A Evolução do Psiquismo – 07 – O Cerne da Atitude Como Base de Comportamento

A Evolução do Psiquismo – 07 – O Cerne da Atitude Como Base de Comportamento

A Evolução do Psiquismo

O Cerne da Atitude Como Base de Comportamento

Para ser um Político, social ou religioso, Honesto, é preciso que a pessoa seja Reta, Íntegra e Justa, pois esta atitude mantém a integridade da Consciência. A integridade da Consciência mantém a integridade física no que esta dependa dos fatores internos, os quais mantêm o equilíbrio energético.

O Político também deve ser Hábil e Prudente, pois essa última atitude mantém a integridade do físico no que depender de fatores externos.

O Político Desonesto apenas é Hábil em lidar com os imaturos e crédulos, podendo ser Prudente para não ser desmascarado de imediato, mas um dia a sua posição cai perante o discernimento dos mais inteligentes.

Os Políticos a que me refiro de modo geral são as pessoas atuantes em todas as classes sociais e em todas as profissões com tendência à liderança. Geralmente são pessoas onde predominam pensamentos concretos, diretos e objetivos e que influem e muitas vezes dominam os crédulos, fantasiosos e imaturos. Os crédulos e imaturos não raciocinam com plenitude e têm facilidade de viver com as próprias fantasias e com as sugeridas e com a falta de objetividade própria da infantilidade.

Os imaturos constituem 70 % ou mais em uma população de países culturalmente atrasados. Modernamente, os donos do poder econômico, impõem a Democracia em um país e depois sugerem o Liberalismo e o Neoliberalismo, tendo os políticos que representam a mesma sociedade e atrelados a eles.

Quanto maior o número de deputados e senadores, maior é o corporativismo e menor é a responsabilidade de cada um deles, pois esta está diluída pela massa do contingente. Por essa razão os países menores são mais bem administrados, pois é onde os políticos sociais são mais cobrados e tem menos regalias, como na Suécia, por exemplo.

Desse fato se aproveitam os líderes da “esquerda” moderna, que pertencem ao grupo alfabetizado e de pensamento direto e objetivo, pois eles estão cientes de que pelo menos 80% da população é ignorante e ou analfabetos funcionais, e ela pode ser movida por fatores emocionais e com pequenos agrados e ou vantagens.

A ignorância devida por circunstâncias, ou, por falta de potencial genético, leva à pobreza e a pobreza à necessidade. Os líderes de esquerda sabem disso e tratam de falar em linguagem simples, vestidos de maneira simples, tornam-se “iguais” aos pobres para, com promessas e pirotecnia emocional, fazer promessas de melhoria de condições de vida. Acenam de início com distribuição de migalhas, sempre prometendo mais. Ganhando o poder com até os 70% dos votos dos pobres, tornam-se ricos. Democraticamente distribuem riquezas entre os “representantes do povo” e continuam no poder. Os ricos continuam ricos com o trabalho dos pobres e dividem as riquezas com o novo poder. Observei em Cuba que os fiéis ao partido têm trabalho mais bem remunerado e regalias. Estes últimos na proporção de um para 30 cidadãos comuns detêm a obrigação de vigilância reservada (delação), um tipo de policia sobre a população.

Ao poder econômico mundial que impõe a democracia só interessa manter os ditadores que estão à venda. Os íntegros e irredutíveis às influencias estrangeiras não interessam aos donos do poder financeiro que arma as revoluções em seus países.

Para os governantes de um modo geral o maior problema está nos indivíduos que o cercam no primeiro e segundo escalão de governo, e passíveis de serem comprados. Para Nicola Maquiavel a inteligência de um governante se mede pela qualidade dos que ele escolhe para que o cerquem. Também a velocidade do enriquecimento é a medida da velocidade da venalidade do grupo.

O Universo e o Mundo são Mentais

Para cada um de nós o Mundo é aquilo o que conseguimos perceber, tomar consciência e pensar que o Mundo Seja em cada momento de nossa vivência. É o Mundo Mental e subjetivo de cada um que evolui sempre, e com ele a Ciência e a Tecnologia que informa a quem deseje e possa aprender.

A cada novo fato, nova ideia, ou nova informação que nos impressione pela razoabilidade, entendimento e compreensão, não há mais como voltar a pensar como se pensava antes.

Por mais que alguns indivíduos aparentemente mantenham as suas posições e seus enfoques mentais em público, mantendo válidas suas “convicções” declaradas anteriormente, na intimidade da introspecção, diante de novas informações, eles já mudaram muitos enfoques mentais e balançam com suas dúvidas em suas reflexões pessoais e reservadas. É comum ouvir-se dizer: “fulano mudou muito de atitude e está mais compreensivo, mas continua defendendo as mesmas ideias” e, naturalmente, sua posição social e proventos. É a questão do posicionamento político.

