio especial para tocar no segundo seminário. A fita instruía a audiência a ser extremamente calorosa, sensível e para que as suas mãos “formigassem”. A fita foi tocada através do neurofone, o qual foi conectado por um fio que ele colocou ao longo do teto da sala. Não havia locutores, e assim nenhum som podia ser ouvido, e ainda assim a mensagem foi transmitida com sucesso através do fio diretamente para a mente dos que assistiam ao seminário. Eles foram calorosos e receptivos, suas mãos formigaram e eles responderam à programação, com reações fisiológicas inesperadas.

Quanto mais procuramos descobrir sobre como os seres humanos agem, através da altamente avançada tecnologia de hoje, tanto mais aprendemos a controlá-los. O que provavelmente mais me assusta é que o meio para dominá-los já está aí! A televisão em sua sala, e no quarto, está fazendo muito mais do que apenas dar-lhe entretenimento.

Antes de continuar, deixem-me ressaltar alguma coisa mais acerca do estado alterado de consciência. Quando você vai para um estado alterado, você passa a usar o lado direito do cérebro, o que resulta na liberação dos opiáceos internos do corpo: encefálinas e beta-endorfinas, que quimicamente são quase idênticas ao ópio. Em outras palavras, dá uma boa sensação, a qual você sempre irá querer mais.

Testes recentes feitos pelo pesquisador Herbert Krugman mostraram que enquanto as pessoas assistem à TV, a atividade do cérebro direito excede em número a atividade do cérebro esquerdo por uma relação de dois para um. Colocando de maneira mais simples, as pessoas estão em um estado alterado e muito frequentemente, em transe. Elas estão conseguindo a sua beta-endorfina “fixa”. Para medir a extensão da atenção, o psicofisiologista Thomas Mulholland, do Hospital de Veteranos de Bedford, Massachusetts, ligou telespectadores jovens a uma máquina EEG que estava ligada a um fio que interrompia a TV sempre que o cérebro dos jovens produzisse uma maioria de ondas alfa. Embora lhes fosse pedido que se concentrassem somente uns poucos puderam manter o aparelho ligado por mais do que 30 segundos!

Muitos telespectadores já estão hipnotizados. Aprofundar o transe é fácil. Um modo simples é colocar um quadro preto a cada 32 quadros do filme que está sendo projetado. Isto cria uma pulsação de 45 batidas por minuto, percebida somente pela mente subconsciente, ritmo ideal para provocar uma hipnose profunda.

Os comerciais ou sugestões apresentados pelas emissoras seguindo esta indução ao transe-alfa são muito mais comumente aceitas pelos telespectadores. A alta porcentagem da audiência que atinge o sonambulismo profundo pode muito bem aceitar as sugestões como comandos, pelo menos enquanto estes não contrariarem suas convicções morais, sua religião ou sua autopreservação.

O meio para dominar está aqui. Até a idade de 16 anos, as crianças terão passado de 10.000 a 15.000 horas vendo televisão, o que é mais tempo do que eles passam na escola! Na média dos lares, o aparelho de TV fica ligado seis horas por dia, e três vezes a média de crescimento durante os anos 70. Isto obviamente não está melhorando… Nós estamos rapidamente nos movendo para um mundo nível alfa, muito possivelmente o mundo Orwelliano de “1984″ – plácido, olhar vítreo e resposta obediente a instruções. Ainda ontem vi uma notícia interessante:- Uma das “crianças” presa em invasões de Escolas no Estado de SP foi reconhecida como militante do PC do B, incitando as demais a atos de rebeldia.

Um projeto de pesquisa de Jacob Jacoby, um psicólogo da Universidade Purdue, descobriu que de 2.700 pessoas testadas, 90 por cento entenderam mal até mesmo simples opiniões mostradas em comerciais. Apenas alguns minutos depois, o típico telespectador esquece 23 a 36 por cento dos assuntos que ele ou ela vê, mas registrando os conteúdos na Mente reativa. É claro que eles estavam entrando e saindo do transe! Se você for para um transe profundo, pode ser instruído para relembrar; do contrário, automaticamente esquece tudo, mas cumpre as sugestões (ordens subliminares).

Em 1980 dei um treinamento para pacientes rebeldes, como experiência feita sob o controle de um psiquiatra em Faculdade de Medicina, em cidade do Estado de SP. Na ocasião conheci uma pessoa que reencontrei em 1996. Procurou-me para dizer que passou a ouvir certo pastor pela TV, e que foi levada a ir à sua igreja, onde deixou tudo o que tinha de valor, e quando se viu desprovida se assustou, e lembrou-se de minhas instruções.

Eu toquei unicamente a ponta de um iceberg. Quando você começa a combinar mensagens subliminares por trás da música, projetar cenas subliminares na tela, produzir efeitos óticos hipnóticos, ouvir batidas musicais a um ritmo que induz ao transe, você tem uma extremamente eficaz lavagem cerebral. Cada hora que você passa assistindo a TV deixa-o cada vez mais condicionado. E, no caso de você pensar que exista uma lei contra tudo isto, esqueça. Não há!

Existem muitas pessoas poderosas que obviamente preferem que as coisas permaneçam exatamente como estão. Será que elas planejam algo? Observe quanto os governos gastam com propaganda na televisão e tirem suas conclusões.

Desliguei minha TV há quase dois anos. Demorei uma semana para me livrar da síndrome. Livrei-me, lembrando-me dos tempos antes de 1952, quando sobrava espaço para ser mais criativo e construtivo. No entanto não me livrei da internet, mas agora estou postando o que penso a esse respeito.

Tem filhos? Cuide-se e cuide deles também.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.

Qualquer questionamento sempre será bem recebido e respondido.

Postado em : A propósito de conversão

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.