05º – Ser Indivíduo ou ser Sujeito?

05º – Ser Indivíduo ou ser Sujeito?

Ser Indivíduo ou Ser Sujeito?

Recordando, somos cada um de nós uma Consciência, que, como um Campo de Energia Inteligente, exerce Vontade. Esse Campo de Energia pode ser denominado “Espírito”, e atua sobre o Físico por Enfoques feitos diretamente no cérebro através da Mente. A Mente é uma alidade, um prolongamento da Consciência, que como uma ferramenta permite os enfoques da Consciência nos pontos de referência existentes no cérebro. Este Conceito Didático pode ser superado pelo entendimento da não localidade da Consciência. É possível o controle global do “Espírito” (Consciência) sobre a matéria, e sobre o temperamento, que é determinado pelo genoma através da Focalização mental.

Cada imagem ou som, ou ainda impressão táctil, olfativa ou gustativa impressa no cérebro funciona como um ponto de referência subjetivo. Cada ponto de referência subjetivo associado a um conceito toma o nome de ideia. As associações de ideias por parte da Consciência produzem os pensamentos. Idem a associação de pensamentos que, se forem coordenados pela Consciência de modo lógico e razoável, constituem as razões. As razões são construídas sob influência do tipo de percepção havida, e a percepção sempre é feita sob uma perspectiva para resultar em um tipo de entendimento.

As razões lógicas e razoáveis relativas a fatos prováveis constituem afirmações, que podem ser denominadas de Juízo, mas sempre devemos levar em conta a perspectiva sob a qual houve o entendimento, e que se tornou a base do juízo proferido. Mudando-se as perspectivas, mudamos o entendimento e assim mudamos o sentido da razão. Só os juízos perfeitos, baseados em fatos provados, podem ser estáveis em sua perspectiva.

É por essa razão, que toda razão admite outra que se contrapõe a ela. Duas razões que se contraponham admitem abstrações, e essa é a origem das discussões que só terminam quando as partes aceitam que seja feita uma experiência onde os resultados sejam eficientes e válidos por serem prováveis e comprovados.

Se a Eficácia passa a ser a medida da verdade relativa ao que se discute, e se aceitarmos fazer experiências que resultem em resultados eficientes, estes são a fonte de informações para serem percebidas, e que dêem a base para o novo tipo de entendimento que se torna conhecimento.

A autoridade baseada em crenças, que por sua vez são baseadas em pressuposições e em discursos que consistam de suposições baseadas em pressuposições, deixa de existir diante dos novos esclarecimentos que decorram das experiências objetivas com resultados prováveis. Aí é possível haver Paz, se há Liberdade pela Igualdade de Conhecimentos, os quais nos levam a razões relativas a fatos comprovados.

O Homem moderno e cientificamente informado dispõe de uma Metodologia que consiste de Exercícios Mentais. Eles proporcionam a integração do Nível Consciente da Consciência, como o denominado Nível Subconsciente da Consciência, dando um reforço saudável ao Ego e aumentando a autoconfiança. Uma reprogramação de pontos de referência pode funcionar como amortecedor psicológico, que diminui os autoconflitos causados pelo medo, pai e mãe da insegurança. A introspecção com reprogramação cerebral permite a integração com o Eu mais profundo, ou, Superconsciente. Além disso, o incremento da calma pela maior autoconfiança favorece o diálogo sem a tendência de estabelecer conflitos com os demais.

Tendo integrados os três aspectos da Consciência, com um maior nível de percepção, estabelece-se um nível de esclarecimento que tudo discerne, pois o Indivíduo passa a funcionar com a Consciência em três níveis de percepção:

1. O nível comum a todos.

2. O nível em que se pode por enfoque mental adequado canalizar energia quântica, e produzir efeitos físicos.

3. Um terceiro nível de consciência em que se tem percepção aumentada por entrar em sintonia com outros cérebros e receber e passar informações de modo subjetivo.

O problema passa a ser a falta de discernimento de quem não experimenta. O homem que experimenta, tudo discerne em relação ao que experimenta, porque tem Conhecimento, mas não é discernido pelos demais que não experimentam e apenas discursam pressuposições e suposições baseadas em pressuposições.

A solução passa a ser encontrar líderes de comunidades que aceitem fazer as experiências, e que permitam aos seus adeptos experimentar e assim constatar uma Nova Realidade. Um bom exemplo disso é o fato constatável nas escrituras sagradas de que o Senhor Jesus ofereceu dois níveis de doutrinas. Uma delas baseada em recomendações e a outra em particular aos discípulos, da qual resultaram ações experimentais similares as do Mestre Jesus para alguns deles.

Os líderes de comunidades geralmente recusam experimentar os exercícios práticos que levam ao conhecimento, pois mudar a Realidade Mental de cada um seria mudar as crenças que sustentam algum tipo de mistério, base de todas as crenças que mantêm os adeptos sujeitos e contribuintes. Esse fato levou os Sacerdotes a condenarem o Senhor Jesus.

Toda autoridade baseada em mitos pode desaparecer, e a falência financeira poderia se instalar nos sistemas organizados de forma arbitrária, que sejam baseados em discursos, com pressuposições e suposições baseadas em pressuposições.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.

Qualquer questionamento sempre será bem recebido e respondido.

[vc_row full_width="" parallax="" parallax_image=""][vc_column width="1/1"][vc_facebook type="standard"][/vc_column][/vc_row]

Postado em : Educação

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.