Pessoas que defendem de público um tipo de ideia, ou, pensamento, com um determinado ponto de vista, ou, sob uma determinada perspectiva, têm mais dificuldade em admitir mudanças na perspectiva que determina o seu tipo de compreensão. Na média, para que se mude um enfoque científico em uma Universidade, pode levar de 25 a 50 anos, às vezes só com a morte do livre docente. Avalie quanto tempo podem levar as mudanças para os enfoques mentais não científicos como são as convicções místicas e religiosas.

A evolução psíquica que permite ampliar o mundo mental de cada um ocorre quando o cérebro está sadio e a pessoa está disposta a receber todas as informações disponíveis como um ato moral consciente. Depois deve processar as mesmas informações durante a meditação periódica, associando-as com outras, ordenando, analisando, avaliando e questionando de modo Consciente e Inteligente os dados armazenados no subconsciente, ou seja, refletindo subjetivamente nos mesmos dados e informações, mediante introspecção.

Com os questionamentos produzidos conscientemente, deixa-se em aberto o assunto, isto é, deixa-se o “programa mental” ativo no nível do subconsciente. Durante o sono, ou, durante a contemplação, quando o consciente não pressiona mais o subconsciente, a mente reativa, como um dos aspectos do subconsciente da Consciência, age no banco de memória integrando-o com o supraconsciente que é o aspecto superior (divino?) da Consciência. A resposta aos questionamentos vem como intuição, ou, como um novo arranjo de ideias, ou ainda, como informação proveniente do inconsciente coletivo por sintonia com outros cérebros.

Esses três aspectos da Consciência seriam reflexos da Trindade, ou, também poderia ser o inverso, a ideia da Trindade seria devida à constatação de que nossa Consciência é trina associada à suposição de que somos reflexos da mesma. O que é real é que esses três aspectos integrados trabalham os dados armazenados no cérebro e suas ilações, produzindo um insight como resposta, um clarão de introspecção, uma ideia abrangente e que é denominada Intuição. É suposto que também possa haver alterações energéticas na Consciência, produzindo o armazenamento das informações nesse nível.

As ideias novas e abrangentes resultantes da Intuição denominam-se Clarões de Introspecção se estamos acordados, ou, um Sonho Lúcido se está adormecido e em fase final de um ciclo cicardiano de sono normal. Devemos considerar ainda as evidências obtidas nas práticas de que, há possibilidade de sintonia mental entre pessoas com transferência de informações de um cérebro para outro. Também devemos considerar a possibilidade de programação cerebral induzida subjetivamente de um cérebro para outro quando há sintonia entre cérebros. É como se fosse uma programação hipnótica, porem subjetivas e sem nenhum indício ou prova do lado objetivo.

Usando-se as ideias obtidas por intuição e partindo-se em busca de mais informações de mesma natureza, enriquecem-se o banco de memória, produzindo-se mais ordenação, mais conotação de ideias, ilações, análises e novos questionamentos.

O resultado é a produção de um novo insight que, agora é mais abrangente, tendo ampliado o campo do enfoque em nível psíquico.

Agindo-se deste modo, sucessivamente, o desenvolvimento psíquico  para enfoques mentais estará garantido para a plenitude dos raciocínios, do que seja lógico, razoável e provável, questionando o que for menos provável, ou, improvável e o nosso Mundo Mental torna-se mais abrangente.

Neste ponto do desenvolvimento do assunto é importante deixar claro o que se pode entender por: Razão.

A Razão é o produto final de qualquer raciocínio lógico. É o que se pretende ao se estabelecer um raciocínio. Se o raciocínio for lógico, bem estruturado e o arrazoado com premissas aceitáveis e com uma conclusão razoável, ele contém uma razão.

A somatória das afirmações preliminares (premissas) constitui o arrazoado. Todo arrazoado defende uma razão e consequentemente toda pessoa que elabora um arrazoado, expõe no final, como conclusão, uma razão a ser considerada.

Sob esse ponto de vista, todos sempre têm razão se forem lógicos e razoáveis, cada qual de acordo com o arrazoado que faz. Mesmo que duas razões se contraponham por raciocínios em sentido contrário, cada uma delas tem uma razão a ser sopesada.

Pessoas capazes de entender e analisar raciocínios que se contrapõem, podem ser capazes de abstrair outros raciocínios lógicos e razoáveis dos dois primeiros e são pessoas com capacidade de pensamentos abstratos.

Ao que parece, pessoas com capacidade de raciocínios abstratos, constituem 5 % de uma população. Possivelmente, 25% das pessoas são de enfoque mental concreto, com pensamentos concretos, diretos e objetivos. Possivelmente, os 70% da totalidade não quer, ou, não consegue estabelecer raciocínios lógicos razoáveis e prováveis, talvez por falta de informação adequada em idade apropriada e ou por falta de treinamento antes dos 28 anos de idade. É por essa razão a dificuldade de um acordo quando se considera um grupo de pessoas que diferem em instrução e interesses quando perfazem um grupo cultural.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.

[vc_row full_width="" parallax="" parallax_image=""][vc_column width="1/1"][vc_facebook type="standard"][/vc_column][/vc_row]

Postado em : Psiquismo

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.