07º – Reflexões Básicas Para Aficionados em Psicologia

07º – Reflexões Básicas Para Aficionados em Psicologia

 Reflexões Básicas Para Aficionados em Psicologia VII

INTROSPECÇÃO

Os circuitos neurológicos superiores estão relacionados com o Eu e com o desenvolvimento subjetivo. Como o sistema nervoso está relacionado com o corpo, de onde recebe as impressões através dos sentidos e reage através de glândulas e musculatura, a interiorização, ou ainda a introspecção só pode ser alcançada quando os estímulos exteriores deixam de ter força de impressão, predominando então os focos de ação endógenos.

Essa intermediação neurossomática exige a existência de um circuito integrado que permita uma ação repetitiva automatizada por um foco de ação endógeno, onde são válidas as preces automatizadas pela repetição, orações onde predomina a repetição de palavras ou de chavões, cânticos e gestos que de tanto repeti-los se tornaram automáticos, ou ainda práticas ritualísticas em certos meios.

Aqui entra novamente a função das Igrejas, que, além dos aspectos de proteção física, material e moral, quando cumprem suas finalidades sociais transparentes entre os primeiros cristãos, também servem como meio de ativar os circuitos neurossomáticos de primeiras aberturas para os planos superiores.

Assim sendo, “vivei em oração… orai pelos vossos inimigos…” são as recomendações Divinas válidas para uma introspecção profunda.

Qualquer introspecção profunda leva o cérebro a alto nível de energia e, portanto, maior facilidade de impressão mais forte. Em outras palavras, há um alto grau de sugestibilidade e de impressionabilidade.

Há indivíduos que se especializam em meios de levar as massas a esses níveis de impressionabilidade, e é preciso estar alerta para que sejam mantidas as finalidades comunitárias, como foram estabelecidas por Aquele em nome do qual se fala com tanta liberdade, e se coleta dinheiro até com descaramento.

“Orai ao vosso Pai que está nos céus em secreto…” é mais uma excelente recomendação Divina para evitar que o indivíduo esteja sujeito a sugestões de todo o tipo de semântica no meio de uma atividade ritualística grupal. De outro lado facilita que a inteligência superior (Eu) alcance revelações pessoais mais abrangentes, e também por Revelação Divina.

O ideal é participar nas atividades do grupo, mas manter horários de introspecção e reflexão a propósito de todos os fatos, uma vez que para triunfar em qualquer nível de qualquer ambiente, de pronto, não é necessário retidão e justiça, mas simplesmente habilidade de manipulação e prudência.

Cabe lembrar que estados de introspecção, sob o ponto de vista da medicina moderna, são estados de hipnose e alta sugestibilidade, seja qual for o mecanismo de indução.

 

CONSCIÊNCIA SUPERIOR

É um estado neurológico relacionado com…    “ora, não direis vós que o reino dos céus está aqui ou ali, mas está dentro de vós…”. Deixa claro que o mecanismo de introspecção é o único caminho para o reino dos céus… O reino do Eu espiritual… O caminho através do qual “O Pai em mim opera as obras”.

São os estados neurológicos em que o “apagamento” das impressões anteriores e quiçá as exteriores, ou ainda mesmo a reimpressão em série, permitem a detecção e percepção de informações que normalmente não são percebidas pelos circuitos neurológicos mais primitivos relacionados com o Ego.

São os circuitos que permitem o afastamento da predominância do Ego, com o desenvolvimento e predominância do Eu, pois ”não só de pão vive o homem…”, e como Deus está no reino dos Céus, nós devemos ouvir Deus durante a introspecção, mormente se oramos de madrugada, consultando o travesseiro.

Torna-se evidente que o desenvolvimento desse aspecto possibilita o entendimento do que é uma Inteligência Superior, onde há possibilidade de ação inteligente em todos os circuitos neurológicos despertados. Nesses são perfeitamente entendidos os fenômenos de telepatia, vidência e clarividência, bem como os de transmissão de energia que beneficia os doentes e promove alteração na matéria.

Em todo o nosso Mundo há diferentes grupos culturais. Em cada grupo cultural observamos uma ou mais lideranças religiosas. Cada liderança religiosa estabelece normas, princípios, dogmas e rituais que norteiam atividades de grupos.

Cada grupo tem uma atividade do tipo psicorreligioso. Algumas atividades psicorreligiosas favorecem através do ritual, tipos de automatismo que desencadeiam estados alterados de consciência. Mais ou menos 3% dos participantes de qualquer tipo de atividade manifestam desenvolvimento de telepatia, vidência ou clarividência, ou ainda faculdade de imposição de mãos para ajudar enfermos.

Concluímos que essas faculdades independem do tipo de atividade psicorreligiosa, ou, disciplina específica, uma vez que todas elas poderão desenvolver circuitos neurológicos psicossomáticos em seus participantes.

Para o bem da humanidade atual, também há meios tecnológicos que permitem alcançar esses estados de consciência, sem associação com outros aspectos relacionados com Religião (como conjunto de normas, princípios, dogmas e rituais), com Filosofias, ou, com quaisquer Disciplinas ou Artifícios que prendam o indivíduo como contribuinte, além da exigência de fidelidade ao grupo.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.
Qualquer questionamento sempre será bem recebido e respondido.

Postado em : Aficionados em Psicologia

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.