03º – Centro de Pesquisas e Procedimentos Pedagógicos Avançados

03º – Centro de Pesquisas e Procedimentos Pedagógicos Avançados

 03º – Centro de Pesquisas e Procedimentos Pedagógicos Avançados

 Professor Alberto B. P. Dias, Bacharel, Licenciado, Especialista, USP – 55.

Considerando a média dos indivíduos, a estabilidade de pulsações cerebrais ao redor de 21 ciclos por segundo, e 50 microvolts de tensão eletroquímica, se dá aos 21 anos de idade, e se mantém estáveis enquanto se processam pensamentos lógicos, com racionalidade e bom senso acompanhados de uma sensação de paz.

Tensões, ansiedades, e medos fundamentados, ou infundados, elevam o nível das pulsações cerebrais para 30, 40, 50 ciclos/seg. com a respectiva queda do nível de energia para 40, 30, 20 e 10 mv. Na média, ao nível de 60 pulsações/seg. a pessoa desmaia.

Um estudante, ou, um professor, sob tensão, podem apresentar um nível de pulsação alto e um nível de energia baixo, e nessas condições a pessoa fica incapaz de acessar dados no banco de dados e informações, e apresenta o celebre “branco” de memória. O treinamento com introspecção e condicionamento adequado para sentir-se em paz, resolve esse aspecto.

O treinamento para total descontração também resolve o problema de crianças hiperativas que mostram alguma dificuldade de de atenção para introspecção. A introspecção com imaginação criativa é necessária para facilitar a concentração na recepção e no registro das informações, seguida de alguma reflexão para ordenação e análise. O desenvolvimento da capacidade de concentração com atenção facilita voltar à atenção para a fonte de informações, seja o professor, o livro, a internet etc. , mudando o rendimento em termos de entendimento e compreensão, e com um aumento de 5 até 25% do QI.

A natureza psicológica da atenção é saber usar todos os sentidos voltados para a fonte de informações. O indivíduo atento, concentrado na fonte de informações, ao receber uma informação visual, auditiva, ou, táctil, decodifica e percebe o significado lógico da mesma, e isto é Entender.

Compreender é perceber a perspectiva em que a informação foi passada, e aceitar o conteúdo da informação como verdadeiro. A compreensão determina o rumo da percepção do valor de uma informação no contexto de um conjunto de informações de mesma natureza. O nível de percepção influi no nível de conscientização.

Toda mudança de perspectiva influi no entendimento e na compreensão, mudando o rumo da percepção e o nível de conscientização. O indivíduo inteligente muda perspectivas e depois compara as diferentes possibilidades de entendimento, compreensão, e nível de razoabilidade de cada uma delas.

Assim sendo, podemos dizer que um Sistema tem Consciência quando, ao receber uma informação, decodifica e percebe o significado da mesma, e um Sistema qualquer é considerado inteligente quando consegue devolver uma informação recebida, sem fazer distorções.

Esse nível comum de Consciência e Inteligência é verificado no primeiro grau das escolas atuais. No Segundo Grau o cérebro amadurece para processamento lógico e razoável aprimorando a avaliação para perceber se além de ser lógica e razoável, a informação é provável, pouco provável, ou mesmo improvável.

Além disso, há todo o trabalho de acumular as informações, somando a conotação das novas idéias e pensamentos que passam a ser novos pontos de referência subjetivos, adidos às recebidas anteriormente.

Alberto Barbosa Pinto Dias, Bacharel em História Natural (todas as Disciplinas Biológicas e Geológicas), Licenciado, Especialista. USP, 1955.

Qualquer questionamento sempre será bem recebido e respondido.

[vc_row full_width="" parallax="" parallax_image=""][vc_column width="1/1"][vc_facebook type="standard"][/vc_column][/vc_row]

Postado em : Centro de Pesquisas e Procedimentos Pedagógicos Avançados

Deixe sua mensagem

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

.