A evolução do Psiquismo – 05 – O Psiquismo

A evolução do Psiquismo – 05 – O Psiquismo

A Evolução do Psiquismo

O Psiquismo

 

Tendo atingido um nível de evolução física suficiente para as condições de uma época e tendo evoluído mentalmente em seus conceitos de espaço e tempo, praticando exercícios de memória com visualizações do passado e de imaginação criativa para as noções de futuro, o homem desenvolveu um psiquismo como vida interior, que como imaginação, passa a ser a sua própria Realidade, a qual faz parte da sua Consciência de Existir como indivíduo.

O Homem desenvolveu também, por imaginação, a consciência da possibilidade de renovação das condições da vida exterior, sendo esta devida às percepções diárias e objetivas em relação ao ambiente em que vive. Como nem sempre os resultados de suas ações objetivas estão de acordo com o que os homens idealizam como sua própria realidade subjetiva, é fácil entender as tensões e os resultados dos choques na própria Consciência, e eventualmente provocam reações nas Consciências dos demais.

 

Atividade Psíquica Interior

Entendemos por atividade psíquica todo o processo Mental contínuo de colher informações, memorizar, ordenar, meditar com conotações de ideias, ilações, questionamentos, indagações, desenvolvimento de hipóteses como explicações por suposição e de teorias quando as hipóteses estão comprovadas pela experimentação.

Nossa atividade psíquica primária depende de receber, decodificar e entender as informações obtidas através dos órgãos dos sentidos. Essas informações recebidas, decodificadas, entendidas, percebidas e fixadas no banco de memória são denominadas ideias, ou, pontos de referencia objetivos.

Com o aproveitamento da imaginação criativa, bem como da intuição heurística para somar novas percepções, devidas às novas informações obtidas em uma busca intencional ou não, abrimos as nossas fronteiras para o desenvolvimento do psiquismo no nível do intelecto como atividade secundária e consequente da imaginação.

A atividade psíquica de percepção dos fatos de modo direto e objetivo depende da atenção. A natureza psicológica da atenção está em voltarmos todos os nossos sentidos para um fato ocorrido no ambiente, ou, para uma ideia, ou ainda para um ou mais pensamentos passados como informação. A isso denominamos Concentração.

Todos os pontos de referencia recebidos de modo objetivo mediante concentração e gravados no cérebro, podem ser lembrados por enfoque mental, ou seja, visualizados. Passam então a ser pontos de referencia subjetivos na medida em que são trabalhados de modo mental e introspectivo no banco de memória, ou, no subconsciente. A isso denominamos Meditação.

Se colocarmos as ideias em ordem, analisarmos, questionarmos e com a imaginação criativa conseguirmos novos arranjos para as mesmas ideias, nós produziremos novos pensamentos e avaliaremos as possibilidades de novas situações. A esse processo podemos denominar: Meditação Dinâmica. Processamos meditação dinâmica quando trabalhamos introspectivamente com visualização de imagens do passado e imaginamos situações de futuro.

Com a dinâmica dos exercícios de reflexão, percebemos que em se mudando a perspectiva, ou enfoque dado para um assunto, mudou o entendimento e a compreensão, e assim a mudança de compreensão muda o sentido da percepção, mudando-se consequentemente o nível da Conscientização que temos a respeito desse mesmo assunto em foco.

Poderíamos denominar este processo de Meditação Dinâmica Mais Profunda. Esse tipo de ação mental em introspecção exige harmonia interior e paz profunda. Quem não tem paz interior procura aquietar sua instabilidade no agito de um bar, em um show, ou, discoteca.

Se considerarmos a Consciência como sendo a capacidade de decodificação de uma informação recebida, o nível de decodificação da informação depende de um nível de Consciência atualizado. Assim o Ser evolui na medida da conscientização dos diferentes enfoques em diferentes perspectivas, com diferentes compreensões e consequentemente diferentes percepções.

Também estamos em atividade psíquica durante a comunicação objetiva com outras pessoas, recebendo e passando informações por atitudes, gestos e palavras. Palavras gestos e atitudes são símbolos. Os símbolos decodificados pela Consciência no cérebro receptor geram pensamentos e os pensamentos geram imaginação e esta, ações e ou reações.

As ações e as reações podem conter emoções de alegria, ou, de raiva e até ódio, sempre gerando stress. Se forem neutras, gerando no máximo emoções agradáveis, as ações e reações podem conter pensamentos, atitudes, palavras e gestos comedidos, ou, harmônicos, mantendo-se o equilíbrio energético próprio e não alterando o mesmo equilíbrio dos demais, o que gera simpatia.

Portanto, é mais importante observar e controlar a maneira como reagimos do que aquilo que pensamos, pois assim evitamos os conflitos que geram stress e suas consequências.

