08º Introdução ao Estudo da Telepatia

08º Introdução ao Estudo da Telepatia

08º Introdução ao Estudo da Telepatia

“Como Agem os Curandeiros e Benzedores”.

Benzedores e curandeiros são pessoas que tem facilidade de se concentrar e de entrar em estados alterados de consciência, em diferentes “estados de espírito”, nos quais há facilitação de fazer fluir mentalmente alguma forma de energia que tem a haver com a Energia Vital modificada. São enfoques mentais em diferentes níveis das freqüências vibratórias da energia atuante no cérebro.

Os estudos a respeito da atuação dos Kahunas, os donos havaianos do segredo, permitem uma melhor compreensão do fenômeno de transferência de energia, de pessoa para pessoa, ou, de pessoa para animal e ou vegetal, bem como o acúmulo dessa energia em objetos como bastões de madeira porosa, água, etc. É experimentar e verificar que a transferência procede sem mística.

A essência do fenômeno é a mesma em toda a face da terra. A maneira como o fenômeno é explicado é que varia de uma cultura para outra. Os nomes (rótulos) dados para a energia que flui de um corpo para outro também muda de acordo com a cultura e de acordo com quem acha que a descobriu.

Assim a conhecemos como Mana entre os havaianos, Maná entre os Israelitas (povo de Isis, Ra e El), Kundalini entre os Hindus, Força Ódica, Força Zódica, Espírito, Virtude (“de mim saiu virtude”. J.C.). Lembrar que a palavra Energia tem apenas 400 anos e antes era expressa como espírito e ou virtude nas passagens dos Evangelhos. Milagres entre cristãos condicionados nas igrejas substituiu a palavra Magia.

O Eu Médio, a porção consciente e lógica da consciência, é intermediária entre as outras duas Forças do Eu. O Eu Inferior, porção que compreende os automatismos neurológicos e o nível subconsciente da consciência, governa todas as reações bioquímicas da Parte Física, e mantém o desenvolvimento de energia de modo equilibrado e que dá sustentação à vida como ENERGIA VITAL.

O desenvolvimento de um extra de energia por parte do Eu Inferior, parte física, governada pelo subconsciente, pode ser comandado pelo Eu Médio bem como as ações lógicas, racionais e analíticas da consciência, ou, parte consciente da consciência.  Esse comando se faz pela vontade, usando-se artifícios como respirações ritimadas e profundas, prevalecendo a intenção com que se faz e mais a fixação de imagens que representam os resultados desejados para que a Mente faça fluir a energia de modo adequado.

O extra de energia produzido pela ação do Eu Inferior, subconsciente (Freud), pode ser usado intencionalmente pelo Eu Superior, ou Supraconsciente de (Yung), ou ainda, “o Pai que em mim opera as obras” (JC), agora, já convertida em energia de alta frequência vibratória, que inclusive pode ter ação à distância, sempre sob o comando consciente do Eu Médio (Consciente). O curioso é que neste caso, uma segunda pessoa que esteja em sintonia, pode funcionar como torre retransmissora (Vetor), dessa forma de energia, para um individuo seu conhecido.

Quando uma pessoa se encontra em estado alterado de consciência, verificamos que o cérebro funciona com predominância de ondas Teta, havendo também ondas Alfa e alguma coisa de ondas Beta. Isso foi demonstrado por Jean Milley, da Stanford University (Califórnia), no Rio de Janeiro em 1978, usando meu cérebro, e com a ajuda de seu equipamento eletrônico onde estava conectado.

Um cérebro com predominância de ondas Teta, em sintonia e harmonia com as ondas das radiações cósmicas, deve ter um reforço de energia. Ao menos aparenta isso, pois, há situações em que se mede muito alem do normal nível de energia de 380 mv. de tensão elétrica, como até 2.000 mv  (Jean Milley; Bárbara Brown).

Para melhor entendimento do fenômeno de transferência de energia, entra a regra xamânica havaiana: “A ENERGIA FLUI PARA ONDE O PENSAMENTO VAI”. Assim se explica como a energia que emana do curandeiro pode melhorar o estado geral de um paciente, podendo ser direcionada para um ou mais órgãos especificamente. Focalização Mental adequada move En. Quântica.

Mais curioso ainda é saber que os havaianos que sabiam o segredo da mobilização de energia que escapa à medição da aparelhagem científica, já ensinavam que a energia vital que se manifesta em um corpo pode ser de três níveis: MANA, MANA MANA, MANA LOA, que ao que parece correspondem respectivamente, 50 micro- volts (Beta), 100 mv. (alfa), e 380 mv. (Tetha). Mana Loa, segundo eles, é quando se manifesta a energia do EU Superior que, age a distancia, afetando objetos, vegetais, animais e pessoas.

Esse fenômeno pode ser observado em mais do que um povo, ou, grupo cultural. O que difere é a crença que cada um tem a respeito da origem da força e do modo como desencadear o fenômeno.

Quem realmente sabe como funciona, faz independentemente de explicações! Daí, outro princípio válido da ação xamânica: “A EFICACIA É A MEDIDA DA VERDADE”. O resto é oratório, que inclui a opinião de místicos. Quem sabe faz e ensina a fazer

Geralmente, quem não sabe fazer, quer ensinar e dar explicações, sem a base prática, sem ação que demonstre algo contra ou a favor.

Quem não sabe fazer e nem sabe ensinar, assume a posição de quem quer mandar, e geralmente se colocam na posição de dirigentes, para dizer como os outros devem agir, ou, se comportar.

Também a possibilidade de Líderes Religiosos Teóricos, que nada sabem da prática, apontarem para aqueles que sabem fazer como agentes do Mal. Sorria, mas é péssimo! Jesus fazia.

As convicções e a ignorância andam de mãos dadas gerando o fanatismo, e a estupidez humana já foi causa da exclusão, e mesmo da morte, de muitos inocentes psiquicamente bem dotados, incluindo-se Jesus que foi crucificado por influência de líderes religiosos. No entanto os líderes do Cristianismo retomaram os costumes do judaísmo em seus Sistemas Organizados de forma arbitrária.

Eles esquecem-se, ou omitem os dizeres de Jesus o Cristo, registrados por João, Capítulo 14, verso 12: “Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e maiores do que estas farão, porque eu vou para o meu Pai.” O senhor Jesus sabia fazer, ensinou alguns dos discípulos a fazer, e deixou registrado que qualquer pessoa pode tentar fazer e pode ter resultado.

A questão é que a verificação da verdade está no fazer e não no dizer. A maioria dos líderes só muda a maneira de pensar quando conseguem fazer, mas se recusam a conhecer metodologias modernas que facilitam essas ações.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.

Qualquer questionamento sempre será bem recebido e respondido.

[vc_row full_width="" parallax="" parallax_image=""][vc_column width="1/1"][vc_facebook type="standard"][/vc_column][/vc_row]

Postado em : Telepatia

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.