Dificilmente percebemos de imediato a perspectiva habitual a que o interlocutor está acostumado, ou, programado (treinado) para usar ao enfocar um determinado assunto. Ouvir primeiro é mais prudente se houver interesse em uma relação amistosa, ou, em ser aceito em um ambiente mentalmente fechado pela aceitação de uma linha filosófica que se tornou crença, organização, ou, religião. Isso é política pura, ou, “ser humilde como a pomba e prudente como a serpente”. É saber deixar falar, perceber e esperar a vez, ou, deixar o assunto fluir para lá sem causar confrontos nem atritos.

Por que ser político em qualquer área do conhecimento?

Nem todas as pessoas têm a mesma capacidade de entender e de pensar com lucidez, nem a mesma facilidade de transmitir ideias com clareza através de palavras. Afora isso os sentimentos e as emoções interferem no curso dos pensamentos.

Mesmo que uma pessoa transmita suas ideias de maneira clara e objetiva, nem todos os cérebros que recebem todas as informações auditivas e visuais têm referenciais anteriores que sirvam de suporte para o entendimento dessas novas informações recebidas, principalmente se elas forem como conotações abstratas. Afora isso, alguém que ocupe uma posição social de comando com proventos em um Sistema Organizado sob uma perspectiva, não deseja sentir sua posição ameaçada por mudanças de perspectivas, linhas de pensamento e de ações.

A linguagem, sendo como um sistema de símbolos, também pode ter diferentes níveis de complexidade, dificultando o entendimento e a compreensão da informação para aqueles que não são iniciados na decodificação de todos os símbolos e de suas convenções em um mesmo meio social.

Em qualquer país onde haja uma linguagem oficial, observamos pelo menos três níveis de linguagem e diferentes expressões  em diferentes sotaques. Além disso, nem todos têm maturidade, ou, experiência, para decodificar as atitudes, os gestos e as palavras consequentes para que possam perceber as intenções e menos ainda as segundas intenções. Assim também se formam as linguagens restritas às diferentes organizações e corporações que atuam com uma mesma língua oficial.

 

As etapas do aprendizado são:

1-Entender, ou, decodificar e perceber o sentido lógico da informação.

2-Aprender, ou, armazenar corretamente a informação recebida no banco de memória.

3-Compreender, ou, entender e aceitar como verdade a informação sob uma determinada perspectiva oferecida, de modo consciente quanto à perspectiva. O tipo de compreensão influi no rumo e no nível da percepção e este por sua vez influi no nível de conscientização.

4-Ordenar as ideias e pensamentos, e Analisar a informação sob outras perspectivas, comparando os tipos de entendimento e compreensão possíveis.

Receber uma informação, decodificar e perceber o sentido da mesma é ter consciência da informação.

Saber devolver a informação com precisão, do mesmo modo como foi dada, é considerado como sendo Inteligência primária.

 Saber usar as informações, mesmo que sejam poucas, mas de modo correto, e útil, é considerado como Sabedoria.

5- Saber questionar mudando as perspectivas iniciais, para perceber sob qual perspectiva a hipótese, ou explicação, se torna mais razoável e provável, é o Top do processo intelectual de quem pensa de modo concreto direto e objetivo.

Essas etapas dependem de um amadurecimento. O amadurecimento pode obedecer a um avanço na idade cronológica. Assim sendo, Sabedoria em qualquer idade é saber usar bem o pouco que se saiba na etapa da evolução em que nos encontramos. É saber inclusive preservar as condições de sobrevivência diante do poder físico, intelectual, ou, financeiro do ambiente.

Essas etapas podem ser lentas, ou, mais rápidas dependendo da oportunidade e do nível de potencial genético que determina a qualidade da estrutura física cerebral, e da constelação glandular, a qual determina a qualidade das reações fisiológicas na estrutura física. Influem também a oportunidade de atividade psíquica e o tempo que se disponha para isso, bem como o nível de percepção e consciência de cada indivíduo.

Um psiquismo desenvolvido apresenta maior capacidade de percepções objetivas e subjetivas. Permanecer na linha objetiva, direta e prática, ou, na linha subjetiva e abstrata, ou ainda, investir na evolução das duas, pode ser devido a uma oportunidade seguida de opção.

Outro fator importante a ser considerado são os preconceitos arraigados. Eles podem bloquear a percepção das novas ideias contidas nas informações que chegam ao indivíduo. Ideias e pensamentos arraigados filtram as informações de tal modo, que apenas passam com facilidade ao nível do entendimento aquelas ideias que tenham similaridade e concordância com as realidades aceitas anteriormente, e que são gravadas no banco de memória como verdades intocáveis. São como os arquivos que não podem ser movidos no disco rígido de um computador quando se faz a desfragmentação do mesmo.

A percepção do fato de que as verdades são relativas ao nível de informação alcançada, abre caminho mental para novas informações, novos entendimentos, novas perspectivas e sua consequente mudança de compreensão, rumo de percepções e níveis de consciência de modo mais abrangente.

Geralmente os maiores bloqueios psicológicos são causados por dogmas e por fundamentos. Esses referenciais são mais fortes quando implantados em tenra idade, pois fazem parte do banco de convicções relativas a algum tipo de Crença.

Convicções podem filtrar e bloquear o entendimento para as novas informações por impedir mudanças de perspectiva e não permitem o fluxo de associação das novas ideias com as antigas. Quando deixam passar algumas ideias novas, ou, as pessoas custam a entender, ou, não entendem a perspectiva que leva à nova modalidade de compreensão.

Pessoas que nascem com um maior potencial para discernimento e que reagem às imposições que obedeçam à lógica e à razoabilidade, mas que são menos prováveis, ou mesmo improváveis, são considerados rebeldes pelos que detêm as vantagens decorrentes do poder e de uma situação.

Esse fato é devido ao processo denominado:- “lavagem cerebral” a que muitos são submetidos em diferentes circunstâncias, quando então as ideias passam a seguir apenas em um enfoque bitolado para os pensamentos. Apenas uns poucos discordam. O processo de lavagem cerebral é mais evidente quando as pessoas se submetem aos reforços das mesmas ideias e pensamentos de modo periódico e não exercitam o intelecto com outras fontes de novas ideias, não exercitam perceber que há mudança de compreensão através de outras perspectivas.

A lavagem cerebral é o mecanismo de domínio do processo político social e ou religioso, tidos como democráticos, onde alguns, ou, muitos “eleitos” tiram proveito no lugar de um só tirano, como acontece no Congresso. Democracia é o suposto poder dos iludidos e dos dominados, que estão na mão da corporação dos seus representantes. Podemos dizer que o mesmo se dá no comunismo que sendo uma fórmula psicologicamente mais primária, não dá chance aos intelectuais mais esclarecidos que discordem do poder, e geralmente os isolam (Sibéria), como foi na Rússia, ou os matam como foi em Cuba.

Na democracia como no comunismo, o Top do poder judiciário muitas vezes serve como cortina de fumaça para as ações do executivo. No Brasil atual isto já está mais evidente depois do Liberalismo e do Neoliberalismo com o Caos provocado.

Para tornar o entendimento e a compreensão ainda mais difíceis para um indivíduo Ocidental, o tipo de educação, ou, treinamento, o faz raciocinar de modo restrito: “Se isto é assim não pode ser diferente de assim”. Portanto, quando a pessoa recebe uma sugestão aceita como verdade inquestionável, o raciocínio pode tornar-se bloqueado para outros tipos de entendimento. Este tipo de raciocínio pode ser usual em um bom número de pessoas, talvez 70% de uma população.

Se a pessoa é psiquicamente mais evoluída pensa:- “Isto pode ser que seja assim, mas também pode ser que seja diferente de assim”. Questiona e reflete buscando objetividade. Indo um pouco mais longe, quando o raciocínio é sem bloqueios, a pessoa pensa:- “mas também pode ser que não seja nem uma coisa nem outra” e então processa abstrações na medida em que avalia as mudanças de perspectiva.

Pessoas psicologicamente bloqueadas para o processo de entendimento usam responder com frases feitas, chavões, versículos e provérbios de qualquer procedência, tanto para concordar como para discordar. “Aleluia!” Serve para concordância. “Deus me livre” serve para discordância taxativa.

A pessoa evoluída e amadurecida é mais livre para pensar, mudar perspectivas e concluir por conta própria, mas repetindo, aquilo que cada um entende como verdade, é a verdade de cada um e é a sua própria realidade naquele momento dado. Considerando-se sob este ponto de vista, a verdade é relativa ao nível de percepção e capacidade de entendimento de cada pessoa. Cada um convive com a sua própria realidade, sejam indivíduos maduros, ou imaturos, condições estas que podem evoluir para melhor, ou não.

As pessoas intelectualmente maduras convivem com as suas incertezas.

As pessoas imaturas, independentemente de idade, vivem procurando alguém que possa lhes dar uma palavra de reforço, de segurança, sejam suas carências religiosas, emocionais, intelectuais, financeiras ou de saúde. Sempre encontrarão os profissionais que são donos de todos os níveis de certezas sugeridas no meio das suas incertezas.

Sorria, e se você tem dúvidas, observem em uma Faculdade de Psicologia suas diferentes linhas analíticas conhecidas como potências e depois suas variantes. Observem que em algumas Faculdades há preferência a uma das linhas de pensamento, mas se é do tipo reacionário, fica com a linha analítica Freudiana. Onde se ensina a Psicologia Transcendental?

Em outro nível, observem os diferentes argumentos de diferentes líderes das diferentes organizações sociais, educacionais, políticas, religiosas e de saúde quando defendem suas perspectivas.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.

Qualquer questionamento sempre será bem recebido e respondido.

[vc_row full_width="" parallax="" parallax_image=""][vc_column width="1/1"][vc_facebook type="standard"][/vc_column][/vc_row]

Postado em : Psiquismo

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.